Maia é alvo de protestos de eleitores contra anistia ao caixa 2

Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados - Jorge William / Agência O Globo/10-11-2016
Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados – Jorge William / Agência O Globo/10-11-2016

Por Letícia Fernandes

BRASÍLIA – O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vem sendo alvo de uma enxurrada de mensagens de texto nos últimos dias com apelos para que a votação do projeto das medidas de combate à corrupção, aprovado em comissão na última quarta-feira, seja nominal.

Outro ponto que os manifestantes pedem por escrito é que ele não deixe prosperar qualquer manobra que anistie atos de caixa dois e crimes correlatos cometidos antes da aprovação do projeto, cuja votação deve acontecer na próxima terça-feira. O relator da matéria na comissão foi o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

“Queremos votação nominativa (sic). O senhor é o presidente da Câmara, pode decidir”, diz um trecho de uma das mensagens de texto enviadas ao presidente.

Na quinta-feira, depois de horas de articulação entre Maia e líderes partidários, num encontro que varou a madrugada, a Câmara aprovou a urgência para a apreciação do projeto, mas rejeitou requerimento para que todos os pontos do projeto fossem votados nominalmente. Temendo o desgaste, os maiores partidos se posicionaram contra o requerimento apresentado pelo líder do PSOL, deputado Ivan Valente (SP), que pedia a votação nominal. Ela garante que cada parlamentar se posicione individualmente sobre o tema que está sendo votado, com o nome dele aparecendo no painel eletrônico do plenário da Casa.

Nas mensagens que pressionam Rodrigo Maia, os autores do texto também pedem que ele não pense em agradar os deputados ou negociar para se reeleger para a presidência da Câmara, mas apelam que ele pense no que quer a sociedade e que pense em sua reeleição para o mandato de deputado federal.

“Não pense em negociar para ser reeleito presidente da Câmara, pense em atender à sociedade, pense na sua reeleição. Votação nominativa! Não à reeleição de ladrão!”, diz a mensagem.

Nas redes sociais, os eleitores também já se movimentam. Além de passeatas já marcadas em São Paulo, o grupo “Vem Pra Rua”, que pedia o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, chamou manifestantes para um ato na porta da casa de Rodrigo Maia na manhã de domingo. Há ainda um site, com a assinatura de mais de 30 mil pessoas, que pede que a população se mobilize contra a anistia ao caixa dois.

Fonte: oglobo.com.br

Filemon Krause: uma enciclopédia pedreirense

Obras do escritor e poeta Filemon Krause/Foto Sandro Vagner
Obras do escritor e poeta Filemon Krause/Foto Sandro Vagner

A noite de ontem (25) poderia ser igual as demais, se não não tivesse sido contemplada com dois grandes livros de conhecimentos, (Jornais Velhos e Pedreiras a Eterna Princesa do Mearim), e se tratando de coisas de nossa terra, tem um gostinho ainda mais que especial. Quem foi à residência do poeta, escritor e acadêmico, Filemon Krause, saiu repleto de ensinamentos e de histórias que jamais deixarão de existir; afinal, estão literalmente à altura de todos, que, como bom pedreirense, parece ter passado por uma sala de aula, como nos bons tempos, em que os alunos paravam, silenciavam para ouvir os professores. Foi exatamente isso que aconteceu, a cada história, cada elogio dedicado ao poeta Filemon Krause, era expressado com um tom de que ali estava um mestre em ensinar, como deve ser preservada a história viva de seu município.

Foto: Sandro Vagner
Foto: Sandro Vagner

Os dois livros que foram colocados à disposição do público, são fontes de sabedoria. As narrativas e ilustrações levaram todos a uma volta no passado, foi como se Pedreiras coubesse na palma de nossas mãos.

Foto: Sandro Vagner
Foto: Sandro Vagner

Esse deleito literário, mesmo sendo genuinamente pedreirense, irá se expandir, devido a presenças ilustres que participaram, por que não dizer, desse momento histórico. Filhos da terra do poeta do povo, João do Vale, ou do escritor maior, Corrêa de Araújo, elogiaram essa sequência de informações, de pesquisas ao alcance de todos; que, unanimemente desejam que outras obras do autor possam continuar com esse caudaloso poço de informações.

José Filho, Damião Felipe, Joaquim Filho (em pé), Helena Lobato, Samuel Barreto, Simplício Araújo (em pé), Filemon Krause, Kubi. Dr. Humberto, Filenon Neto e Edmílson Filho/Foto: Sandro Vagner
José Filho, Damião Felipe, Joaquim Filho (em pé), Helena Lobato, Samuel Barreto, Simplício Araújo (em pé), Filemon Krause, Kubi. Dr. Humberto, Filemon Neto e Edmílson Filho/Foto: Sandro Vagner

Um é bom, e, em dose dupla, melhor ainda.

Filenon Krause - Poeta e escritor/Foto: Sandro Vagner
Filenon Krause – Poeta e escritor/Foto: Sandro Vagner

Parabéns Filemon Krause.

Veja mais fotos.

Continue lendo

Com a palavra: Dr. Allan Roberto – “Por uma Pedreiras Melhor”

Antônio França (Prefeito eleito de Pedreiras) e Dr. Allan Roberto (Futuro Sec. de Articulação Política de Pedreiras/MA)/Foto: Facebook Dr. Allan Roberto
Antônio França (Prefeito eleito de Pedreiras) e Dr. Allan Roberto (Futuro Sec. de Articulação Política de Pedreiras/MA)/Foto: Facebook Dr. Allan Roberto

“Me dirijo ao povo de Pedreiras para justificar uma decisão tomada e anunciada por mim anteriormente e que por razões de força maior, hoje tive que voltar atrás em tal decisão. Refiro-me ao fato de ter anunciado que não participaria do governo Antonio França.

Porém, em longa e exaustiva conversa do prefeito-eleito comigo, o mesmo afirmou não abrir mão de minha participação em seu governo e que precisará muito de mim para o novo estilo de governar e de se fazer política em Pedreiras. Considerando tais argumentos e o meu compromisso com Pedreiras e com o nosso povo, além dos fatos de nossa considerável amizade e de eu ter sido um dos responsáveis ideológicos por sua candidatura vitoriosa, em consonância com minha esposa, resolvi voltar atrás em minha decisão e me comprometi a assumir a pasta de Secretário Municipal de Articulação Política, cargo esse indispensável a um bom governo, pois é o responsável pelas relações institucionais entre o governo e a sociedade.

Reafirmo que para lutar por uma Pedreiras melhor e nosso povo bem feliz, estarei sempre a postos”!

Dr. Alla Roberto – Futuro Secretário Municipal de Articulação Política de Pedreiras/MA

Ditador Fidel Castro morre em Cuba aos 90 anos

Símbolo da revolução de 1959, ex-ditador Fidel Castro morre aos 90 anos em Cuba
Símbolo da revolução de 1959, ex-ditador Fidel Castro morre aos 90 anos em Cuba

O ditador cubano Fidel Castro morreu nesta sexta-feira (25), aos 90 anos, em Havana, informou seu irmão, Raúl, em pronunciamento na televisão estatal.

“Em cumprimento da vontade expressa do companheiro Fidel, seus restos serão cremados nas primeiras horas” de sábado, disse ainda Raúl.

Símbolo da Revolução Cubana em 1959, Fidel permaneceu 49 anos no poder, antes de renunciar em nome do irmão, em 19 de fevereiro de 2008.

Embora não estivesse mais na Presidência do Estado cubano, Fidel permaneceu como o grande líder da ilha. Sua morte marca o fim de uma era de discursos longos, frases emblemáticas e confrontos com os Estados Unidos que levaram a um embargo –indicado por Fidel como o principal determinante para o empobrecimento da população cubana.

No longo período em que esteve à frente do país, Fidel sobreviveu a nove diferentes governos americanos e a várias tentativas de assassinato. Para os EUA, ele representava uma lembrança constante e incômoda dos ideais comunistas que, apesar de praticamente abandonados no resto do mundo, permaneceram vivas a apenas 144 quilômetros de distância de sua costa.

Com uma interpretação própria sobre como encerrar as desigualdades sociais na ilha, Fidel liderou um golpe ao regime do ditador Fulgência Batista (1933-1959). Sua resistência o transformou em herói nacional e seu carisma o transformou em um líder popular. Assim, ele assumiu após a queda de Batista com promessas de restauração da Constituição de 1940, e de promover uma administração honesta, restabelecer as liberdades civis e políticas e instaurar reformas moderadas.

REVOLUÇÃO E LIDERANÇA

Um dos motivos pelos quais Fidel se manteve durante tanto tempo no poder é a sua figura profundamente carismática. Desde o início da revolução, ele frequentou atividades populares, desde seus longos discursos em tribunas abertas até a participação em debates sobre temas variados na televisão. Fidel costumava frequentar ainda eventos esportivos e culturais, sempre protegido por um forte esquema de segurança.

Membro do Partido Ortodoxo (social-democrata) nos anos 1940 e no começo dos anos 1950, Fidel tinha ideias políticas nacionalistas, anti-imperialistas e reformistas.

Os líderes da Revolução Cubana, Fidel Castro (à esq.) e o argentino Che Guevara
Os líderes da Revolução Cubana, Fidel Castro (à esq.) e o argentino Che Guevara

Em dezembro de 1956, Fidel e outros 81 rebeldes, incluindo Ernesto Che Guevara, entraram em Cuba e se estabeleceram na Sierra Maestra, de onde lançaram uma guerrilha que derrubou Batista. Fidel assumiu como primeiro-ministro de 1959 a 1976 e presidente do governo e primeiro secretário do Partido Comunista desde 1976.

No poder, nacionalizou os setores do comércio e da indústria, realizou uma extensiva reforma agrária e expropriou negócios norte-americanos e grandes propriedades rurais. Seu governo logo foi tachado de autoritário e radical e Fidel passou a acumular críticas de grupos de defesa dos direitos humanos –principalmente quanto ao tratamento dado a presos políticos e dissidentes do regime.

COMUNISMO E O EMBARGO

Desde o triunfo da revolução, Cuba manteve relações estreitas com o bloco socialista, principalmente com a ex-URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas), o que o afastou dos EUA. Em 1961, Fidel declara Cuba Estado socialista. No mesmo ano, Washington corta relações diplomáticas com Cuba e inicia um embargo econômico ao país, que dura até hoje.

Fidel assumiu para si a causa socialista e a luta contra o capitalismo na Guerra Fria. Já afetado pelo embargo americano, sofreu duro golpe quando Mikhail Gorbatchov (1985-91) assumiu o poder na URSS e instaurou abertura política e econômica e suspendeu o crucial apoio à ilha.

REAPROXIMAÇÃO COM OS EUA

Em dezembro de 2014, os líderes Barack Obama e Raúl Castro iniciaram o processo que restabelece relações diplomáticas entre EUA e Cuba, rompidas em 1961.

O acordo, fechado após 18 meses de negociações em segredo, foi mediado pelo Canadá e pelo papa Francisco. As embaixadas foram reabertas em julho de 2015.

FAMÍLIA

Rául Castro (à dir.), ao lado do irmão Fidel (centro); Fidel morre em Cuba aos 90 anos
Rául Castro (à dir.), ao lado do irmão Fidel (centro); Fidel morre em Cuba aos 90 anos

Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu no dia 13 de agosto de 1926, em Birán, atual província de Holguín (leste de Cuba). Filho de Lina Ruz, foi reconhecido pelo pai, Ángel Castro, imigrante espanhol e latifundiário, somente aos 17 anos.

Fidel frequentou escolas católicas nas províncias de Santiago de Cuba e Havana, onde estudou também em uma escola jesuíta, o Colégio de Belen. Em 1945, entrou na Universidade de Havana, onde se graduou em Direito e atuou como líder estudantil.

Fidel se casou com Mirta Diaz-Balart em 1948 e divorciou-se em 1954. Seu filho, Fidel Castro Diaz-Balart (Fidelito), que nasceu em 1949, trabalhou como chefe da comissão de energia atômica cubana. É físico nuclear e assessor científico do governo cubano. Em 1956, Fidel teve um caso extraconjugal com Natalia Revuelta. Alina Fernandez, filha dos dois, só soube aos dez anos que era filha do grande ditador cubano. Ela vive como exilada nos EUA desde 1993.

Reportagem: Folha de São Paulo

Fontes: Reuters, “Enciclopédia Britannica” e “Almanaque Abril 2009”

IFMA, Campus Pedreiras, será inaugurado em dezembro

Prof. Cardoso (Dir. Geral campus Pedreiras), Totonho Chicote Prefeito de Pedreiras) e Raimundo Louro (ex-deputado Estadual)/Foto: Sandro Vagner
Prof. Cardoso (Dir. Geral campus Pedreiras), Totonho Chicote (Prefeito de Pedreiras) e Raimundo Louro (ex-deputado Estadual)/Foto: Sandro Vagner

Foi definida, agora há pouco, durante uma reunião, a data de inauguração do IFMA (Instituto Federal do Maranhão) Campus Pedreiras, que será realizada no dia 16 de dezembro.

Participaram da reunião: o Prefeito de Pedreiras, Totonho Chicote, ex-deputado Estadual, Raimundo Louro, e o Professor Cardoso, diretor do Campus Pedreiras. Todos ficaram satisfeitos com o grande acontecimento, que ficará marcado na educação pedreirense. Mesmo antes de ser inaugurado, o IFMA vem oferecendo diversos cursos aos jovens de Pedreiras, Trizidela do Vale e Região.

O Professor Gedeon, o primeiro diretor da instituição, foi substituído pelo Professor Cardoso. Mestre em educação, ele veio assumir o Campus de Pedreiras, designado pelo Magnífico Reitor, Roberto Brandão.

Foi uma luta nossa como Deputado Estadual, e de outras autoridades, a vinda dessa instituição para Pedreiras. Estou satisfeito em poder fazer parte desse momento“, disse o ex-deputado Estadual Raimundo Louro.

Início da construção do IFMA em Pedreiras/Foto: Carlinhos Filho
Início da construção do IFMA em Pedreiras/Foto: Carlinhos Filho

Sei que muitos lutaram pra vinda do IFMA para nossa cidade, mas foi na minha gestão que consegui o terreno para que o Campus Pedreiras fosse construído, e, hoje, nos reunimos para definir a data mais esperada por todos, que será o dia da inauguração, 16 de dezembro“, concluiu o Prefeito de Pedreiras, Totonho Chicote.

IFMA/Campus Pedreiras/Foto: Arquivo da instituição
IFMA/Campus Pedreiras/Foto: Arquivo da instituição

Segundo informações do ex-deputado estadual Raimundo Louro, diversas autoridades estarão presentes, entre elas o governado Flávio Dino.

Com a palavra o médico Walber Rodrigues da Cruz: “Não sou Candidato a Deputado Estadual”

Dr. Walber Rodrigues da Cruz - Médico/Foto: Sandro Vagner
Dr. Walber Rodrigues da Cruz – Médico/Foto: Sandro Vagner

Olá,

Tenho observado atentamente o cenário político de nossa cidade com a certeza de que temos muito trabalho pela frente, e que um novo tempo se aproxima.

Pedreiras elegeu um prefeito que a cada dia reafirma o seu compromisso com nossa cidade e nossa gente. Em suas visitas diárias tem buscado conhecer as diversas áreas que passam por dificuldades de gestão e procurar caminhos viáveis para melhorar nossos indicadores socioeconômicos.

Antônio França foi muito feliz na escolha dos secretários municipais. São pessoas de ampla capacidade técnica que terão muito a acrescentar no crescimento e desenvolvimento de Pedreiras.

Ficamos honrados com a opinião dos amigos e colegas a respeito da indicação do nosso nome

Como alternativa ao pleito legislativo que se aproxima, mas quero aqui reafirmar o meu compromisso com o trabalho, onde atuarei como médico com afinco e responsabilidade a fim de darmos uma saúde digna e a altura das necessidades de nosso povo. Essa é nossa maior bandeira! Cuidar das pessoas!

Antônio Franca e Éverson Veloso também contam com o Deputado Estadual Fabio Macedo que não mediu esforços na campanha vitoriosa de nosso grupo, e com quem firmou compromisso de caminharem juntos em prol do crescimento de Pedreiras. Fábio Macedo é do PDT, partido do qual faço parte, e também quero aqui reafirmar nosso apoio e parceria incondicional.

A nível federal contamos com o Deputado Weverton Rocha, que com sua firmeza a frente do PDT estadual, contribuiu decisivamente para nossa vitória. E na gestão de Antônio Franca e Éverson Veloso, vai continuar a canalizar recursos para grandes obras que serão de grande valia para Pedreiras.

Tenho certeza que nossa cidade conseguirá se reerguer e crescer firme nos próximos anos, e como filho e apaixonado por Pedreiras, me disponho a estar aqui ao lado do nosso prefeito para apoiá-lo sempre, e aconselhá-lo quando necessário.

Desejo a cada pedreirense um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo cheio de saúde, paz e realizações. São os votos de Dr Walber e família.

Diretor do IPEDE conquista mais um título internacional

O enfermeiro e empresário Dacio Alves Viana, Diretor Presidente do IPEDE (Instituto Pedreirense de Educação e Extensão), se encontra na capital do México, Cidade do México, participando do “Quality Festival”, realizado nos dias 22, 23 e 24 de novembro. O evento já está em sua décima edição e é organizado pela Latin America Quality Institute, uma organização privada sem fins lucrativos, fundada na Cidade do Panamá, que promove e apoia a competitividade das empresas e organizações da América Latina, promovendo uma cultura de responsabilidade total por meio da “metodologia LAEM “formar os conceitos de Qualidade total, Responsabilidade social Corporativa, Desenvolvimento Sustentável, Comércio Justo, e educação de qualidade.
Não é primeira vez que Dácio Alves é reconhecido internacionalmente. Em abril deste ano, o jovem enfermeiro foi agraciado, em sessão solene na câmara de vereadores de Pedreiras, como membro humanitário da ONU por prestar assistência a comunidades carentes. Dacio é o primeiro maranhense a receber esse reconhecimento das Forças Internacionais da Paz que o tornou um filiado da ONU.
A premiação que Dacio Alves recebeu hoje no México é tida como de grande relevância na América Latina, pois premia as empresas que se destacaram durante o ano de 2016, na qualidade de seus produtos e no compromisso com a sociedade.

Empresas de todo o mundo estavam presente na premiação – um total de 200 empresas foram premiadas. Do Brasil foram 25 empresas, do Maranhão só o IPEDE recebeu esse prêmio de reconhecimento.

O momento que vivi hoje jamais será apagado de minha memória. Isso me faz ter mais compromisso para realmente me dispor a transpor mais barreiras, para levar o melhor para meu povo maranhense e pedreirense. Quero continuar fazendo o melhor, e sei que estou no caminho certo“, emocionado, nos relatou via whatsapp.
Por Blog Pedras Verdes

PGR pede arquivamento de investigação contra Roseana Sarney

Roseana não tem qualquer implicação com a Lava Jato, admite MPF (Foto: Arquivo)
Roseana não tem qualquer implicação com a Lava Jato, admite MPF (Foto: Arquivo)

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu nesta semana que o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), arquive o inquérito aberto para apurar suposta participação da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) no escândalo de desvio de recursos da Petrobras, investigado pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.

A manifestação é assinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que apontou não ter vislumbrado “substrato probatório” suficiente a apontar qualquer crime cometido por parte da peemedebista, “a despeito do esforço investigativo empreendido”.

Roseana começou a ser investigada depois de o ex-diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa – primeiro delator do esquema –, afirmar que “reuniu-se pessoalmente com Roseana em 2010 para tratar de propina”.

Num dos depoimentos, o delator declarou que teria tido “um monólogo” com a então governadora e que havia mandado entregar R$ 2 milhões para campanha eleitoral de 2010 no Maranhão.

O valor, disse ele, teria sido pago em espécie, a pedido de Roseana, através do doleiro Alberto Youssef, preso em São Luís em maio de 2013 e também investigado na Operação Lava Jato. Ele negou que houvesse feito qualquer entrega.

O ex-diretor não indicou de maneira específica o contrato do qual saíram os valores. Segundo ele, existia uma espécie de caixa de propina, administrada por Youssef, de onde o dinheiro supostamente entregue à ex-governadora teria sido retirado.

Segundo Janot, no entanto, as meras declarações de Costa – sem comprovação fática – não servem para a propositura de ação penal ou para a continuidade das investigações.

“A aludida afirmação [de entrega de R$ 2 milhões em propina], por si só, não se mostra suficiente para comprovar a prática de delitos criminais por parte das pessoas referenciadas pelo colaborador, havendo necessidade de elementos de corroboração […]. Sucede que năo foram colhidos elementos probatórios ao longo da instrução procedimental aptos a corroborar as declarações do colaborador Paulo Roberto Costa”, destacou o procurador, antes de requerer o arquivamento.

Durante as investigações, Roseana Sarney, assim que foi citada, estava com a família fora do Brasil e retornou para colaborar com a polícia federal e com o Ministério Público Federal.

Roseana ofereceu a quebra dos sigilos bancário e telefônico, sempre se colocando à disposição da Justiça.

A Polícia Federal já havia pedido, por duas vezes, o arquivamento do processo considerando que não havia mais o que ser investigado.

Agora, o inquérito segue para o despacho do Ministro Teori Zavaskci.

Arquivamento resgata a verdade, avalia advogado

Em entrevista a O Estado, o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, que representa a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) no caso, avaliou que o pedido de arquivamento feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve ser imediatamente aceito pelo ministro Teori Zavascki, relator do processo da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF).

Para ele, a manifestação pelo encerramento do caso em relação à peemedebista “resgata a verdade”.

“Esse arquivamento, embora tardio, resgata, nesse ponto de vista, a verdade. Para Roseana que ficou sendo investigada desnecessariamente, é uma vitória. Este era o único inquérito em que Roseana era investigada. Embora a demora nas investigações tenha causado um enorme prejuízo pessoal e político, para Roseana a Lava-Jato é uma página do passado”, declarou.

Kakay apontou, ainda, que a demora nas investigações – foram aproximadamente dois anos de diligências e apurações -, expôs Roseana a “constrangimento desnecessário”, principalmente após a confirmação de que o delator Paulo Roberto Costa mentiu sobre a suposta propina de R$ 2 milhões.

“Foi um período de 2 anos de investigações e com várias diligências expondo Roseana a um constrangimento desnecessário. Nada foi provado porque era uma mentira deslavada do delator [Paulo Roberto Costa]”, completou.

Fonte: O Estado do Maranhão

Temer diz que falou com Calero, mas nega que o tenha enquadrado

Michel Temer em evento comemorativo dos 75 anos da Justiça do Trabalho e 70 anos do TST
Michel Temer em evento comemorativo dos 75 anos da Justiça do Trabalho e 70 anos do TST

GUSTAVO URIBE
DE BRASÍLIA

O presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (24) que tratou duas vezes com o ex-ministro Marcelo Calero sobre a sua divergência com o ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), mas negou que o tenha pressionado a modificar decisão do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Em nota pública, o peemedebista disse também que sugeriu ao ministro que fosse feita uma avaliação jurídica da AGU (Advocacia Geral da União) sobre o tema, uma vez que, segundo ele, o órgão federal tem “competência legal para solucionar eventuais dúvidas entre órgãos da administração pública”.

Em depoimento à Polícia Federal, Calero contou que Temer o teria “enquadrado” e o recomendado a construir uma saída com a AGU diante da pressão do ministro da Secretaria de Governo para que ele produzisse um relatório técnico que liberasse empreendimento imobiliário no qual tinha um apartamento.

“O presidente conversou duas vezes com o então titular do Ministério da Cultura para solucionar impasse na sua equipe e evitar conflitos entre seus ministros de Estado. Sempre endossou caminhos técnicos para solução de licenças em obras ou ações de governo”, afirmou a nota.

Temer disse ainda que estranha a acusação feita por Calero e ressaltou que “jamais induziu” algum ministro a “tomar decisão que ferisse normas internas” ou suas convicções pessoais. E que atuou da mesma maneira em relação a Calero, que ” sempre teve comportamento irreparável enquanto esteve no cargo”.

“O ex-ministro sempre teve comportamento irreparável enquanto esteve no cargo. Portanto, estranha sua afirmação, agora, de que o presidente o teria enquadrado ou pedido solução que não fosse técnica”, disse.

O presidente ressaltou ainda que o surpreende boatos de que o Calero teria solicitado uma segunda audiência, na quinta-feira (17), “somente com o intuito de gravar clandestinamente conversa com o presidente da República para posterior divulgação.”

Leia a íntegra da nota:

1 – O presidente Michel Temer conversou duas vezes com o então titular da Cultura para solucionar impasse na sua equipe e evitar conflitos entre seus ministros de Estado

2 – sempre endossou caminhos técnicos para solução de licenças em obras ou ações de governo. Reiterou isso ao ex-ministro em seus encontros e refirmou essa postura ao atual ministro Roberto Freire, que recebeu instruções explícitas para manter os pareceres técnicos, que, reitere-se, foram mantidos

3 – o presidente buscou arbitrar conflitos entre os ministros e órgãos da Cultura sugerindo a avaliação jurídica da Advocacia Geral da União, que tem competência legal para solucionar eventuais dúvidas entre órgãos da administração pública, como estabelece o decreto 7392/2010, já que havia divergências entre o Iphan estadual e o Iphan federal. Em seu artigo 14, inciso III, o decreto diz que cabe à AGU “identificar e propor soluções para as questões jurídicas relevantes existentes nos diversos órgãos da administração pública federal”.

4 – O presidente trata todos seus ministros como iguais. E jamais induziu algum deles a tomar decisão que ferisse normas internas ou suas convicções. Assim procedeu em relação ao ex-ministro da Cultura, que corretamente relatou estes fatos em entrevistas concedidas. É a mais pura verdade que o presidente Michel Temer tentou demover o ex-ministro de seu pedido de demissão e elogiou seu trabalho à frente da Pasta

5 – O ex-ministro sempre teve comportamento irreparável enquanto esteve no cargo. Portanto, estranha sua afirmação, agora, de que o presidente o teria enquadrado ou pedido solução que não fosse técnica. Especialmente, surpreendem o presidente da República, boatos de que o ex-ministro teria solicitado uma segunda audiência, na quinta-feira (17), somente com o intuito de gravar clandestinamente conversa com o presidente da República para posterior divulgação.

Fonte: Folha de São Paulo

Já pensou em presentear neste fim de ano? A Nortesul tem a opção

As festas de fim de ano são convites para você vestir bem, e barato! Por isso, a Nortesul preparou vitrines incríveis pra ele ou para ela.

Visite a loja e confira.

PARA ELE

img_4612

img_4614

img_4672

img_4640

img_4641

img_4649

PARA ELA

img_4669

img_4629

img_4630

img_4631

img_4632

img_4634

img_4642

Uma loja feita para todos e para todas.

Venha nos visitar. Nas próximas edições confira vitrines esportivas e uma marca que já é a mais vendida no mundo.

Aguarde!

Av. Rio Branco – Centro/Pedreiras – MA