São Luís: Polícia Federal deflagrou a Operação “Draga” em vários Estados

Imagem meramente ilustrativa/Internet

São Luís/MA: A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta manhã (12), a operação Draga, com o objetivo de apurar fraude na licitação, execução e fiscalização da obra de dragagem de aprofundamento do P-100 ao P-104 do Porto de Itaqui em São Luís/MA.

Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão (MBA) nas cidades de São Luís/MA, São José dos Campos/SP e Rio de Janeiro/RJ, expedidos pela Justiça Estadual- Central de Inquéritos e Custódia da Comarca da Ilha de São Luís/MA. A operação contou com a participação de cerca de 40 policiais federais.

A PF cumpriu três MBA em São Luís/MA: um no Porto de Itaqui, um na residência do Coordenador de Projetos da EMAP e um na residência do Diretor de Engenharia da EMAP. Além disso, foi determinada pela justiça a proibição de acesso ou frequência do Coordenador de Projetos e do Diretor de Engenharia à EMAP, e suspensão do exercício de sua função pública pelo prazo de 90 dias.

Foram também cumpridos três MBA em São José dos Campos/SP: um na empresa FOTOGEO, e dois na residência de seus sócios. E por fim, no Rio de Janeiro/RJ foi cumprido um MBA na Empresa JAN DE NUL.

A obra de dragagem de aprofundamento do P-100 ao P-104 do Porto de Itaqui foi executada pela Empresa JAN DE NUL DO BRASIL DRAGAGEM LTDA de 18/12/2014 a 13/3/2015, com o custo total de R$ 62.127.990,92. A fiscalização ficou a cargo da Empresa FOTOGEO, com o custo de R$ 1.528.658,36.

A investigação teve início com as declarações de um ex-funcionário da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), empresa estadual que administra o Porto de Itaqui em São Luís/MA.

O ex-funcionário declarou que apesar de ocupar a função de Gerente de Projetos, cargo no qual deveria acompanhar a execução da obra, o andamento da obra foi deliberadamente omitido do ex-funcionário, com o possível objetivo de ocultar fraudes.

A responsabilidade pela execução dos contratos (execução da obra e fiscalização) coube ao Coordenador de Projetos, enquanto que o gestor do contrato foi o Diretor de Engenharia da EMAP.

A fiscalização da execução da obra de dragagem se deu através do processo de batimetria, que consiste na medição das profundidades dos mares e lagos por meio de referenciação por ultrassons.

Sem o processo de batimetria não é possível fiscalizar adequadamente a execução da obra, já que a análise envolve a topografia antes, durante e após a execução. A realização do processo de batimetria apenas após a execução, por exemplo, não permite verificar quantos metros cúbicos de sedimentos foram efetivamente dragados.

Segundo declarações do ex-funcionário e indícios colhidos durante a investigação, a Empresa FOTOGEO não estava realizando a batimetria, mas apenas copiando os dados fornecidos pela própria empresa responsável pela execução da obra, JAN DE NUL, e esses fatos eram de conhecimento do Coordenador de Projetos e Diretor de Engenharia. A lancha, por exemplo, supostamente utilizada pela Empresa FOTOGEO para realizar a batimetria estava alocada para a Empresa JAN DE NUL.

Há também indícios de fraudes na obra de dragagem em si, como a ausência de fiscalização (batimetria) pela Empresa FOTOGEO, a aparente manipulação na sindicância instaurada para apurar os fatos referentes à fiscalização e o sobrepreço dos custos de mobilização/desmobilização e da obra de dragagem em si.

O custo de mobilização/desmobilização da obra foi de R$ 32 milhões, enquanto que o custo da obra em si foi de R$ 28 milhões, ou seja, o custo da mobilização/desmobilização foi superior ao da própria obra.

A Empresa belga JAN DE NUL já foi citada em colaborações premiadas no contexto da Operação Lava Jato, em fraudes similares pelo Brasil.

Considerando que os recursos empregados na obra são de origem estadual, segundo acórdão do Tribunal de Contas da União, a competência para julgamento dos fatos é da Justiça Estadual, responsável pelo deferimento dos mandados de busca no Porto de Itaqui, especificamente na EMAP e nas Empresas FOTOGEO e JAN DE NUL, além das residências do Coordenador de Projetos e do Diretor de Engenharia da EMAP, e dos sócios da Empresa FOTOGEO.

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal no Maranhão

Peritoró: Terceiro envolvido em crime de tortura foi preso pela Polícia Civil

Vítima de tortura/Foto: Reprodução de vídeo

Em continuidade às diligências para cumprimento dos mandados de prisão expedidos para apuração dos crimes de tortura contra ANTÔNIO CARLOS DA SILVA e REINALDO DA SILVA PEREIRA, a Polícia Civil de Peritoró-MA prendeu, na data de ontem (11), o terceiro dos envolvidos. Trata-se de FRANCISCO RODRIGUES TEIXEIRA SOUZA, 49 anos, conhecido por “ZINHO AÇOUGUEIRO”.

O veículo do mesmo foi identificado como sendo o que levou as vítimas até o matagal onde aconteceram os atos de tortura, o que foi por ele confirmado em seu interrogatório na Delegacia. A Polícia Civil segue na caça dos outros 3 (três) foragidos.

Fonte: Polícia Civil de Peritoró – MA

Pedreiras: Cuide do seu coração. Viva Bem! Procure seu cardiologista no Hospital Dr. Walber Rodrigues da Cruz

Dr. Racine Batos, durante entrevista na Rádio Cidade/Foto: Daiana Silva

Hoje (12) o médico cardiologista Dr. Racine Bastos estará atendendo no Hospital dr. Walber Rodrigues da Cruz. Agora há pouco, o médico tirou algumas dúvidas sobre perguntas de ouvintes durante o programa Tribuna 101, na Rádio Cidade FM de Pedreiras.

Saiba mais sobre cardiologia e desse especialista.

Foto: Internet

Cardiologia é a especialidade médica que se ocupa do diagnóstico e tratamento das doenças que acometem o coração bem como os outros componentes do sistema circulatório.

O médico especialista nessa área é o cardiologista.

Quando devo consultar um Cardiologista?

Deve-se consultar um cardiologista, basicamente, em duas situações: para orientação preventiva e para tratamento de alguma doença.

I-Cardiologia Preventiva:

a- Sabendo que a maior causa de morte atualmente é por problemas cardiovasculares e ao que tudo indica, essa incidência tende a aumentar, todos os adultos, a partir de 18 anos de idade, mesmo que aparentemente saudáveis, deveriam consultar,  o cardiologista, para se orientarem, adequadamente, a respeito de seus próprios riscos cardíacos e da diversas possibilidades atuais oferecidas como tratamento preventivo .
Apesar das altas taxas de mortalidade por problemas cardiovasculares, é importante deixar bem claro que a maioria das complicações podem ser evitadas quando o diagnóstico é precoce e o paciente investe na PREVENÇÃO.

b-Antes de iniciar qualquer tipo de atividade física

c-Antes de submeter-se a algum procedimento cirúrgico

II- Cardiologia Curativa

Se eu não tenho nenhum diagnóstico, como saber que meus sintomas são de doença cardíaca?
Os sintomas abaixo relacionados são os que aparecem mais freqüentemente nas doenças cardíacas:

Como saber que a dor é do coração?

O coração está localizado no tórax por isso a isquemia, ou seja a diminuição da chegada de sangue nesse órgão, pode provocar dor , desconforto ou pressão em qualquer local dessa  região, inclusive no estomago, e  dorso. Essa dor também pode irradiar-se para os braços e queixo.
A dor precordial típica é opressiva, como se algo estivesse apertando fortemente o preçórdio. Muitas vezes ela vem acompanhada de sudorese, palidez, sensação de morte,  falta de ar ou dificuldade para respirar.

Como saber que a (dispnéia) falta de ar é devido a algum problema no coração?

É um desconforto respiratório, fazendo com que o paciente aumente a freqüência e a intensidade da respiração. A falta de ar pode ser decorrente tanto de doenças pulmonares quanto cardíacas. Quando é devido a problema cardíaco, geralmente é conseqüente `a incapacidade do coração de bombear adequadamente o sangue, como na, insuficiência cardíaca e valvopatia mitral. Nessas situações , o aumento da pressão no coração, mais especificamente, no átrio esquerdo, transmite essa pressão para os vasos do  pulmão e ocorre extravasammento de liquido para o interstício do pulmão. Temos  :
Dispnéia de esforço – falta de ar que ocorre conforme o paciente aumenta a atividade física
Dispnéia de decúbito ou  Ortopneia – quando o paciente só consegue dormir com a elevação do tronco, usando diversos travesseiros para ficar alto. As vezes os pacientes necessitam sentar na beira da cama, com os pés para fora, para diminuir o retorno venoso e melhorar  os movimentos respiratórios.
Dispnéia paroxística noturna – quando o paciente apresenta falta de ar, acompanhada de tosse e expectoração espumosa, algumas horas depois de se deitar. Ocorre por reabsorção gradativa do edema tecidual produzido durante o dia
Dispnéia de decúbito lateral – falta de ar quando o paciente se deita, geralmente do lado esquerdo. Geralmente é decorrente de derrames pleurais ou aumento da área cardíaca, comprimindo as veias cavas e pulmonares.

O que significa a palpitação?

É a percepção desconfortável  dos batimentos cardíacos, também relatada como falha ou interrupção dos batimentos, que geralmente corresponde a estrassístoles

O que é sincope? E porque ela ocorre?

Sincope é a perda da consciência. Quando esse sintoma está relacionado a causas cardíacas, geralmente apresenta início e retorno rápido do nível de consciência.
Sincopes que ocorrem em repouso – podem ser de correntes de taqui ou bradicardias.
Sincopes que ocorrem ao esforço – podem ser decorrentes de isquemia do coração, estenose aórtica ou miocardiopatias importantes.
Síncopes que ocorrem com mudança de posição – aparecem em pacientes que usam medicamentos anti-hipertensivos, diuréticos e betabloqueadores, com também nos pacientes com estenose aórtica e miocardiopatia hipertrófica obstrutiva
Sincopes por estimulo vagal – aquelas que ocorrem com emoções muito fortes, paroxismos de tosse, vestimentas com colarinho apertado, durante micção noturna

O que é a tosse?

A tosse é a expulsão súbita e ruidosa de ar dos pulmões. É um ato reflexo, decorrente de estímulos irritantes relacionados a determinadas regiões do sistema respiratório. A tosse de origem cardíaca ocorre principalmente aos esforços físicos e apos mudança para decúbito dorsal por aumentar a congestão pulmonar.

O que é hemoptise?

É a hemorragia que provém direta ou indiretamente dos pulmões, laringe, traquéia ou brônquios. Ocorre nos casos de embolia pulmonar, estenose pulmonar, edema pulmonar, bronquiectasia e bronquite

Por que sinto fadiga, fraqueza?

É o estado de mal estar crescente e eficiência diminuída que resulta de esforço prolongado ou excessivo. Quando tem origem cardíaca é decorrente do comprometimento da função de bomba do coração, que não consegue levar a quantidade de sangue necessária para todos os órgãos e membros.

Por que fico inchado?

Inchaço (ou Edema) é o acúmulo de liquido nos tecidos.
O edema de origem cardíaca é decorrente da infiltração de liquido no tecido subcutâneo, conseqüente à dificuldade do retorno venoso, ocasionado pela deficiência do coração em impulsionar o sangue de volta. A mesma força que impulsiona o sangue pelas artérias é responsável, em parte pelo seu retorno ao coração. Quando essa bomba está fraca, conseqüentemente, há dificuldade para o retorno sanguíneo.

Fonte: Manual para o Médico Generalista

Pedreiras: Suspeito de homicídio no Rio Grande do Sul, maranhense teve prisão preventiva decretada

No dia 07/07 por volta das 16 horas, a Polícia Civil do Maranhão – através da 14° Delegacia Regional de Pedreiras, com apoio da Polícia Militar de Bernardo do Mearim, deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva em face do nacional Weliton de Jesus Morais (27 anos), expedido pelo juiz da comarca de Bom Jesus/RS, pelo suposto cometimento do crime de homicídio qualificado.

Segundo informações da Polícia Civil de  Rio Grande do Sul autor e vítima, ambos maranhenses, mantinham relação de amizade e estavam naquela região a trabalho quando tiveram um desentendimento que culminou com o crime bárbaro.

Participaram da operação o DPC Lucas Smith, IPC Maicon, Sgt Abreu e Sd Zarate.

O Delegado Regional de Pedreiras, Dr. Lucas Smith falou à imprensa sobre o caso. Veja a reportagem de Ricardo Farias, da TV Rio Flores.

 

Brasília: Após confusão, Senado aprova reforma trabalhista de Temer

TALITA FERNANDES
LAÍS ALEGRETTI
DE BRASÍLIA

Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Depois de mais de sete horas de suspensão, o Senado Federal aprovou na noite desta terça-feira (11) por 50 votos contra 26 a reforma trabalhista, proposta do governo que altera a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) em mais de cem pontos.

As propostas de alterações foram rejeitadas pelos senadores, como desejavam os aliados do presidente Michel Temer. Se o Senado fizesse mudanças no projeto, a matéria teria de retornar para nova análise da Câmara. Com o resultado desta terça, o texto segue para sanção presidencial.

Para convencer os senadores a não promover mudanças no texto, o Palácio do Planalto se comprometeu a editar uma Medida Provisória que modifica o texto em pontos de desacordo. Entre eles, estão regras para o contrato de trabalho intermitente, de autônomos, e o trabalho de gestantes e lactantes em locais insalubres.

reforma trabalhista é uma das prioridades legislativas de 2017 do presidente Michel Temer (PMDB), que enfrenta uma grave crise política e a ameaça de perder o cargo.

Em pronunciamento, após a aprovação da proposta, o presidente Michel Temer agradeceu à base aliada e disse que a reforma trabalhista é uma das mais ambiciosas nos últimos 30 anos.

Para ele, ela ajudará na retomada da geração de empregos e não tirará direitos dos trabalhadores. “Essa aprovação definitiva é uma vitória do Brasil na luta contra desemprego e na construção de um país mais competitivo”, disse.

As mudanças são defendidas pelas entidades empresariais e contestadas pelos partidos de esquerda e pelos sindicatos de trabalhadores.

A reforma estabelece a prevalência, em alguns casos, de acordos entre patrões e empregados sobre a lei, o fim da obrigatoriedade da contribuição sindical, obstáculos ao ajuizamento de ações trabalhistas, limites a decisões do Tribunal Superior do Trabalho, possibilidade de parcelamento de férias em três períodos e flexibilização de contratos laborais, entre outros pontos.

Os defensores das medidas afirmam que elas são necessárias para modernizar uma legislação ultrapassada e que inibe o desenvolvimento econômico. Os críticos dizem que as novas regras precarizam as relações do trabalho.

CONFUSÃO

A sessão, que teve início 11h desta terça-feira (11), foi suspensa depois que um grupo de senadoras da oposição ocupou a mesa diretora do Senado. Apesar do longo intervalo, Eunício reabriu os trabalhos do plenário por volta de 18h30, diante de gritos e protestos de parlamentares da oposição. O peemedebista sentou-se inicialmente em uma cadeira na ponta da mesa diretora e usou um microfone sem fio. Ao deixar os equipamentos de som desligados, ele previa evitar novas interrupções da oposição. Após a retomada, Eunício recuperou a cadeira da presidência e religou os microfones do plenário.

Eunício Oliveira (PMDB-CE), que preside a Casa, chegou uma hora depois e se deparou com a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) sentada na cadeira da presidência. Acompanhada de outras quatro senadoras – Gleisi Hoffmann (PT-PR), Vanessa Grazziotin (PC do B-AM), Lídice da Mata (PSB-BA) e Regina Souza (PT-PI) – elas permaneceram ao longo do dia na mesa diretora do Senado, impedindo que ele comandasse os trabalhos.

Ainda em pé, Eunício suspendeu a sessão. Depois, as luzes do plenário foram apagadas e os microfones, desligados. O plenário permaneceu desta forma até 16h, quando as primeiras luzes foram religadas. As senadoras chegaram a comer quentinhas no escuro para evitar que parlamentares da base assumissem o comando do Senado.

Ao voltar ao plenário, depois de uma longa tarde de negociações, Eunício lamentou o episódio.”Estou profundamente chocado com o que estou vendo hoje. Já esperei por mais de sete horas. O problema não é o mérito da matéria. É a desmoralização da Casa. É a primeira vez que vejo isso na vida”, afirmou o peemedebista, um dos alvos da Lava Jato.

O peemedebista argumentou que a oposição quebrou um acordo. “Podíamos ter votado essa matéria terça passada. Permiti quarta e quinta-feira microfone aberto para todos se manifestarem. Não fiz para a oposição fazer sua fala. O entendimento foi quebrado hoje”, disse, em referência às sessões que foram realizadas na última semana para discussão do projeto.

Ao longo de toda a tarde Eunício reuniu líderes dos partidos na presidência para discutir possíveis saídas. Senadores do PT negociaram alterações no texto da reforma para que a mesa do plenário fosse liberada.

Diante do impasse, a Mesa diretora do Senado chegou a preparar o auditório Petrônio Portella para realizar a sessão. A mudança de local foi suspensa ao longo da tarde devido a protestos de grupos sindicalistas, contrários à aprovação da reforma.

Um dispositivo do regimento interno do Senado prevê que a sessão pode ocorrer “qualquer lugar” em caso de guerra, de comoção intestina (quando há perturbação contra a ordem pública ou a autoridade constituída, revolução interna), ou de calamidade pública ou de ocorrência que impossibilite seu funcionamento na sede”, se houver maioria dos senadores.

A longa discussão ao longo do dia levou a protestos de outros senadores da base. “É claro que a votação sairá. Brasil não pode ser paralisado por atitude de irresponsabilidade”, disse Cunha Lima. O tucano reiterou que o que se viu nesta terça é um “espetáculo triste, uma cena deplorável, uma palhaçada”, disse Cássio Cunha Lima (PSDB-PR), vice-presidente do Senado, que chegou a coletar assinaturas para que a sessão fosse realizada em outro local da Casa.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/07/1900401-apos-muita-confusao-senado-aprova-reforma-trabalhista-de-temer.shtml

Peritoró: Polícia Civil prendeu um jovem acusado de tentativa de homicídio

Tauã Silva – Acusado de tentativa de homicídio/Foto: Polícia Civil de Peritoró – MA

A Polícia Civil de Peritoró-MA prendeu nesta manhã (11) TAUÃ DA SILVA BARBOSA, 20 anos, em cumprimento a mandados de internação da 2ª Vara da Comarca de Coroatá-MA por tentativa de homicídio, cometida no ano de 2015, e, também, pela prática de roubo no mesmo ano de 2015, quando ainda era menor de idade. Como o cumprimento de tal medida só pode ocorrer até os 21 anos de idade, faltavam poucos meses para o mesmo escapar à punição que lhe foi imposta nas sentenças judiciais, razão pela qual foi intensificada a sua procura.

Mesmo hoje sendo maior de idade, TAUÃ será transferido ao Centro de Juventude Canaã, em São Luís, para cumprimento das medidas de internação aplicadas.

Foto: Polícia Civil de Peritoró – MA

Brasil: Lote de medicamento Omeprazol é suspenso por falha no rótulo

Foto: Reprodução TV Globo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, nesta segunda-feira (10) o lote 486773A do medicamento genérico Omeprazol 40 mg, pó liofilizado para solução injetável, da Eurofarma. O medicamento genérico é indicado para o tratamento de úlceras gástricas.

A suspensão foi determinada depois de a farmacêutica apresentar para a agência um comunicado de recolhimento voluntário do lote devido a falhas técnicas nos rótulos. O lote suspenso foi fabricado em janeiro de 2017 e era válido até dezembro de 2017.

Em nota, a Eurofarma afirmou que uma análise detalhada revelou que o lote 486773A apresentou desvios de qualidade relacionados à rotulagem. Assim, a empresa solicitou às distribuidoras e hospitais a suspensão imediaa da comercialização e utilização do lote.

“A empresa iniciou imediatamente o recolhimento do lote 48677A do produto e estabeleceu ações corretivas e preventivas. A cadeia de distribuição foi prontamente informada, o uso também suspenso imediatamente e a devolução está sendo feita seguindo as diretrizes do órgão regulador”, diz a nota da empresa.

Os outros lotes do produto, que não o 486773A, podem ser comercializados e utilizados normalmente. Consumidores que tenham comprado este lote devem contatar o SAC do fabricante pelo telefone 0800-704-3876 ou pelo e-mail [email protected] para serem orientados sobre a troca.

Fonte: g1.com.br

Peritoró: Cumpridos mandados de prisão contra acusados de torturas em Livramento

Vítima de tortura/Foto: Reprodução de vídeo

As Polícias Civil e Militar de Peritoró-MA cumpriram na data de hoje (11) mandados de prisão, expedidos pela 2ª Vara da Comarca de Coroatá-MA, em desfavor dos irmãos PABLO SILVA DE OLIVEIRA e outro identificado apenas por “RUAN”, acusados dos crimes de tortura e tentativa de homicídio contra ANTÔNIO CARLOS DA SILVA e REINALDO DA SILVA PEREIRA, no dia 17.05.2017, no Povoado Livramento, Peritoró-MA.

Além dos irmãos presos, outras 4 pessoas estão envolvidas na prática de tortura e estão sendo procuradas. No dia dos fatos, os irmãos e os 4 (quatro) foragidos praticaram vários atos de tortura contra ANTÔNIO CARLOS DA SILVA, em razão de questões relacionadas ao tráfico de drogas, chegando a deferir um disparo de revólver calibre .38 em seu pé esquerdo. Já REINALDO DA SILVA PEREIRA, depois de seguidos atos de tortura, conseguiu fugir do grupo, tendo sido desferidos contra o mesmo, em sua fuga, 5 (cinco) disparos, não havendo a consumação do crime por circunstâncias alheias à vontade dos agentes.

Após a circulação de um vídeo nas redes sociais em que ANTÔNIO CARLOS DA SILVA foi encontrado por populares ferido e sangrando no matagal, a Polícia Civil de Peritoró-MA iniciou a investigação para se descobrir quem foram os autores dos atos, chegando-se aos nomes dos 6 envolvidos que seguem sendo investigados. Além dos crimes de tortura e tentativa de homicídio, todos responderão, também, pelo crime de associação criminosa.

Fonte: Polícia Civil de Peritoró/MA

Maranhão: Agentes Penitenciários Temporários do Maranhão emitem nota de pesar e repúdio contra o assassinato do agente Lobo

Imagem ilustrativa/Internet

O Agente Penitenciário Jorge Luís Lobo da Cunha, 38 anos de idade, foi assassinado, domingo (9), na Avenida Litorânea, em São Luís. Ele era lotado no Centro de Detenção Provisória (CDP) em Pedrinhas.

Segundo informações da Polícia, no momento do crime o agente estava em companhia de sua esposa e um amigo em um bar quando foi surpreendido pelo assassino que efetuou vários disparos. Jorge morreu no local.

Hoje (11) o Blog recebeu uma Nota de Pesar e Repúdio assinada pela classe de Agentes Penitenciários Temporários, sobre a morte de mais um agente no Maranhão.

Veja a nota na íntegra.

Brasília: Em reuniões privadas, Maia dá como irreversível queda de Temer

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o presidente da República, Michel Temer, em evento em junho/Igo Estrela – 5.jun.2017/Folhapress

Rodrigo Maia (DEM-RJ) passou o último domingo (9) imerso em articulações. Às vésperas de uma semana decisiva para o governo Michel Temer, traçou a diversos interlocutores um cenário em que trata a queda do presidente como irremediável.

No comando da Câmara e sucessor imediato ao Planalto caso o afastamento e a derrocada de Temer se concretizem, Maia encerrou o fim de semana com uma reunião em sua residência oficial em que serviu pizza e sopa e estava cercado de parlamentares da base aliada ao governo.

Um dos deputados que estavam no encontro contou que, em tom sóbrio, Maia reproduziu a alguns dos presentes o diagnóstico que disse ter feito, horas antes, ao próprio Temer, no Palácio do Jaburu.

Segundo este interlocutor, o presidente da Câmara afirmou ter dito ao presidente da República que ele poderá sobreviver à votação, no plenário da Casa, da primeira denúncia apresentada pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, mas que certamente sucumbiria quando a segunda acusação chegasse à Câmara.

A avaliação de Maia é que o resultado da primeira votação influenciará diretamente a segunda, visto que os deputados da base se desgastariam uma vez em defesa de Temer, mas numa outra ocasião ficaria “mais difícil”.

Maia também se queixou de ministros e aliados do presidente, que vêm questionando sua lealdade diante de relatos de que tem se reunido com políticos que articulam um cenário pós-Temer.

Afirmou ainda que, antes do jantar em sua casa, havia participado de um almoço com “gente importante” que fazia a mesma avaliação sobre o futuro do governo.

O relato dava conta de um encontro que Maia havia protagonizado horas antes, logo após se reunir com o presidente no Jaburu.

Depois da conversa com Temer, de pouco menos de uma hora, o presidente da Câmara, em carro descaracterizado, foi a uma casa no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, para um almoço.

Era o convidado principal de um encontro promovido pelo vice-presidente de Relações Institucionais do Grupo Globo, Paulo Tonet.

A reportagem da Folha chegou ao local por volta das 14h45. Menos de uma hora depois foi abordada, pela primeira vez, por um dos seguranças da casa, que questionou o motivo da campana.

Passados 15 minutos, um segundo funcionário da residência interpelou a reportagem. Ele disse: “o vice-presidente da Globo quer saber quem você é e para quem você trabalha”.

A reportagem informou nome e veículo, e confirmou que Maia estava na residência, com mais cinco políticos, entre eles, os deputados Benito Gama (PTB-BA) e Heráclito Fortes (PSB-PI) e o ministro Fernando Bezerra Coelho (Minas e Energia).

Os carros dos convidados -todos sem placa oficial- só deixaram o local à noite, por volta de 19h15, após cerca de cinco horas. Motoristas foram orientados a entrar na garagem para que os passageiros embarcassem com os portões fechados.

Heráclito disse que o encontro estava “marcado há mais de um mês” e que “não teve nada de conspiração”.

“Era para ser lá em casa mas Tonet resolveu fazer na casa dele”, disse. “As pessoas estão vendo coisa onde não existe. Maia tem sido muito correto”, completou.

Pouco depois, o presidente da Câmara telefonou a alguns deputados, ministros e líderes de partido, convidando-os para comer em sua residência oficial, assim que saíssem de uma reunião com Temer no Alvorada.

Em sua casa, Maia falou sobre a conversa com o presidente mais cedo, relatou seu almoço com a direção da emissora e vaticinou o fim do atual governo.

Na pizza com sopa, estavam presentes os ministros Antonio Imbassahy (Governo) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), além dos deputados Benito, Heráclito e dos líderes do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e no Congresso, André Moura (PSC-SE).

Parlamentares que participaram do encontro deixaram o local afirmando que o clima não estava bom para Temer e que a relação de Maia com o Planalto azedou.

Procurado, Maia não quis comentar as reuniões.

Fonte: Folha de são Paulo