Logo

Pedreiras: Dia da Mulher. Comarca de Pedreiras realiza evento para as servidoras

Chá Delas reuniu público interno feminino para momento de integração.

A Comarca de Pedreiras realizou evento dedicado às mulheres servidoras que atuam no fórum, em alusão ao Dia Internacional da Mulher. O “Chá Delas”, realizado no último dia 19, foi organizado pela Diretoria do Fórum, em parceria com o Núcleo Psicossocial, com atividades de integração e reflexão.

A programação contou com a realização de dinâmica de grupo reflexiva, relaxamento, sorteio de brindes e o encerramento com o coffee break. Além de proporcionar integração, oportunizou uma reflexão acerca do autocuidado e respeito consigo e com as demais mulheres.

Para o juiz Marco Adriano, titular da 1ª Vara de Pedreiras e Diretor do Fórum, eventos dessa natureza servem, também, para a maior integração do público interno que labora no fórum. “Esse evento tem um diferencial de ter sido pensado e realizado por mulheres, proporcionando um espaço mais intimista para favorecer uma aproximação entre as servidoras”, ressaltou.

Para a Amandá de Sá, assistente social, a atividade de relaxamento possibilitou que as mulheres vivenciassem uma experiência de olhar para si e para as outras com mais respeito e empatia. “Essa autocrítica ajuda também no desenvolvimento do nosso trabalho diário nas secretarias e setores do fórum”, frisou.

Fonte: tjma.jus.br

Rio: Temer é chefe de organização criminosa há 40 anos, diz Lava-Jato no Rio

Ex-presidente Michel Temer preso pela Lava-jato em São Paulo. Foto: Reprodução / GloboNews Foto: Agência O Globo

O ex-presidente Michel Temer é o chefe de uma organização criminosa que atua há 40 anos no Rio, segundo a investigação da Lava-Jato. No pedido de prisão do emedebista assinado pelo Ministério Público Feral (MPF) no Rio, os procuradores da Lava-Jato apontam que Temer e coronel Lima  atuaram durante 40 anos em uma “parceria criminosa” que se perpetuou por décadas.

Na decisão de determinou a prisão de Temer e de outras nove pessoas, o juiz da 7ª Vara Criminal Federal, Marcelo Bretas diz que “Michel Temer é o líder da organização criminosa”, e o “principal responsável pelos atos de corrupção descritos”.

Bretas determinou a prisão do ex-presidente Michel Temer e seu ex-ministro das Minas e Energia Moreira Franco, além de coronel Lima e outras sete pessoas na manhã desta quinta-feira. Agentes da Polícia Federal (PF) cumpriram 10 mandados de prisão — oito preventivas e duas temporárias em São Paulo, Rio, Porto Alegre e Brasília. A ação, denominada Descontaminação,  é um desdobramento da Operação Radioatividade, que investiga desvios nas obras da Usina de Angra 3 e tem como base a delação do empresário José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, que menciona pagamentos indevidos de R$ 1 milhão em 2014.

À PF, Sobrinho detalhou as negociações com o coronel João Baptista Lima, amigo de Temer e apontado como seu principal operador pelos investigadores, além das pressões sofridas para fazer pagamentos ao MDB. O MPF, na peça que sustentou o pedido de prisão de Temer, alegou que “foi possível demonstrar também que o dinheiro desviado dos cofres públicos serviu para custear reforma na casa de Maristela Temer, filha do ex-presidente da República, o segundo a ser preso depois de Luiz Inácio Lula da Silva.

Coronel Lima é a pessoa de confiança de Michel Temer desde a década de 80, segundo o MPF. De acordo com os procuradores, Temer e Lima “construíram uma vida de cometimento de ilícitos em prejuízo ao Erário”.

“Não por outra razão, Coronel Lima é uma figura de destaque na organização criminosa, sendo o resposável por administrar as empresas Argeplan e PDA. Dentre outras, ambas as empresas foram constituídas em nome de Lima e outros para encobrir as negociatas ilícitas realizadas por Michel Temer, bem como para realizar os atos de lavagem de dinheiro”, escreveu.

Segundo o MPF,  Michel Temer acumulou um “crédito” de propina para receber “no presente e no futuro, durante anos, pois os seus atos que beneficiaram o setor empresarial permitiram a barganha de uma “poupança de propina” com resgate quase que vitalício”. 

A lista dos presos na Operação Descontaminação:

Presos preventivos:

– Michel Miguel Elias Temer Lulia, João Baptista Lima Filho (Coronel Lima), Wellington Moreira Franco, Maria Rita Fratezi, Carlos Alberto Costa, Carlos Alberto Costa Filho, Vanderlei De Natale e Carlos Alberto Montenegro Gallo.

Presos temporários:

– Rodrigo Castro Alves Neves e Carlos Jorge Zimmermann.

Fonte: oglobo.globo.com

Trizidela do Vale: Vereadores querem melhoria na infraestrutura e apresentam requerimentos

Mesa Diretora/Foto: Sandro Vagner

A sessão ordinária realizada ontem (20), na câmara de vereadores de Trizidela do Vale, contou com o retorno do parlamentar Paulo Chicote (PRB), que havia deixado o parlamento para assumir uma secretaria no governo municipal.

Vereador Paulo Chicote (PRB)/Foto: Sandro Vagner

Nesse período de 2 anos, que estive na secretaria, em momento algum eu deixei de honrar meu compromisso como vereador, eu estive reivindicando soluções e melhorias para diversos problemas do nosso Município“. Finalizou

Os edis receberam a visita do Pastor Otoniel Almeida, da Igreja Assembleia de Deus, que foi acompanhar a sessão, segundo ele, para tomar conhecimento das ações em prol da população trizidelense que sempre faz uma cobrança ao religioso sobre algumas questões que envolvem os parlamentares.

Pastor Antoniel Almeida – Assembleia de Deus/Foto: Sandro Vagner

Eu sou defensor de quem trabalha. A câmara, eu vejo o trabalho dela, mas a população, lá fora, não ver. Muitas vezes nós estamos juntos com algumas pessoas, e, ficam às vezes maltratando o poder legislativo, dizendo que o vereador não faz nada. Eu vim, para exatamente, no dia em que eu for interrogado por alguém, eu dizer; rapaz, eu estive lá, tem projeto assim, eles cobram assim. Esse é o único objetivo da minha vinda aqui,” disse o Pastor.

O presidente da câmara, vereador Corró (PT do B), apresentou um Projeto de Lei de autoria do executivo, sobre a confirmação de um convênio celebrado com a FUNASA, para implantação do sistema de abastecimento de água no Município de Trizidela do Vale, com perfurações de poços artesianos em algumas comunidades. O projeto foi aprovado por todos os vereadores, exceto a vereadora Luciane Aguiar, que não participou da sessão.

Como forma de levar as informações à população, que infelizmente não participa das sessões, o vereador Lindinaldo (PT do B), agradeceu a presença da imprensa, por prestar um grande trabalho, de forma imparcial, mostrando as ações dos vereadores de Trizidela do Vale.

Preocupado com o grande número de terrenos baldios, o vereador Belmiro (PSDB), disse que esteve conversando com o prefeito Fred Maia, sobre essa situação. O parlamentar citou por exemplo, o residencial Íris, que está todo asfaltado, inclusive com galeria, mas em frente ao habitacional, segundo Belmiro, existem dois terrenos baldios que estão cheio de mato, tomando a visão, e, através de um pedido ao administrador, solicitou que os proprietários fossem notificados para limpar o local ou construir um muro de proteção.

Outros Pedidos

Foto: Sandro Vagner

O vereador Joãozinho (PV), solicitou ao executivo, uma nova tubulação, para que possa aumentar a vasão de água do poço artesiano na comunidade Centro dos Gomes, já que aumentou a demanda de famílias.

Nanô do Povo (PMDB), através de um requerimento, pediu a construção de bueiros para o loteamento “Tavinho”, segundo o parlamentar, tem uma rua que está praticamente destruída. Ele disse que já conversou com o prefeito Fred Maia, e com o secretário de infraestrutura, sobre a situação, quando na oportunidade levou algumas fotos do local.

Quanto as calçadas que ficam nas proximidades da ponte sobre o Rio Mearim, o vereador Irmão Sinval (PV),  disse que está bastante preocupado com a situação, uma vez, que, os pedestres estão usando a rua, correndo o risco de acidente, mesmo com a presença e ajuda do agente de trânsito na travessia dos usuários. Como solução ao problema, o parlamentar pediu a construção de uma lombada elevada, igual a única em Pedreiras, em frente a FAESF.

Após a sessão, os parlamentares foram participar de uma reunião com o executivo, a convite do presidente da câmara, vereador Corro (PT do B).

São Paulo: Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato (editada)

Michel Temer – ex-presidente do Brasil/ Cristiano Mariz/VEJA

O ex-presidente da República Michel Temer (MDB) foi preso na manhã desta quinta-feira (21) em São Paulo após pedido do juiz Marcelo Bretas, da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Temer, 78, é o segundo presidente a ser preso após investigação na esfera penal —​o primeiro foi Luiz Inácio Lula da Silva, em abril de 2018

Durante a República, outros presidentes foram presos apenas por crimes políticos, em meio a crises e golpes. O caso que mais se aproxima do de Lula e Temer, que tiveram tramitação na esfera judicial, aconteceu há quase 97 ​anos —​trata-se da prisão de Hermes da Fonseca, que chefiou o Executivo federal entre 1910 e 1914. Mas o caso do marechal foi essencialmente político.

O ex-ministro Moreira Franco (MDB) também foi preso. Durante o governo Temer, ele chefiou a Secretaria-Geral da Presidência, foi secretário-executivo do Programa de Parcerias e Investimentos e ministro de Minas e Energia.

Segundo a Folha apurou, a prisão de Temer tem relação com delação de executivo da empreiteira Engevix, que envolveria propina para campanha eleitoral do emedebista. A prisão foi antecipada pela TV Globo.

As apurações de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro se relacionam a três operações anteriores da Polícia Federal: Radioatividade, Pripyat e Irmandade, que investigaram desvios de recursos nas obras da usina Angra 3 e da Eletronuclear.

O advogado de Temer, Brian Alves Prado, afirmou que a defesa do ex-presidente ainda não foi informada sobre o motivo da prisão. “Só sei do que saiu na TV”, afirma Prado.

Em junho de 2018, o empreiteiro José Antunes Sobrinho, sócio da Engevix, prestou depoimento à Polícia Federal no inquérito que apura se empresas do setor portuário pagaram propinas a Temer

Segundo pessoa com acesso às investigações, ele confirmou que foi cobrado pelo coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer, a fazer um pagamento de R$ 1 milhão.

Ao ficar sem mandato neste ano, Temer perdeu a prerrogativa de foro perante o Supremo, e denúncias contra ele foram mandadas para a primeira instância da Justiça Federal.

Recentemente, o ministro Luís Roberto Barroso deferiu pedido da PGR para que se abram cinco novas investigações sobre o emedebista, que tramitarão na primeira instância.

Temer foi denunciado em dezembro pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, sob acusação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A denúncia decorreu de investigação aberta em 2017, na esteira da delação da JBS, sobre supostas irregularidades na edição do Decreto dos Portos, assinado por Temer em maio daquele ano.

O QUE PESA CONTRA TEMER

Das 5 novas apurações abertas, 3 têm a Argeplan Arquitetura e Engenharia como peça central. A PGR sustenta que a empresa, que aparece na denúncia dos portos como intermediária de propina e que tem como um de seus sócios o coronel Lima, pertence de fato a Temer.

Um dos pedidos de abertura de inquérito envolve um contrato milionário da Eletronuclear para a construção da usina de Angra 3 que foi paralisado devido a suspeitas levantadas pela Lava Jato. O contrato, de R$ 162 milhões, foi firmado pela multinacional AF Consult, que subcontratou a AF Consult do Brasil, que por sua vez tem a Argeplan em seu quadro societário.

Ao lado da Argeplan, a empreiteira Engevix também foi subcontratada para a obra. Em 2016, um dos donos da Engevix, José Antunes Sobrinho, tentou, sem sucesso, fechar um acordo de delação com o Ministério Público relatando que o coronel Lima cobrou dele R$ 1 milhão para a campanha de Temer em 2014.

Dodge requereu que a apuração desse caso seja feita perante a 7ª Vara Criminal da Justiça Federal no Rio, sob responsabilidade do juiz Marcelo Bretas, onde outros processos sobre a Eletronuclear já tramitaram.

A Argeplan também é suspeita de superfaturar e deixar de prestar serviços para os quais foi contratada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio do consórcio Argeplan/Concremat.

A terceira nova apuração envolve contrato celebrado entre a empresa e a Fibria Celulose, que opera no porto de Santos, com valores em torno de R$ 15,5 milhões. Dodge solicitou que se investigue também, no mesmo procedimento, transações financeiras entre a Construbase Engenharia e a PDA, a outra empresa do coronel.

A Construbase repassou à PDA, de setembro de 2010 a agosto de 2015, R$ 17,7 milhões, por meio de 58 transferências. A empresa do coronel, segundo a Procuradoria, “consta por diversas vezes em relatórios do Coaf [Conselho de Controle de Atividades Financeiras], como responsável por movimentações atípicas”.

Na quarta frente de apuração aberta, Dodge apontou suspeitas de que uma das filhas do presidente, Maristela Temer, tenha praticado o crime de lavagem de dinheiro por meio de uma reforma em sua casa, em São Paulo.

Dodge considerou que a suspeita de que a obra tenha sido paga com dinheiro de propina “não guarda intrínseca relação” com o suposto crime de corrupção denunciado no âmbito do inquérito dos portos, e requereu uma investigação específica a ser feita perante a Justiça Federal em São Paulo.

A quinta nova investigação aberta é sobre um suposto contrato fictício assinado a pretexto de prestação de serviços no terminal Pérola, no porto de Santos. A empresa faz parte do grupo Rodrimar.

​AS 5 APURAÇÕES CONTRA TEMER

Reforma
Maristela, filha do presidente Michel Temer, e outros são suspeitos de lavagem de dinheiro por meio de reforma na casa dela, em São Paulo. Materiais foram pagos em dinheiro vivo por mulher de coronel amigo de Temer

Eletronuclear
Coronel João Baptista Lima Filho é suspeito de pedir, com anuência de Temer, R$ 1,1 milhão a José Antunes Sobrinho, sócio da Engevix, no contexto de um contrato para a construção da usina de Angra 3 

Tribunal paulista
Suspeita de superfaturamento e de serviços não executados pelo consórcio Argeplan/Concremat, contratado por cerca de R$ 100 milhões para realizar obras no Tribunal de Justiça de São Paulo. Para PGR, Argeplan pertence de fato a Temer

Terminal Pérola
Suspeita de contrato fictício, de R$ 375 mil, para prestação de serviço no porto de Santos

Construbase e PDA
PDA, uma das empresas do coronel Lima que consta de relatórios de movimentação financeira atípica feitos pelo Coaf, recebeu da Construbase, em 58 transações, R$ 17,7 milhões de 2010 a 2015. Outro contrato suspeito, de R$ 15,5 milhões, é entre Argeplan e Fibria Celulose, que atua no porto de Santos.

Fonte: folha.uol.com.br

Pedreiras: Justiça de Igarapé Grande determina internação de menores infratores

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da 14°DRPC, cumpriu nesta quarta-feira, (20), MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO DOS MENORES INFRATORES de iniciais D.C. e W.S.S. A internação dos menores foi determinada por sentença Judicial do Juízo de Igarapé Grande, onde os mesmos foram investigados por prática de fato análogo ao crime previsto no art. 157 €2, I e II do CP, tendo como vítima Carlos Antônio Batista dos Santos. Na oportunidade foi subtraído uma motocicleta da vítima.

Segundo o delegado Regional de Pedreiras, Dr. Diego Maciel, os menores serão encaminhados para São Luís onde ficarão internados. As famílias dos menores foram devidamente cientificadas da apreensão.

Participaram da Diligência os Investigadores Washington, Raniere Morais e Aldo Geovanne, além do Delegado Périkles Lima.

São Luís: REPÚDIO/Desembargador Cleones Cunha, presidente do TRE-MA, repudia notícias falsas sobre a Justiça Eleitoral

Desembargador Cleones Cunha ressaltou que a Justiça Eleitoral brasileira é uma das mais avançadas do mundo. Foto: Ribamar Pinheiro/ Arquivo TJMA

Antes do início da Sessão Plenária Administrativa da manhã desta quarta-feira (20), o desembargador Cleones Carvalho Cunha, presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, repudiou a circulação de notícias falsas acerca da Justiça Eleitoral, que estão sendo compartilhadas em redes sociais.

As notícias alardeiam que a Justiça Eleitoral não existe em outros países e é totalmente desnecessária, a qual atenderia apenas aos interesses da corrupção política. Para o desembargador, aparentemente, esses ataques são decorrentes da recente decisão do Supremo Tribunal Federal que deslocou a competência para julgar crimes conexos àqueles de Caixa 2 para esta Justiça especializada, afirmando que não competiria à Corte Eleitoral debater acerca da decisão do Supremo.

“Só quem não conhece a Justiça Eleitoral brasileira pode falar isso; ou quem tem outros interesses por trás disso. A justiça eleitoral, que foi criada em 1932. No Brasil, está atingindo um patamar de fazer inveja aos países mais civilizados do primeiro mundo. Ninguém ou nenhum país faz uma eleição como fizemos em 2018 e se tem o resultado antes do final do dia da eleição”, destacou o desembargador em sessão no TRE-MA, na terça-feira (19), e no TJMA, nesta quarta-feira (20).

O desembargador Cleones Cunha lembra que a justiça eleitoral brasileira busca implementar tecnologias que visam cada vez mais garantir a manifestação do eleitor, a exemplo do voto eletrônico e da biometria. “Todas as vezes que atacarem a Justiça Eleitoral, eu não poderei ficar calado, porque senão não seria digno de estar presidindo essa Casa. Fica o meu desabafo, que tenho certeza é o desabafo de todos os senhores”.

Fonte: tjma.jus.br

Trizidela do Vale: Denominação do Mercado Central vai homenagear o empresário pedreirense José Valdeci Silva

Ricardo Maia – Vereador (PMDB)/Foto: Sandro Vagner

O suplente de vereador Ricardo Maia (PMDB), que ficou durante dois anos como titular na Câmara de Trizidela do Vale, ao deixar a cadeira no dia 13/03, foi autor do Projeto de Lei que denomina o Mercado Central do Município, com o nome do saudoso empresário José Valdeci Silva, que era conhecido como “Valdeci da Melodisc”. Os demais parlamentares aprovaram a iniciativa do vereador Ricardo, que ficou satisfeito em prestar essa justa homenagem a um dos maiores empreendedores do Município de Pedreiras.

Homenageado/Foto: Reprodução Internet

José Valdeci Silva faleceu no dia 02 de abril de 2012, em São Paulo. 

Sobre a homenagem

Haja vista, que não exista nenhuma rua, nem um prédio público com o nome daquela pessoa, que acredito que seja um dos maiores empreendedores que já existiu aqui na região do Mearim. Eu fiz essa análise e pedi aos meus colegas, aqui, que aprovássemos, por ser um empreendedor, gerador de emprego e renda que contribuiu para a grandiosidade da nossa região. Trizidela do Vale merecia homenageá-lo com esse nome, o Mercado Central, José Valdeci Silva, mas conhecido como “Valdeci da Melodisc“, finalizou o vereador Ricardo Maia.

Arte: Prefeitura de Trizidela do Vale

A decisão de construir um novo mercado em Trizidela do Vale, foi do prefeito Fred Maia. Segundo o administrador, a população merece um local com mais comodidade, higiene e limpeza.  

Foto: Sandro Vagner

Trizidela do Vale: Secretaria de Segurança implanta Ronda Escolar com a guarda municipal

Foto: Assessoria de Comunicação

Foi implantado hoje (19), em Trizidela do Vale, através da secretaria municipal de segurança pública e cidadania, juntamente com a Secretaria Municipal de Educação e a Guarda Municipal, o projeto Ronda Escolar. O objetivo é aumentar a segurança da comunidade escolar, bem como identificar problemas aos arredores das escolas municipais, permitindo aos educadores desenvolverem melhor as atividades para formação social e intelectual de cidadãos.

De acordo com o secretário municipal de segurança, Chico da TV, esse projeto é inovador em toda a região, pois através dessa iniciativa a ideia é colocar o policiamento da guarda municipal mais próximo do cidadão, permitindo mais segurança e tranquilidade aos pais dos alunos.

Foto: Assessoria de Comunicação

Durante as visitas nas escolas da rede pública de ensino do município, os guardas terão como missão a responsabilidade de conversar com os alunos em sala de aula e repassar informações necessárias quanto a este projeto. “A finalidade do Programa não é só aumentar a segurança de alunos e professores, mas, também, proteger as escolas de furtos de equipamentos e atos de vandalismo”, assegurou o secretário.

Fonte: Assecom

Pedreiras: Em audiência pública o Conselho Tutelar apresenta relatório de atendimentos em 2018

Foto: Ruth Barreto

Aconteceu na manhã desta terça-feira (19), na Câmara de Vereadores de Pedreiras, uma audiência pública promovida pelo Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente. O objetivo, segundo o conselheiro Marcelo Cruz, foi apresentar um relatório que consta todos os atendimentos realizado pelo CTCA, durante o ano de 2018.

Na audiência, foram apresentadas, também, através de um slide, as menções e atribuições que são de responsabilidade do conselho tutelar de Pedreiras.

Participaram da audiência pública representantes de vários segmentos, como CRAS,CREAS, secretaria de assistência social, secretaria da mulher, CMDCA, secretaria da juventude, secretaria de saúde, alunos, professores e gestores escolares.

Marcelo Cruz – Conselheiro Tutelar/Foto: Ruth Barreto

Aproveitamos para deixar bem claro qual é o verdadeiro papel do Conselho Tutelar e tirar dúvidas diante as inúmeras distorções, que não cabe a nós, conselheiros, nos responsabilizar por elas,” concluiu Marcelo Cruz.

O Conselho Tutelar é órgão previsto no art. 131 da Lei nº. 8.069 , de 13 de julho de 1990 (ECA), que o instituiu como “órgão autônomo, não-jurisdicional, encarregado de zelar pelo cumprimento dos direitos da criança e do adolescente”.

Foto: Ruth Barreto

Atribuições do Conselho Tutelar

São atribuições do Conselho Tutelar: 1º – Atender as crianças e adolescentes nas hipóteses previstas nos arts. 98 e 105, aplicando as medidas previstas no art. 101, I a VII; 2º – Atender e aconselhar os pais ou responsável, aplicando as medidas previstas no artigo.

Papel do Conselho Tutelar

O Conselho Tutelar zela por crianças e adolescentes que foram ameaçados ou que tiveram seus direitos violados. Mas zela fazendo não o que quer, mas o que determina o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) em seu artigo 136, nem mais (o que seria abuso) nem menos (o que seria omissão).

Rio: Vale começa a pagar auxílio a vítimas de barragem

Tragédia na barragem do Córrego do Feijão ocorreu em 25 de janeiro Foto: Washington Alves / REUTERS

A Vale, dona da barragem de rejeito de minério que se rompeu em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, anunciou nesta segunda-feira (18) que começou a fazer os pagamentos emergenciais a vítimas da tragédia, previstos no acordo preliminar ajustado com os Ministérios Públicos Federal e Estadual, as Defensorias Públicas da União e do estado e as Advocacias do estado e da União.

As famílias cadastradas têm direito de receber, durante um ano, um salário mínimo por adulto (R$ 998), meio salário mínimo por adolescente (R$ 499) e o equivalente a um quarto de salário mínimo por criança (R$ 249,50), além de cesta básica de R$ 405.

Segunda a Vale, neste primeiro momento 800 moradores de Córrego do Feijão e Parque da Cachoeira, as regiões mais prejudicadas pela lama, vão receber o pagamento.

O pagamento emergencial para outras localidades de Brumadinho e até um quilômetro da calha do Rio Paraopeba, de Brumadinho à cidade de Pompeu, vai ser definido em audiência com a Justiça na próxima quinta-feira. O rompimento da barragem deixou 207 mortos e 101 desaparecidos.

O presidente afastado da Vale, Fabio Schvartsman, encaminhou ontem à CPI de Brumadinho um atestado médico e um documento em que pede à presidente da comissão, senadora Rose de Freitas (Pode-ES), o adiamento de seu depoimento previsto para a próxima quinta-feira.

A convocação do executivo foi aprovada na última quarta-feira na comissão que apurar o rompimento da barragem da Vale. A CPI volta a se reunir hoje e deve analisar o pedido de Schvartsman.

Também nesta segunda-feira, a Vale assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Prefeitura de Pará de Minas no qual de responsabiliza pela realização de obras que garantam o abastecimento de água do município.

Em nota, a empresa informa que serão feitas perfurações de novos poços artesianos bem como manutenção dos já existentes, além de nova captação no córrego dos Moreira, para ser interligada na tubulação já existente do Rio Paraopeba. Segundo a Vale, o prazo para a conclusão dos poços e da nova captação do córrego é junho deste ano.

O Rio Paraopeba, principal fonte de captação de água de Pará de Minas, foi atingido pela lama decorrente do rompimento da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, no último dia 25 de janeiro.

De acordo com o prefeito Elias Diniz (PSD), a Vale aceitou os termos propostos pelo município e já iniciou ontem os trabalhos previstos no TAC, “visando solucionar o problema de abastecimento de água do município”.

Fonte: oglobo.globo.com

  • siga-nos no facebook

  • Gráfica e Editora Mearim – (99) 3642-8006/98189-0190 – Pedreiars – MA

  • Clique no flyer e acesse o site da FAESF

  • Para pessoas que buscam tranquilidade, conforto, bons serviços e clima agradável

  • LOJA DOIS PAPELARIA – Avenida Rio Branco – Centro – Pedreiras

  • CONNECT PEDREIRAS

  • Venha nos visitar!

  • Óticas Diniz

  • Acesse nossa página. Clique no banner

  • Vice-prefeito de Pedreiras. Acesse nossa página no Facebook. Clique no Flyer

  • Uninter – Polo Pedreiras CE Franciscano Av. Dr. João Alberto, nº 5 Bairro Maria Rita Pedreiras-MA Fone: (99) 3642-1709 / (99) 981167237 – Mais informações clique no banner

  • Especialista em aplicativos, cartões digitais interativos e redes sociais. Clique no Banner e tenha mais informações

  • Loja Dois – Volta às aulas

  • Telefones Úteis

    WhatsApp da PM (99) 8156-5426 Tenente do Dia (99) 98174-3547 Sargento do Dia (99) 98140-4154
  • Clique Aqui

  • Traficc