Pedreiras: Hoje tem médico Urologista no Hospital Dr. Walber Rodrigues da Cruz

Nesta quarta – feira (28), o Hospital Dr. Walber Rodrigues da Cruz terá a presença de um urologista. O profissional é mais uma aquisição realizada pela diretoria do Hospital, que dentro de dois anos vem atendendo diversas áreas da saúde, evitando assim, que pacientes possam se deslocar para outros estados em busca de tratamento. Dr. …

Comente

Pedreiras: Hoje tem médico Urologista no Hospital Dr. Walber Rodrigues da Cruz

Nesta quarta – feira (28), o Hospital Dr. Walber Rodrigues da Cruz terá a presença de um urologista. O profissional é mais uma aquisição realizada pela diretoria do Hospital, que dentro de dois anos vem atendendo diversas áreas da saúde, evitando assim, que pacientes possam se deslocar para outros estados em busca de tratamento.

Dr. Leonildo Coelho, Urologista, aguarda sua presença. Uma consulta é sempre importante para sabermos com anda nossa saúde.

Você pode marcar sua consulta através do telefone (99) 3642 – 1679 ou 3642 – 2874

Saiba mais sobre essa área tão importante da medicina.

Urologia é uma especialidade cirúrgica da medicina que trata do trato urinário de homens e de mulheres e do sistema reprodutor dos homens. Os médicos que possuem especialização nesta área são os urologistas, sendo treinados para diagnosticar, tratar e acompanhar pacientes com distúrbios urológicos. Os órgãos estudados pelos urologistas incluem os rins, ureteres, bexiga urinária, uretra e os órgãos do sistema reprodutor masculino (testículos, epidídimos, ducto deferente, vesículas seminais, próstata e pênis). As adrenais acabaram entrando na especialidade devido ao aspecto cirúrgico das doenças tumorais das supra-renais. Quando tem indicação cirúrgica de tumor de supra-renal o endocrinologista encaminha para o urologista.

Nos homens, o sistema urinário está integrado com o sistema reprodutor, ao passo que nas mulheres o trato urinário se abre na vulva. Em ambos os sexos, os tratos urinário e reprodutor estão próximos, o que faz com que os distúrbios de um trato geralmente afetem o outro. A urologia combina o acompanhamento de condições não – cirúrgicas como, por exemplo, infecções do trato urinário, e de condições cirúrgicas, como a correção de anomalias congênitas e o tratamento cirúrgico de cânceres. Estas anomalias na região genital são conhecidas como distúrbios geniturinários. (Wikipedia).

Após essas informações, o melhor mesmo é a prevenção. Por isso, não deixe de cuidar de sua saúde. O Hospital Dr. Walber Rodrigues da Cruz espera por você.

Maranhão: Flávio Dino recebe ex-ginasta Daiane dos Santos e discute implantação de projeto para ofertar aulas de ginástica gratuitas a maranhenses

Ex-ginasta Daiane dos Santos esteve no Palácio dos Leões nesta terça-feira (27). Foto: Gilson Teixeira/Secap

Em passagem pelo Maranhão, a ex-ginasta Daiane dos Santos esteve com o governador Flávio Dino, na tarde de terça-feira (27), no Palácio do Leões. Durante o encontro, a ex-atleta apresentou o governador o projeto ‘Brasileirinhos’, que já vem transformando a vida de centenas de crianças e adolescentes em outros estados, através da oferta de aulas gratuitas de ginástica artística e agora deverá ser trazido para o estado. Mais uma forma de incentivar o esporte e melhorar a vida de crianças e adolescentes mais fragilizados.

“Tivemos uma reunião muito boa com Daiane e ela está trazendo para cá um projeto para o ‘Brasileirinhos’, que é voltado para a ginástica. Então, através da prática do esporte, motivamos nossas crianças e adolescentes das escolas públicas da rede estadual e também levaremos às escolas municipais”, pontuou o governador.

Ex-ginasta Daiane dos Santos esteve no Palácio dos Leões nesta terça-feira (27). Foto: Gilson Teixeira/Secap

O projeto social esportivo, segundo a Daine, pretende iniciar os meninos e meninas na Ginastica Artística, mas também formar cidadãos, fortalecendo conceitos de responsabilidade social, autoestima e confiança.

“A gente veio a pedido do Governo do Estado para apresentar o projeto, que já vem sendo aplicado em São Paulo, atendendo 400 crianças, de 6 a 14 anos. Aqui, faríamos o atendimento com crianças de 6 a 16 anos e acho isso muito positivo. A ginástica tem trazido grandes retornos de medalha e mais ainda de transformação social, que é o objetivo do projeto”, explicou a ex-atleta.

O secretário de Estado de Esporte e Lazer, Márcio Jardim, esteve presente no encontro e destacou a importância de impulsionar esta modalidade no Maranhão. “Temos resgatado a ginástica no Maranhão a partir dos jogos escolares, que voltou a ter muita força. A ginástica no Maranhão não tem muita tradição, mas recentemente entregamos um ginásio da ginástica que é o Rubem Goulart, que há uma década estava fechado, e, naturalmente, que isso gera uma demanda por novos atletas e acolhemos esse projeto apresentado pela Daiane dos Santos, que já vem sendo desenvolvido em outras partes do país e que trabalha conceitos, a formação da cidadania e outras dimensões para além do esporte para esses alunos”, pontuou o secretário.

Fonte: Governo do Maranhão

Centro Novo do Maranhão: Vereadores são presos e afastados liminarmente dos cargos públicos

A pedido do Ministério Público do Maranhão, o Poder Judiciário determinou a prisão temporária, por cinco dias, dos vereadores Robevânia Maria da Silva (PR) e Sinomar Farias Vieira (PMDB), conhecido como Mazinho.

Além dos mandados de prisão cumpridos na manhã desta terça-feira, 27, por membros do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e do Departamento Estadual de Combate à Corrupção (Deccor) da Polícia Civil, foram cumpridos mandados de busca e apreensão na residência dos dois vereadores e de um terceiro, Evaldo Chaves de França, conhecido como Neto da Agricultura.

Os vereadores são suspeitos da prática dos crimes de corrupção e associação criminosa. Eles também foram afastados das funções parlamentares e proibidos de manter contato entre si ou com qualquer outro vereador de Centro Novo do Maranhão até nova deliberação judicial.

Segundo o MPMA, a eleição da mesa diretora da Câmara Municipal foi manipulada pelo pagamento a outros vereadores, com a suspeita de participação de agiotas na transação criminosa.

Robevânia Silva teria recebido R$ 40 mil do presidente do Poder Legislativo municipal, Sinomar Vieira, para pagar agiotas e votar nele. Evaldo França também teria recebido vantagens financeiras.

Os promotores de justiça tiveram acesso a uma gravação em que a vereadora admite o recebimento do dinheiro e a negociação com agiotas com o objetivo de intervir na eleição da mesa diretora da Câmara Municipal.

“Os R$ 40 mil que eu peguei do Mazinho na Câmara só deu pra pagar dois agiotas. O dinheiro que eu tirei pra mim foi só R$ 8 mil pra poder tirar esse carro pra mim (sic)não andar a pé, que isso era uma vergonha de o vereador sair de quase dois mandatos e sair a pé(…)”, afirmou a vereadora Robevânia Silva, flagrada na gravação.

Os pedidos de prisão e afastamento foram assinados pelos promotores de justiça Saulo Jerônimo Leite Barbosa de Almeida e André Charles Martins Alcântara Oliveira, titulares da Comarca de Maracaçumé, da qual Centro Novo do Maranhão é Termo Judiciário.

Os membros do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) também assinaram a manifestação. A decisão é do juiz Rômulo Lago e Cruz.

“O fato em questão trata de eleição para a escolha do presidente do parlamento municipal, responsável, entre outras atribuições, pela fiscalização da gestão municipal, e que os fatos noticiados e as provas até então colhidas, indicam o viés criminoso dos envolvidos, manipulando a citada eleição através da compra e venda de parlamentares”, destacam, os promotores de justiça, na manifestação ministerial.

Redação: CCOM-MPMA

Brasília: Temer chama denúncia de ficção e insinua que Janot recebeu dinheiro

Presidente Michel Temer parte para o ataque em pronunciamento – EVARISTO SA / AFP

BRASÍLIA – Um dia após ser denunciado por corrupção passiva pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, o presidente Michel Temer disse nesta terça-feira, em pronunciamento no Palácio do Planalto, que a denúncia é uma “ficção” e que Janot “reinventou o Código Penal” ao incluir a “denúncia por ilação”. Temer afirmou que, do ponto de vista jurídico, sua preocupação é “mínima”, mas que precisava se explicar no campo político.

– Sob o foco jurídico minha preocupação é mínima – disse o presidente: – Essa infâmia de natureza política, os senhores sabem que fui denunciado por corrupção passiva, a esta altura da vida, sem jamais ter recebido valores, nunca vi o dinheiro e não participei de acertos para cometer ilícitos. Afinal, onde estão as provas concretas de recebimento desses valores? Inexistem. Aliás, examinando a denúncia, percebo, e falo com conhecimento de causa, percebo que reinventaram o Código Penal e incluíram nova categoria: a denúncia por ilação – criticou.

‘Examinando a denúncia, percebo, e falo com conhecimento de causa, percebo que reinventaram o Código Penal e incluíram nova categoria: a denúncia por ilação’

– Michel TemerEm pronunciamento após denúncia da PGR

Numa fala crítica ao procurador geral, Temer, apesar de dizer que não seria irresponsável e não faria ilações, colocou sob suspeita um ex-procurador próximo a Janot, Marcelo Miller, que atuou no acordo de delação da JBS. Ele afirmou que Miller, já na iniciativa privada, ganhou milhões e insinuou que o dinheiro pode não ter ido unicamente para o ex-procurador, mas também a Rodrigo Janot.

Em sua fala, que durou 17 minutos, Temer também criticou o fatiamento da denúncia e disse que esse ato é uma tentativa de criar “fatos semanais” e que a denúncia tem objetivo revanchista.

– E ainda fatiam as denúncias para provocar fatos semanais contra o governo. Querem parar o país, parar o Congresso num ato político com denúncias frágeis e precárias – criticou.

‘SENHOR GRAMPEADOR’

O presidente voltou a dizer que jamais cometeu crimes e que seguirá com a mesma disposição para aprovar a agenda de reformas no Congresso e provar sua inocência. Ele também chamou Joesley Batista, que gravou conversa com Temer, de “senhor grampeador”.

– Não fugirei das batalhas e da guerra que temos pela frente. Minha disposição não diminuirá com ataques irresponsáveis. A instituição Presidência, não quero ataques a ela, e muito menos ao homem Michel Temer. Não me falta coragem para a reconstrução do país e, convenhamos, na defesa da minha dignidade – encerrou Temer.

DEPUTADOS NA PLATEIA

A convite do presidente, um grupo de parlamentares acompanhou da plateia a fala de Temer, entre eles dois peemedebistas integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, que avaliará se aceita a denúncia de Janot: os deputados Alceu Moreira, vice-presidente da comissão, e Jones Martins, que é suplente. Ao redor do presidente, diversos ministros, líderes e vice-líderes aliados entraram no salão com Temer, na tentativa de demonstrar força política.

Michel Temer é o primeiro presidente na História do Brasil a ser denunciado no exercício do mandato por crime cometido durante o governo. Nesta segunda-feira, Temer e o ex-assessor especial da Presidência Rodrigo Rocha Loures foram denunciados por corrupção passiva, pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. (LEIA AQUI A ÍNTEGRA DA DENÚNCIA)

Janot afirmou que o presidente “ludibriou os cidadãos brasileiros”, e pediu que Temer pague indenização de R$ 10 milhões. Para o ex-assessor, que está preso desde o último dia 3, o valor pedido é de R$ 2 milhões. Rocha Loures foi flagrado recebendo de um diretor da JBS uma mala com R$ 500 mil. O Supremo Tribunal Federal (STF) investiga Temer por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução de Justiça.

Os inquéritos foram abertos depois que o GLOBO revelou as delações da JBS, no mês passado. Em conversa no Palácio do Jaburu, residência oficial de Temer, o dono da empresa, o delator Joesley Batista, narra crimes ao presidente, que nada fez. Joesley fala sobre a compra de um procurador da República, a manipulação de dois juízes federais e o pagamento de propina ao ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e ao operador financeiro Lúcio Bolonha Funaro.

Nesta segunda-feira, Janot também pediu a abertura de um novo inquérito contra Temer e Rocha Loures para investigá-los por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em possíveis irregularidades em um decreto presidencial que regula a exploração de portos.

LEIA MAIS: As respostas da perícia sobre a gravação de Joesley com Temer

LEIA MAIS: Veja os novos trechos do áudio, antes inaudíveis, revelados pela PF

Fonte: oglobo.com.br

Bacabal: Cerca de três mil pessoas participam de caminhada e campanha contra o uso de drogas

A caminhada foi encerrada com culto ecumênico com representantes das religiões católica, evangélica e de matriz africana (Foto: Ribamar Pinheiro)

Com faixas, cartazes, músicas, apresentações teatrais e palavras de ordem, cerca de três mil estudantes, educadores, conselheiros tutelares, religiosos, servidores públicos e a sociedade civil organizada caminharam pelas principais ruas de Bacabal, distante 246 km de São Luís, na tarde dessa segunda-feira (26) – Dia Internacional de Combate às Drogas – para alertar a comunidade e autoridades sobre a importância da prevenção ao consumo de crack e outras drogas por jovens da região.

A caminhada fez parte do lançamento da campanha “Maranhão na Prevenção às Drogas” no município, com adesão ao projeto “Parceiros pela Paz”, promovido pelo Comitê Estadual de Prevenção às Drogas.

Formado pelo Governo do Maranhão, Tribunal de Justiça, Ministério Público Estadual, Câmara dos Deputados, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Federação dos Municípios do Maranhão, o Comitê atua mobilizando diversos atores sociais na adoção de medidas de prevenção e combate ao consumo de drogas e à violência, com foco nos jovens entre 12 e 29 anos.

O trabalho consiste na sensibilização dos municípios para a aprovação de leis e criação de orçamentos para essa política. Com o desenvolvimento de ações voltadas ao cuidado, tratamento, saúde mental, reinserção social e redução do consumo e comércio de drogas lícitas (álcool e tabaco) e ilícitas, a campanha prevê a realização de debates, palestras, mostras e eventos culturais.

O evento foi coordenado pelo juiz auxiliar da Presidência do TJMA, Júlio Praseres – que representou o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Cleones Cunha – e Jorge Antonio Leite (titular da 3ª Vara de Bacabal), com a parceria de secretarias e órgãos municipais, iniciativa privada; músicos, grupos de capoeira e Hip Hop, atores, bandas musicais, escolas, entre outros.

A caminhada foi encerrada na Praça da Bíblia, com a realização de um culto ecumênico com representantes das religiões católica, evangélica e de matriz africana.

O juiz Jorge Leite apresentou dados e informações sobre o crescimento do consumo abusivo de drogas lícitas e ilícitas em todo o mundo, o que no Brasil se tornou um problema de saúde pública, inclusive pelo acesso precoce por crianças e jovens, gerando um índice direto de 32,6% das prisões no país.

Para ele, a responsabilidade das medidas de prevenção a esse uso indevido de drogas deve ser compartilhada entre governos, iniciativa privada e a sociedade. “Os instrumentos estão postos e, por meio das ações e projetos, poderemos reduzir os índices de uso de drogas e violência na cidade”, avaliou.

A deputada federal Eliziane Gama, coordenadora da Comissão Externa sobre o Consumo de Drogas entre Jovens no Brasil (Câmara dos Deputados), alertou a juventude sobre os riscos inerentes ao abuso de drogas, um problema que afeta mais de 7 milhões de usuários no mundo, dificultando cada vez mais as ações de combate. “É preciso que a informação sobre o perigo das drogas chegue ao jovem, pois as drogas matam tanto quem usa quanto quem trafica”, afirmou.

O procurador-geral de Justiça, Luiz Gonzaga Martins Coelho, ressaltou que a campanha representa uma rede de enfrentamento, que pretende também evitar o primeiro contato dos jovens e crianças com as drogas. “É papel de todos mobilizar e disseminar informações que ajudem a evitar esse primeiro contato”, frisou.

ADESÃO – Bacabal é o 34º município a aderir à Campanha “Maranhão na Prevenção às Drogas”. Após a sensibilização realizada pelo Comitê Estadual, o Município já aprovou a lei que cria o Conselho Municipal de Políticas sobre Drogas – cujos conselheiros já foram empossados. Aprovou também o orçamento e autorizou a criação dos conselhos escolares em todas as escolas municipais.

A estudante Maria Jaciele, de 14 anos, participou da caminhada e observou o papel que os adultos e familiares devem desempenhar para evitar o contato de jovens e crianças com as drogas. “Muitas vezes, o jovem não tem boa orientação e pode seguir os exemplos que tem em casa para o consumo de álcool”, observa.

CAMPANHA – Na semana passada, a campanha “Maranhão na Prevenção às Drogas” foi lançada nos municípios de Bacuri, Apicum-Açu (dia 22), Cedral e Porto Rico do Maranhão (dia 23). Ainda esta semana, passam a fazer parte do projeto os municípios de Loreto (dia 27) e Tuntum (dia 29).

Outros 55 municípios estão sendo sensibilizados para integrarem a campanha e organizarem seus conselhos e órgãos voltados ao combate às drogas. A meta é que 100 municípios recebam a campanha até o final do ano.“O Judiciário abraça este projeto para promover a batalha de enfrentamento às drogas e toda violência e problemática social que esse abuso causa na sociedade e na vida dos jovens”, explicou o juiz auxiliar da Presidência do TJMA, Júlio Praseres.

Também participaram do lançamento da campanha em Bacabal o delegado regional Elson Alves; a representante da Subseção da OAB, Francisca Marlucia; o tenente-coronel da PMMA, Eurico Alves; o conselheiro estadual sobre Drogas, Erisson Lindoso; o vereador Edvan Brandão; o secretário municipal de Articulação Política, Rogerio Santos; a promotora de Justiça da 4ª Promotoria da Comarca, Michele Saraiva, além de magistrados, promotores, advogados e autoridades locais.

Juliana Mendes

Assessoria de Comunicação do TJMA

Brasília: Temer acusará Janot de tentar condená-lo sem provas

O presidente Michel Temer, denunciado pela procuradoria-geral da República ao STF/Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress

Na tentativa de barrar a denúncia contra ele, o presidente Michel Temer partirá para o enfrentamento direto com o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusando-o de tentar condená-lo sem provas.

Em reunião na noite de segunda-feira (26), no Palácio do Planalto, o peemedebista traçou com ministros e parlamentares estratégia de reação tanto política como jurídica contra a denúncia que pode afastá-lo do cargo.

O discurso que foi estruturado e será reproduzido em defesa do presidente é de que o procurador-geral atua contra a classe política em geral e que faz conclusões que não se sustentam pelos fatos.

O principal ponto da denúncia que será contestado é a associação direta do peemedebista com a mala de R$ 500 mil recebida da JBS pelo ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures, um dos maiores aliados do presidente.

O argumento central é que o dinheiro ficou com o ex-auxiliar presidencial e que, portanto, não é possível provar que o presidente seria o beneficiário do montante.

Com o desmembramento da denúncia e apresentação a conta gotas, o Palácio do Planalto acusará o procurador-geral de atuar de maneira parcial, com o único objetivo de desgastar a imagem do presidente e prolongar a crise política, afetando a recuperação econômica do país.

Nas palavras de um assessor presidencial, o discurso será de que, por motivações pessoais, o procurador-geral prejudica o país e atua em uma cruzada política contra o peemedebista.

A conclusão em reunião no gabinete presidencial foi de que, apesar de o conteúdo da denúncia ter sido dentro do esperado, ela deprecia a imagem do presidente. Para o Palácio do Planalto, agora, é preciso avaliar o impacto dela junto à opinião pública e como ela será assimilada pela população em geral.

Para evitar que haja contaminação política com o tema, o presidente ordenou que a resposta para a denúncia seja feita exclusivamente pela sua equipe de advogados. Ele acredita que, caso consiga barrar as denúncias no Congresso Nacional, terá condições de sobreviver à atual crise política.

O tom beligerante contra a PGR (Procuradoria-geral da República) já foi adotado pelo presidente na manhã desta segunda-feira (26). Em discurso, ele disse que nada o destruirá e ressaltou que “não há plano B” no país.

“Ninguém duvide, nossa agenda de modernização do Brasil é a mais ambiciosa de muito tempo. Tem sido implementada com disciplina e com sentido de missão. Não há plano B. Há de seguir adiante. Nada nos destruirá. Nem a mim, nem aos nossos ministros”, disse.

A ideia do presidente é tentar barrar já na primeira quinzena de julho a denúncia contra ele. Além de abreviar prazos na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), o Palácio do Planalto pretende garantir a nomeação de um relator próximo à gestão peemedebista e um placar folgado já na comissão parlamentar pela recusa da denúncia.

Além disso, a gestão peemedebista defende substituições entre titulares e suplentes na CCJ para garantir a presença de parlamentares combativos que defendam insistentemente o presidente em discursos e discussões.

A ACUSAÇÃO DE JANOT

O que diz o procurador-geral em 60 páginas de denúncia contra Temer

O que diz Janot:

– Temer foi o destinatário real da propina de R$ 500 mil paga em uma mala pela JBS ao ex-assessor Rodrigo Rocha Loures

– O presidente também aceitou uma promessa de R$ 38 milhões de vantagem indevida a ser pago em parcelas semanais

– Em troca, Rocha Loures ajudaria a solucionar uma demanda de interesse da empresa no Cade

– PGR diz haver “provas abundantes”: entre elas, a delação de sete executivos da JBS, o áudio gravado por Joesley no Palácio do Jaburu, a indicação de Loures para resolver qualquer pendência e a filmagem de Loures correndo com a mala de R$ 500 mil

– Procurador utiliza perícia da PF que atesta que não houve nenhuma edição nos áudios

– Temer se contradisse em duas ocasiões: ao explicar o motivo pelo qual recebeu Joesley e a razão para ter viajado em 2011 no jatinho do empresário

O que a PGR pede:

– Condenação por corrupção passiva

– Perda da função pública ou mandato eletivo

– Indenização .aos cofres públicos de ao menos R$ 10 milhões por Temer e R$ 2 milhões por Loures.

O CAMINHO DA DENÚNCIA

Como funciona uma ação contra o presidente da República

Caso Temer seja denunciado na investigação referente ao caso JBS

TRÂMITE DO PROCESSO

em caso de crime comum

Procuradoria-Geral da República encaminha denúncia ao STF

PGR

STF pede autorização da Câmara dos Deputados, para julgar a eventual abertura de um processo

STF

TRAMITAÇÃO NA CCJ (COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA) DA CÂMARA

 

> A solicitação para instauração de processo é enviada pelo presidente da Câmara para a comissão

 

> A defesa do presidente tem até dez sessões para se manifestar. Para acelerar o processo, o presidente pretende finalizar o processo na terceira sessão.

 

> Após manifestação da defesa, a CCJ tem cinco sessões para dar parecer sobre a denúncia. Temer tenta emplacar um nome como relator que apresente o parecer até a quarta sessão

Após a leitura, o parecer é enviado para discussão e votação nominal no plenário da Câmara. O governo atua para que a votação seja feita no dia seguinte à leitura.

O parecer da CCJ passará por discussão e votação nominal no plenário da Câmara dos Deputados. Se aprovado por pelo menos 2/3 dos deputados, a decisão é comunicada ao STF

Caso a Câmara autorize a abertura do processo, o plenário do STF ainda precisa decidir se aceita denúncia. Dos 513 deputados, são necessários 342 para autorizar o início de uma ação penal.

Até a conclusão do processo, ele não pode ser preso

Se a denúncia for aceita pelo STF, o presidente ficará suspenso de suas funções por até 180 dias.

Afastamento

O PRESIDENTE FICA AFASTADO DO CARGO

Até a conclusão do processo, ele não pode ser preso

180 dias

Se, decorrido o prazo de 180 dias, o julgamento não estiver concluído, cessará o afastamento do presidente

Retorno

O processo segue com o presidente no cargo.

Fonte: Folha de São Paulo

Lima Campos: Cumprido mandado de prisão contra acusado de assalto no Piauí

Com a colaboração do Sargento J. Morais (Lima Campos)

Gabriel Lemos Sousa – Suspeito/Foto: 19º BPM/Pedreiras

Ontem (26), a Polícia Militar de Lima Campos, cumpriu mandado de prisão contra Gabriel Lemos Sousa. Ele teria sido denunciado através de ligações anônimas, por que estaria de posse de uma arma de fogo. A Guarnição foi até a residência do suspeito, na Rua Santa Amália, em Lima Campos, e fez a prisão do mesmo. Com ele foi encontrado a arma denunciada, que seria uma garrucha.

Gabriel é suspeito de ter praticado alguns furtos de bebidas alcoólicas a uma barraca nas proximidades do açude. Contra Gabriel Lemos, foram cumpridos dois mandados de prisão em aberto pela justiça do Piauí, pelos crimes de assalto às agências bancárias.

Após a prisão do suspeito, o mesmo foi conduzido para 14ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Pedreiras, onde ficará à disposição da justiça.

A guarnição que efetuou a prisão de Gabriel, foi composta pelo Subtenente Henrique, Sargento J. Morais e GM Anchieta.

Brasil: Avião com 500 kg de cocaína decolou de fazenda ligada a Blairo Maggi

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi/Foto: Pedro Ladeira -27.mar.2017/Folhapress

Uma aeronave com 500 kg de cocaína interceptada em Goiás, no domingo (25), decolou de uma fazenda no Mato Grosso, ligada ao ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP). A informação é da FAB (Força Aérea Brasileira), que emitiu nota oficial sobre a apreensão.

De acordo com o comunicado, o avião decolou da fazenda Itamarati Norte, em Campo Novo do Parecis (MT) com destino a Santo Antonio Leverger (MT).

A Itamarati Norte é arrendada pelo Grupo Amaggi, pertencente à família do ministro.

O caso foi noticiado pelo site “Midia News” e confirmado pela Folha.

Nesta segunda-feira (26), a FAB divulgou nova nota em que afirma que as informações foram fornecidas pelo piloto da aeronave e que a localização exata da decolagem será investigada.

O avião foi interceptado por volta das 13h do domingo. Após ser orientado a pousar na região de Aragarças (GO), o bimotor matrícula PT-IIJ arremeteu.

“O A-29 da FAB executou o tiro de aviso —uma medida de persuasão para forçar o piloto da aeronave interceptada a cumprir as determinações da defesa aérea— e voltou a comandar o pouso obrigatório”, afirma a nota.

O bimotor pousou na região de Jussara (GO) e foi encontrado por um helicóptero da Polícia Militar. A droga apreendida será levada à Polícia Federal em Goiânia.

A interceptação ocorreu no âmbito da Operação Ostium, que tem como objetivo reforçar a vigilância do espaço aéreo na fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai para coibir voos que possam estar ligados ao narcotráfico.

Em nota, a Amaggi afirmou que “aguarda o desenrolar das investigações sobre a propriedade da aeronave e as circunstâncias exatas em que ela —conforme afirmou a FAB preliminarmente— teria pousado na Fazenda Itamarati e decolado a partir de uma de suas pistas”.

De acordo com a empresa, a parte da fazenda arrendada pela empresa possui 11 pistas, localizadas em pontos esparsos de 54,3 mil hectares, sem vigilância permanente.

O grupo também afirmou não ter “qualquer ligação” com a aeronave e que não autorizou pouso e decolagem da fazenda Itamarati Norte. Além disso, disse que colaborou com a operação quando a polícia foi informada de que uma aeronave clandestina pousaria com “cerca de 400 kg de entorpecentes” em uma das pistas auxiliares da fazenda.

O ministro Blairo Maggi disse, por meio de sua conta no Twitter, que está “acompanhando as investigações da FAB @portalfab sobre o local de decolagem da aeronave. Quando confirmado, informo”. Ele também afirmou que a fazenda “é extensa e enfrenta como MT a ação vulnerável do tráfico”.

Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o Ministério da Agricultura informou que não se pronunciará sobre o caso.

Fonte: Folha de São Paulo

Codó: 17º BPM se reuniu com classe empresarial e pediu colaboração na segurança no centro da cidade

Tenente – Coronel Jurandy – João dos Plásticos – Capitão Moura e o Delegado Regional de Codó, Zilmar Santana/Foto: Sena Freitas

A reunião aconteceu no dia 22 (quinta-feira). A iniciativa para discutir a segurança no centro comercial de Codó, partiu do próprio comando do 17º Batalhão de Polícia Militar, que está preocupado com o índice de violência, principalmente com os arrombamentos em alguns estabelecimentos comerciais. Durante a explanação do Tenente – Coronel Jurandy de Sousa, foram apresentados dados sobre um levantamento feito pela própria PM, a respeito das bocas de fumo no Município, que tem um número assustador, chegando a mais de 250 pontos de vendas de droga.

Os empresários aceitaram muito bem a ideia do monitoramento com circuito interno de câmeras, que ajudarão na identificação dos meliantes que possam vir adentrar às lojas. Essa parceria irá facilitar, e muito, o trabalho da Polícia Militar, que vem fazendo sua parte, realizando rondas. Mas com a instalação de câmeras por parte dos empresários, a segurança irá ganhar mais um grande reforço contra os marginais que serão intimidados com o monitoramento.

Foto: Sena Freitas

Foi importante ouvir dos proprietários e gerentes de lojas, que fazem parte da CDL de Codó,  o apoio à Polícia Militar. Juntos, a segurança fica mais reforçada, e todos ganham tranquilidade.

Pedreiras: CMDCA e Intersetorial de Proteção e Defesa das Políticas da Criança e Adolescente foram capacitados

Foto: Marcus Krause

O palestrante foi o juiz de Direito da Comarca de Pedreiras Dr. Marco Adriano. O magistrado falou da importância do CMDCA na elaboração das políticas públicas voltadas para o público infanto juvenil e que o referido conselho é o deliberador de todas as políticas que envolvem crianças e adolescentes no Município .

Estiveram presentes além dos conselheiros do CMDCA integrantes do poder executivos, Conselheiros Tutelares, CRAS, CREAS, secretaria interina de Assistência Social Sabrina Genneff que deu total apoio e condições para a realização do evento e a Secretaria Municipal de Educação Maria da Conceição Cunha. O evento ocorreu no salão do Júri de Pedreiras.

Jocilane Lacerda Krause e o juiz Marco Adriano/Foto: Marcus Krause

A presidente do CMDCA Jocilane Lacerda Krause ficou muito satisfeita com o evento e agradeceu o apoio do Dr Marco Adriano que ministrou a capacitação, as secretarias municipais presentes e todos os participantes.

Por Marcus Krause