Associação do Ministério Público do Maranhão Publica Nota de Esclarecimento Sobre Supostas Conversa da Promotora Sandra Pontes em WhatsApp

                            
                                  NOTA DE ESCLARECIMENTO
ASSOCIAÇÃO DO MINISTÉRIO
PÚBLICO DO ESTADO DO MARANHÃO – AMPEM, entidade de classe, encarregada de
representar os Promotores e Procuradores de Justiça na defesa das prerrogativas
da carreira e dos interesses gerais da instituição, por meio de seu
representante infrafirmado, e em nome desta Diretoria, em relação às imagens e
prints de supostas conversas no aplicativo WhatsApp atribuídas à Promotora de
Justiça SANDRA SOARES DE PONTES, titular da 1ª Promotoria de Justiça de
Pedreiras, que amplamente circularam pela internet, grupos de whatsapp e, por
último, foram veiculadas no Blog do Luís Pablo1, na data de 24.07.2015, cujo
conteúdo foi reproduzido por outros portais de notícias, vem a público
apresentar os seguintes esclarecimentos:
1 – A Promotora de
Justiça SANDRA SOARES DE PONTES, membro do Ministério Público Estadual, sempre
se pautou pela estrita observância das leis, cumprindo de forma fiel e exemplar
a missão constitucional do Ministério Público.
 2 – Frente à 1ª Promotoria de Justiça de
Pedreiras, onde tem prestado relevantes serviços à sociedade, com atuação
diligente na defesa do patrimônio público e da probidade administrativa, tem
procurado, veementemente, atender aos reclamos da população pedreirense que, a
exemplo de todo o País, vem sofrendo com o descaso do Poder Público e com os
efeitos da corrupção.
3 – Nesse mister,
sobretudo em defesa da sociedade, a diligente Promotora de Justiça ajuizou
várias ações civis públicas pela prática de ato de improbidade administrativa e
tem atuado em diversos procedimentos, independentemente do polo passivo da
relação processual, em cujas ações jamais agiu movida por qualquer sentimento
pessoal, tampouco deixou de diligenciar por imposição ou receio de quem quer
que seja.
4 – Sobreleva registrar
que as ações por ato de improbidade administrativa ajuizadas não correm em
segredo de justiça, sendo dever constitucional do Ministério Público, como
autor da ação, prestar informações à população, notadamente em razão do
interesse social, próprio nesse tipo de ação.
5 – Por seu turno, os
diálogos atribuídos à Promotora, referentes à uma suposta conversa mantida
entre ela e um ex-vereador de Pedreiras, além de grosseiramente manipulados,
foram reproduzidos, de forma tendenciosa e caluniosa, com a tentativa clara de
imputar conduta indigna ao Membro do Ministério Público.
6 – É de conhecimento
público que a atuação firme e combativa de todo Ministério Público brasileiro
tem desagradado grande parte dos investigados e réus em ações judiciais. A
intenção de publicações como essas, de cunho ofensivo e difamatório, é macular
a honra do Membro do Ministério Público e colocar em descrédito a nossa
aguerrida missão, o que evidentemente não se pode admitir e jamais intimidará a
atuação do Ministério Público.
7 – Dessa forma, a AMPEM
manifesta integral apoio à Promotora de Justiça Sandra Soares de Pontes,
repudiando qualquer tentativa de se impedir a irretocável e efetiva atuação de
qualquer membro do Ministério Público. Esclarece, ainda, que adotará as medidas
legais cabíveis em face da manipulação e veiculação de imagens e informações
que atentam contra a honra e dignidade do Membro e contra o próprio Ministério
Público Maranhense, inclusive buscando, junto às autoridades competentes, a
apuração dos fatos e a responsabilização do autor ou autores dos prints das
supostas conversas, assim como, em todas as vias, as reparações devidas.
São Luís/MA, 27 de julho
de 2015.

JOSÉ AUGUSTO CUTRIM GOMES
Presidente da AMPEM

Cadê a Água Que Estava Aqui?

Há dois dias a cidade de Pedreiras está sofrendo mais uma vez a consequência da falta de água nas torneiras. Durante esse período, cresce o faturamento com a venda do produto, e por todos os lados são vistas motocicletas improvisadas com reboques (o que é proibido), carregando botijões de água, um mercado que cresce a cada dia em Pedreiras.
Quanto a falta de água em Pedreiras, que já entrou para o segundo dia, fomos informados hoje pela manhã, por alguns servidores, que teria sido uma das bombas que apresentou problema, mas já estava passando por reparo, só não informaram o horário previsto para normalizar o abastecimento na cidade.
Por telefone e por mensagens de whatsapp, tentamos contato com o gerente, mas não obtivemos retorno.
Bem que a falta de água em Pedreiras deveria ser de fato e de direito vista como uma grande preocupação pelos nossos representantes e futuros candidatos a um cargo nas próximas eleições, mas diante de tudo isso, as redes sociais amanhecem o dia com a grande preocupação de: “Quem será o nome desse ou daquele grupo que vai concorrer, se puder, ao cargo de Prefeito de Pedreiras”. Senhores, primeiro, seria importante resolver os problemas à nossa frente, para depois, buscar solução para que eles não voltem acontecer, até mesmo, nas próximas gestões.
Ouvi alguém falando uma vez que: “Problemas são armas importantes nas eleições. São usados para barganhar votos com a velha e falha promessa de político sem compromisso com ninguém, empunhando o braço e assumindo compromisso, dizendo que isso ou aquilo não irá acontecer em sua gestão“. 
Os cargos ganham novos nomes, mas os problemas continuam os mesmos, e na maioria das vezes crescendo. A falta de água em Pedreiras, por exemplo, é um deles.

Onde foi Aplicado somente Esse ano Tanto Dinheiro que Já Entrou nos Cofres de Pedreiras?

Pra onde foi tanto dinheiro, que entrou somente esse ano? Essa é a pergunta que muita gente está fazendo. O mais incrível, é que não se ver nenhuma obra com recurso municipal, que possa comprovar o valor repassado pelo Governo Federal, pois, as obras que estão em andamento, são exclusivas da saúde, e a parceria do Município é a mínima.
Pra que tanto dinheiro, se não conseguiram nem terminar o Mercado do Peixe? Será que todo o montante foi implantado na Praça do Bandeirantes (Dr. Laguinho)? ou, caiu dentro do rio e os peixões comeram?
R$ 26.744.325,50 (vinte e seis milhões, setecentos e quarenta e quatro mil, trezentos e vinte e cinco reais e cinquenta centavos). É muito dinheiro, pra nada, em Pedreiras.
Estão chorando de barriga cheia. E o povo, como fica? Nem os ossos estão encontrando pra roer.
P.S.: Isso sem contar com as Emendas dos Parlamentares (Deputados), Federais e Estaduais.

Três foram Presos em Lima Campos por Roubo e Receptação

Três pessoas foram presos pela polícia militar de Lima Campos. Os elementos são acusados de roubo e receptação. Com os acusados foram encontrados: Uma televisão, grande quantidade de salsichas e um botijão de gás.
Os conduzidos são: Globeleza, Diambinha e Guilherme. Os três foram apresentados e autuados em flagrante na delegacia de polícia.
A polícia militar de Lima Campos continua fazendo um trabalho que vem satisfazendo os moradores do Município. A equipe do Sargento Henrique acompanhou os acusados. 

Governo inclui mais de mil detentos em ações de qualificação profissional para humanizar sistema prisional

Mais de mil internos do sistema prisional do Maranhão já estão incluídos nos projetos de capacitação profissional do Governo do Estado. A inserção expressiva de apenados nas oficinas de preparação para o mercado de trabalho é coordenada pela Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Sejap), e resultado da intensificação do programa de qualificação para os encarcerados, proposta desde janeiro pelo governador Flávio Dino.
“Temos, ao todo, 1.093 detentos desenvolvendo algum tipo de atividade profissional ou educacional, proposta pela pasta, em todo o estado. São projetos, oficinas, cursos e trabalhos manuais que acontecem diariamente nas unidades prisionais. O foco do governo Flávio Dino é humanizar o sistema prisional, e essa humanização está intrinsecamente ligada à qualificação profissional dos apenados”, adiantou o secretário Murilo Andrade de Oliveira.
A maior parte dos contemplados, 65%, está custodiada no interior do estado. São 710 detentos participando diariamente das atividades voltadas para o mercado de trabalho. Em São Luís são 383 internos participando das oficinas de capacitação profissional, nos 12 estabelecimentos penais da região metropolitana, incluindo os presos de justiça internados no Hospital Nina Rodrigues. Destes, 195 estão no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.
De acordo com a subsecretária da Sejap, o alcance do número de internos engajados na capacitação profissional é fruto do compromisso demonstrado pelo governador Flávio Dino. “O Governo do Estado tem desenvolvido ações com a finalidade de reduzir a ociosidade em todas as unidades prisionais. Muito ainda precisa ser feito, é verdade, mas já temos quase 1/4 da população carcerária trabalhando ou estudando”, lembra Camila Neves.

Oficinas
Dentro do cárcere, os apenados podem ainda optar por uma variedade de oficinas, conforme suas habilidades. Artesanato, limpeza e conservação das unidades, cultivo de hortas, manutenção da estrutura dos estabelecimentos carcerários, trabalhos externos e cursos educacionais são algumas dessas ações ofertadas pelo governo estadual. Na Sejap, uma equipe multidisciplinar sabe bem o quanto essa diversidade é importante para o preso.
“Os internos são selecionados conforme a aptidão de cada um. Depois disso, eles são devidamente qualificados dentro da área de interesse. A proposta é fazer com que eles tenham uma ocupação, um ofício, para que quando concluírem suas sentenças, voltem ao convívio social, com uma possibilidade para sustentar suas famílias de forma digna, dentro do mercado de trabalho”, frisou a supervisora de Trabalho e Renda da Sejap, GrazielleBacellar.
Na capital, por exemplo, uma das oficinas de destaque é o projeto “Alinhando Vidas”, que ocorre na Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) do Olho d’Água, e que tem beneficiado dez detentos de lá. Nesse projeto os internos confeccionam roupas e fazem a aplicação de retalhos de panos em tecidos e toalhas. Para incentivar a permanência dos apenados na ação, foi feita pela Sejap a aquisição de quatro máquinas de costura para o trabalho.
Um dos participantes do projeto, o detento Raimundo Nonato Oliveira, de 28 anos, falou sobre o envolvimento dele com a iniciativa. “Eu, antes de ser preso, já trabalhava com pintura em tecido; e continuar esse trabalho enquanto cumpro minha pena é muito válido para meu aprendizado e profissionalismo”, relatou o interno, que também admira o empenho dos colegas de cela em outra oficina, o Curso de Segurança no Trabalho.
Promovido pela Supervisão de Trabalho e Renda, em parceria com a empresa MDal Consultoria e Serviços, o curso capacita egressos, familiares de apenados e internos do sistema no mercado de trabalho. A proposta tem sido exitosa e, em sua 3° edição, o curso já qualificou mais de 40 alunos, que agora têm orientações sobre o uso correto de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), e procedimentos de prevenção de acidentes.
A oficina de confecção de tapeçaria e almofadas é outra ação que tem garantido a profissionalização de detentos. Os trabalhos, além de proporcionarem qualificação profissional, contribuem para a diminuição da ociosidade nos estabelecimentos penais. Essa ação contempla um total de 10 apenados. “Pouco a pouco, estamos avançando. As prioridades do sistema prisional são muitas, e o trabalho é uma delas”, concluiu o secretário da Sejap.
Mais
Um levantamento feito pela Supervisão de Trabalho e Renda detalha quantos e em quais ações cada interno está envolvido. Com oficinas de artesanato nas unidades do Maranhão, por exemplo, são 428 detentos participando. No trabalho de limpeza e conservação das unidades são 344 apenados envolvidos. O quantitativo mostra ainda o total de presos que trabalham com o cultivo de hortaliças: 49 internos ao todo. Em trabalho externo, a Sejap possui 183 custodiados.
Fonte: governodoestado

Mega-Sena, concurso 1.726: ninguém acerta e prêmio acumula em R$ 46 mi

Nenhuma aposta acertou as 6 dezenas do sorteio do concurso 1.726 da Mega-Sena, realizado neste sábado (25) em Lontras (SC). A estimativa de prêmio para o próximo concurso é de R$ 46 milhões.
Veja as dezenas sorteadas: 03  10  42  49  54 – 57.
A quina saiu para 111 apostas e cada uma delas levará um prêmio de R$ 34.383,16. Outros 7.581 bilhetes acertaram a quadra e ficarão com R$ 719,19 cada.
Para apostar
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. Aaposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Onze Presos Fugiram da Delegacia de Parauapebas

Uma grande fuga de presos deixou a população de Parauapebas aflita. Onze elementos, considerados perigosos, fugiram da 20ª Seccional daquela cidade.
Foragidos de Parauapebas
 (os dois de vermelhos foram recapturados)
Ontem (25/07), a polícia conseguiu recapturar dois dos fugitivos. É importante que a comunidade possa ficar atenta, caso um desses elementos apareça circulando pelas cidades que compreendem o entorno de Parauapebas, informar à polícia de seu Município.
Foragidos de Parauapebas
Como em Parauapebas existem presos de vários municípios, a população de Pedreiras e Região deverá entrar em contato com a polícia, caso consiga identificar qualquer um dos oito foragidos.
Qualquer informação, entrar em contato pelo 190, sua identidade será mantida em sigilo total.

Carreata Marcou o Dia de São Cristóvão em Pedreiras

A manifestação já é uma tradição, desde que o Padre José Geraldo realizou a primeira carreata há três anos.

Novamente, os condutores de veículos se concentraram em frente a Imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem, “Santinha”, na entrada de Pedreiras. Carros, motocicletas, bicicletas e ônibus participaram da carreata.

Durante o percurso, as buzinas chamaram à atenção da população. O padre José Geraldo fez questão, como sempre, de ir animando a manifestação até o fim.

Ao lado da Igreja, os veículos receberam as bênçãos, incluindo água benta. Para encerrar o dia do padroeiro dos motoristas, foi realizada uma missa no Santuário de São Benedito.

Caminhão-Tanque Quebra na Rotatória na Av. João do Vale

Um caminhão ao tentar fazer o percurso com destino a Lima Campos, sofreu um pequeno acidente, quando um dos dois tanques se desprendeu do eixo, ficado para trás. 
Não foi identificado o produto da carga, que vinha de uma sonda de gás. Ninguém ficou ferido, e nem um dano foi causado pelo acidente, apenas prejuízos materiais.
Segundo o motorista, antes de qualquer viagem é feita uma revisão no veículo, incluindo os tanques que carregam os produtos.
Por algumas horas, uma das vias da Avenida João do Vale, foi interditada. Apenas carros pequenos conseguiam usar a faixa da direita, com destino a Independência. 

Foragido do Presídio de Pedreiras foi Preso no Diogo

A Força Tática prendeu mais um acusado de assalto em Pedreiras. Um elemento conhecido no mundo do crime como “Bigôla”, era foragido do presídio de Pedreiras. Durante o tempo que passou nas ruas, cometeu alguns assaltos. Ele foi reconhecido por várias pessoas que foram vítimas de assalto e tiveram os celulares roubados.

Bigôla

Durante a abordagem, no bairro do Diogo, ele teria travado luta corporal com a guarnição da FT, que conseguiu imobilizá-lo. 

Bigôla, responde pelo crime do artigo 157 –  Subtrair coisa móvel alheia, para si ou para outrem, mediante grave ameaça ou violência a pessoa, ou depois de havê-la, por qualquer meio, reduzido à impossibilidade de resistência: Pena – reclusão, de quatro a dez anos, e multa.
Ele foi apresentado na DP e deverá seguir para o presídio de Pedreiras.
Mais uma vez, foi importante a contribuição da população, que ajudou a polícia tirar de circulação mais um assaltante.