Audiência pública sobre a violência contra a mulher e o feminicídio foi realizada na Câmara de Pedreiras

Plenário da Câmara/Foto: Sandro Vagner

Com o tema: “Violência contra a Mulher e o Feminicídio no Município de Pedreiras – Prevenção e Combate”, a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres realizou uma grande Audiência Pública, que contou com as presenças de autoridades que envolvem os três poderes: executivo, legislativo e judiciário. O evento aconteceu na Câmara de Vereadores.

Dilza Siqueira e Hilton Veras/Fotos: Sandro Vagner

A cantora Dilza Siqueira e o cantor Hilton Veras proporcionaram momentos de alegria, com o melhor da música popular brasileira, com um repertório homenageando o público feminino. Durante a apresentação da dupla, a música “Ponto de Partida”, de autoria de Dilza Siqueira, virou um coral no plenário.

Fotos: Sandro Vagner

Uma peça teatral, apresentada pelo Grupo Teatral “VIDARTE”, da Primeira Igreja Batista, mostrou a atual realidade que envolve a mulher, seja em casa, no trabalho, ao pegar um ônibus e quando sofre abuso ou estupro.

Ruth Barreto/Cerimonialista/Foto: Sandro Vagner

A cerimonialista e Nutricionista da Secretaria da Mulher, Ruth Barreto, fez referências ao evento, sua importância, e num breve relato decifrou as qualidades da Secretária Jane Glêb.

Vereador Bruno Curvina/Presidente da Câmara/Foto: Sandro Vagner

Iniciadas as falas, o Presidente da Câmara, Vereador Bruno Curvina, foi o primeiro a se manifestar. Destacou a importância da mulher na sociedade, que, mesmo sendo a maioria em população e em números, mas ainda falta o índice aumentar sobre o espaço nos poderes.

Francinete Braga/Secretária de Cultura e Turismo/Foto: Sandro Vagner

“É necessário que as mulheres acreditem nas outras mulheres, e dê um voto de oportunidade, de confiança; pois, nós mulheres já provamos, e estamos provando todos os dias, que temos competência e que somos capazes, sim, de mudar o mundo, de mudar Pedreiras e mudar o Maranhão”, disse a Secretária de Cultura e Turismo, Francinete Braga.

Vereadora Ceiça – Vice-presidente da Câmara/Foto: Sandro Vagner

A única mulher no parlamento Municipal, a Vereadora Ceiça, destacou a data especial, mas que não fosse esquecido como a mesma surgiu, e foi marcada de tristeza por mulheres que antecederam a categoria. Por isso, a importância de reflexões necessárias, principalmente pelo sofrimento que muitas mulheres continuam passando.

Socorro Leite/Secretária de Assistência Social/Foto: Sandro Vagner

Socorro Leite, Secretária de Assistência Social de Pedreiras, pediu uma bênção especial a todas as mulheres. Como vencedora, relatou sua brava luta para implantar, como mulher, sua pequena empresa de vender discos, que mais tarde se tornaria inúmeras lojas denominadas “A Melodisc”. Sofreu preconceito, mas não desistiu e venceu.

Fátima do Forró da Velha/Foto; Sandro Vagner

“Nós mulheres, não devemos achar que já conquistamos tudo. Não devemos nos acomodar; temos muito mais a conquistar. Temos, sim, que exigir nossos direitos, que até agora são tão poucos conquistados. No papel, está escrito muita coisa bonita sobre a mulher. Muitas e muitas mensagens bonitas para as mulheres, mas será que só no dia 8, a mulher merece isso ?”, indagou a representante da zona rural, a senhora Fátima do Forró da Velha.

Dr. Marco Adriano/Juiz da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

Durante sua fala, o juiz Dr. Marco Adriano, enumerou o total de mulheres no magistrado. Segundo ele, 36% dos cargos são ocupados por mulheres. Sobre o debate, que ele não se resumisse apenas na audiência pública, pois é algo que tem que ser permanente, e, acima de tudo, que o tema fosse travado dentro das escolas. Segundo o magistrado, ele acredita que é possível viver dias melhores. Disse que fica triste quando ver em Pedreiras, crimes contra as mulheres, que parecem ser os mais cruéis vivenciados por todos.

Evaldo Sousa/Defensor Público/Foto: Sandro Vagner

O defensor público, Evaldo Sousa, fez questão de frisar, que a defensoria pública é uma aliada das mulheres no combate, também, contra a violência doméstica, e como num todo. Se colocou à disposição, e finalizou sua participação desejando um feliz dia das mulheres.

Dr. Artur Gustavo/Juiz/Foto: Sandro Vagner

Dr. Artur Gustavo, do juizado cível e criminal, desde agosto de 2015, e atualmente responde pela 3ª Vara da Comarca de Pedreiras, em substituição a Drª Larissa Tupinambá, que saiu em férias, parabenizou a iniciativa da Secretaria da Mulher, em promover a audiência, principalmente pelo ponto muito sensível, que é o feminicídio e a violência contra a mulher em Pedreiras, que realmente, segundo ele, os dados são alarmantes. Como fato, divulgou o número de medidas protetivas que somam 266, que inclui prisão, afastamento do lar, entre outras medidas. Quanto as ações penais, só de violência doméstica o número é de 185, e atualmente foram registrados 23 casos de crimes contra a vida, em que as mulheres foram vítimas.

Drª. Ana Gabriela/Juíza/Foto: Sandro Vagner

“Quando a gente fala em educação, e pensar a educação num todo, inclusive de respeito ao próximo, com respeito a mulher, talvez não teríamos tantos casos de violência doméstica, se houvesse esse respeito. Se educar quem está do nosso lado, nossos filhos, a respeitar a mulher, nós teremos uma realidade de violência bem menor, por que não é só a violência física, a violência psicológica ela é muito mais rotineira e grave para uma mulher, quanto é a violência física. Pois a violência psicológica destrói. Pois, são tantos casos de pessoas destruídas por violência psicológica”, disse a Juíza de execuções penais, Drª Ana Gabriela.

Jane Glêb/Secretária da Mulher/Foto: Sandro Vagner

Durante sua participação, a Secretária Jane Glêb, disse que estava muito triste, e explicou os motivos. No momento que participava de uma atividade religiosa, comemorando o dia da mulher, foi convocada para acompanhar um caso de uma mulher que estava bastante machucada, por ter sido agredida pelo companheiro. “Nós mulheres estamos marcadas por tanta violência. A violência  contra a mulher e o feminicídio no Município de Pedreiras, é um momento pra chamarmos pra nós, pra nossa responsabilidade; poder público, executivo, legislativo, judiciário e sociedade civil. Todos nós, esse é um momento que é nosso”. Concluiu a Secretária.

Valdete Cruz/Gestora Regional de Saúde de Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

A Gestora de Saúde da Regional de Pedreiras, enfermeira Valdete Cruz, disse que estava feliz em participar da audiência. Fortaleceu as demais colocações, que o dia da mulher não é um dia de muitas festas, mas de muita reflexão, principalmente de muitas lutas, que companheiras antecessoras travaram para que hoje as mulheres continuassem lutando, mas já com muitas conquistas e muitas vitórias, graças as mulheres que antecederam a classe.

Ariane Carvalho/Coordenadora do SAE/Foto: Sandro Vagner

Foi lembrado e levado ao conhecimento de todos no plenário, pela representante da Secretaria de Saúde de Pedreiras, Ariane Carvalho, que a mulher que sofre um estupro, tem que procurar uma unidade hospitalar, uma unidade de saúde, por que pode acontecer desse trauma se perpetuar a vida toda, uma doença, por exemplo, como o HIV, onde a mulher pode ser contaminada durante uma violência sexual. Acontecendo esse tipo de crime, pra evitar que a mulher seja contaminada, existe o prazo para que a vítima faça o uso de medicações, que é apenas de 72h.

Alexsandra Saturnino/Primeira Dama de Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

O Prefeito Antônio França foi representado por sua esposa, a primeira dama do Município, Alexsandra Saturnino.

Magda/Igreja Adventista do 7º Dia/Foto: Sandro Vagner

Após todos da mesa se manifestarem, foi aberto ao público perguntas ou pronunciamentos. Cecília, ex-vereadora, Ana Risolis (Diretora do Colégio Corrêa de Araújo); Ana Roberta (presidente do sindicato dos servidores municipais de Pedreiras), Magda representante do Grupo de Mulheres da Igreja Adventista do Sétimo Dia; Edsonete (Associação Interestadual das Quebradeiras de Coco) e o Vereador Zezinho do Amor, avaliaram o dia da mulher de forma diferente, onde o trabalho e a luta de todas tem que continuar, e que cada vez mais elas possam ocupar seu lugar de destaque na sociedade.

Maria de Aquino/Homenageada/Foto: Sandro Vagner

Foi prestada uma justa homenagem a quebradeira de coco, Maria de Aquino, Coordenadora Interestadual das quebradeiras de Coco, que recebeu das mãos da Secretária, Jane Glêb, um buquê de flores, assim, também, como as mulheres que formaram à mesa. Ao final da audiência foi servido um coquetel.

Foto: Sandro Vagner

Esperamos, realmente, que essa louvável atitude da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, não deixe cair no esquecimento todas as propostas e ideias debatidas durante a audiência pública, que os bons fluidos se estendam a outros locais, na escola, por exemplo, como foi cogitado.

Parabéns a todos os organizadores pelo evento no dia Internacional da Mulher em Pedreiras.

Manifestantes realizaram protestos contra a reforma da Previdência na BR – 316/Caxuxa – Maranhão

José Barreto/Vice – Presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Pedreiras/Foto: SINDSEP/Pedreiras

Foram mais de cinco horas de protestos. Centenas de manifestantes de diversas regiões, incluindo do Médio Mearim, participaram do ato, que foi considerado por todos um grande sucesso, e, com certeza chamou à atenção das autoridades.

Foto: Fábio Costa

O principal objetivo da manifestação foi mostrar a indignação contra a PEC da Reforma da Previdência, se aprovada pelo Senado o trabalhador brasileiro será obrigado a se aposentar com idade mínima de 65 anos e tendo contribuído 25 anos com a Previdência.

Foto: Antônio Barreto

De Pedreiras, foram diversos trabalhadores e trabalhadoras que lotaram cinco ônibus. O mais importante foi a paciência dos caminhoneiros e motoristas particulares que ficaram parados na BR, durante a manifestação.

Fotos: SINDSEP/Pedreiras

O movimento foi realizado em diversos municípios maranhenses, e apoiado pelas centrais sindicais, como a FETAEMA – Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares do Estado do Maranhão.

Vice-prefeito de Pedreiras homenageia as mulheres neste 8 de Março

Hoje é um dia mais que especial, dia para refletirmos sobre a “Mulher” e todos os seus dilemas, porém, um em especial: “Merece ser lembrada todos os dias”. Quero destacar a relevância que “Ela” tem para o cenário social, político e familiar, indiscutível a sua presença, é o equilíbrio, a estabilidade, a peça fundamental para esses 3 segmentos. A mulher é destaque em tudo que ela concebe e produz, sempre com perfeição, doçura, o seu jeito “Mulher” de ser: eficaz e magistral. Que Deus possa realizar todos os seus sonhos e propósitos. Parabéns a todas as “Mulheres”.

Homenagem do amigo e Vice-prefeito de Pedreiras, Éverson Veloso.

Lima Campos: Governo Cidade em Progresso homenageia todas as mulheres limacampenses

Uma notável homenagem às MULHERES que fazem parte da esfera administrativa do Governo Cidade em Progresso. Elas representam tantas outras que juntamente com ELAS integram os múltiplos papéis que cada uma desempenha.

Fotos: Sydney Silva

 

Fotos: Sydney Silva

 

Essa homenagem se estende as demais que simples e extraordinariamente fazem parte da história por serem MULHERES LIMACAMPENSES!

Fonte: ASCOM/Lima Campos

Pedreiras: Juiz Marco Adriano julga improcedentes os pedidos de anulação do Seletivo Simplificado para Agentes de Saúde e de Endemias

Dr. Marco Adriano Ramos Fonseca/Juiz Titular da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras/Foto: Arquivo do blog

O Seletivo Simplificado para contratação de Agentes Comunitários de Saúde e de Endemias, foi realizado na gestão do ex-prefeito de Pedreiras, Totonho Chicote, e foram impetrados ao Ministério Público, alguns pedidos de anulação, como por exemplo, a mudança de horário das provas, e, alguns candidatos que ficaram impossibilitados de realizar o certame, denunciaram a empresa responsável pelo Seletivo, alegando que a mesma não informou a mudança e local das provas.

Com a sentença do juiz Dr. Marco Adriano Ramos Fonseca, da Vara da Fazenda e titular da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras, o Município terá que nomear e dá posse aos aprovados no Seletivo Simplificado para Agentes de Saúde e de Endemias, de acordo com os cargos disponíveis, segundo o edital do Seletivo.

O processo foi sentenciado ontem (07). Aguardando apenas o trânsito em julgado.

Veja na íntegra, com exclusividade do Blog, a sentença.

Clique Aqui

Trizidela do Vale: Tenente Neris faz abordagem a suspeito e cumpre mandado de prisão

Gilson de Sousa Santos – Conduzido que estava com mandado de prisão em aberto/Foto: 19º BPM/Pedreiras

A ação do Tenente Neris, aconteceu no momento que o mesmo se deslocava do 19º Batalhão de Polícia Militar de Pedreiras, rumo ao BPM/Trizidela do Vale, quando vinha em seu veículo particular. Ao se aproximar do cuscuz, reconheceu o suspeito que saia de uma farmácia em companhia de uma mulher. Gilson foi seguido pelo Policial, até quando o mesmo se despediu da mulher, e, no momento que o suspeito parou para conversar com duas pessoas, o PM, aproveitou e fez abordagem e deu ordem de prisão, cumprindo um mandado de prisão em desfavor do conduzido, emitido pela 14ª DRPC.

Segundo o Militar, a abordagem a Gílson foi realizada por volta das 19h, no beco da rua do Tamarindo, que dá acesso a Pizzaria Beira Rio, em Trizidela do Vale. Após pedir apoio da VTR, Gilson foi conduzido para a delegacia, deverá ser ouvido pelo delegado de plantão, e ficará à disposição da justiça.

Fotos: 19º BPM/Pedreiras

Dinheiro, celular, e uma motocicleta que estavam em poder de Gilson, foram apreendidos pela Polícia Militar.

Manifestações contra a reforma da previdência: Quarta-feira (8) poderá ser marcada por interdições em rodovias no Maranhão

Com a colaboração do repórter Sena Freitas (Codó)

Imagem/Internet

A Polícia Rodoviária Federal no Maranhão prevê para esta quarta-feira, 8 de março de 2017, um dia de muitas manifestações nas principais rodovias no estado. Levantamentos realizados pelo trabalho de inteligência da PRF indicam ao menos 11 pontos de possíveis manifestações em BRs e MAs. Existe a possibilidade de interdição na Ponte da Estiva, única entrada e saída da Ilha de São Luís. A previsão é que a movimentação no Estreito dos Mosquitos aconteça a partir das 5h da manhã de quarta-feira. Outros pontos também foram levantados, como em Caxias, Imperatriz, Santa Inês e Codó.

O ato contra a reforma trabalhista e previdenciária está sendo liderado pela Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares do Estado do Maranhão – FETAEMA. Existe a possibilidade de expedição por parte da Justiça Federal de um INTERDITO PROIBITÓRIO contra interdições nas rodovias federais, decisão que geralmente prevê pesadas multas aos organizadores e participantes deste tipo de movimento.

Veja os 11 (onze) principais locais onde pode haver manifestação nesta quarta-feira (8) no estado do Maranhão.

1) São Luís/MA – Estiva (km 24 da BR 135);
2) Santa Luzia do Paruá/MA (BR 316);
3) Estaca Zero (BR 316, próximo a Santa Inês);
4) Pinheiro /MA – Baixada maranhense (MA 006 e MA 106);
5) Caxias/MA – Entrada de São João do Sóter (BR 316);
6) Balsas/MA (BR 230);
7) Região do Baixo Parnaíba (BR 222, próximo a Chapadinha);
8) Região Tocantina (BR 010, entrada de Cidelândia);
9) Região Mearim – Caxuxa (BR 316);
10) Região Central do estado – Presidente Dutra/MA (BR’s 135 e 226);
11) Codó – Quilômetro Dezessete (BR 316)

Fonte: PRF

Encontrado o corpo do adolescente que morreu vítima de afogamento em Trizidela do Vale

Corpo do adolescente José Ribamar da Conceição – 15 anos/Foto: WhatsApp

As buscas aos corpos de uma criança de 10 anos, e de um adolescente de 15, foram retomadas hoje (07) por volta das 11:30h.

Agora há pouco, foi encontrado o primeiro corpo. É do jovem José de Ribamar da Conceição, 15 anos de idade. O corpo estava no local identificado como prainha, no Transwal.

Bombeiros e voluntários continuam com as buscas na tentativa de encontrar o corpo da criança, Walber Calhano, 10 anos.

Deputados terão prazo maior para encaminhar emendas à reforma da Previdência

A Comissão Especial da Reforma da Previdência faz reunião deliberativa -Marcelo Camargo/Agência Brasil

Com a aceleração dos debates na comissão que trata da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287, da reforma previdenciária, os deputados terão um prazo extra para apresentar emendas ao texto encaminhado pelo governo ao Congresso. A perspectiva é de que caso não acabe na próxima sexta-feira (10), o prazo se estenda até o início da semana seguinte. Inicialmente, os deputados teriam até  quarta-feira (8) para apresentar as emendas, mas em razão da falta de quórum, o prazo acabou sendo estendido.

Até agora, foram encaminhadas oito emendas que visam a modificar a PEC da reforma da Previdência. Para a apresentação dessas emendas, são necessárias pelo menos 171 assinaturas de deputados apoiando a proposta.

O último dia para a apresentação de emendas não foi definido porque ainda faltam quatro sessões ordinárias da Câmara para o encerramento do prazo. O mais provável é que isso ocorra na sexta. Caso não haja quórum mínimo de 51 deputados para a abertura da sessão plenária da Casa na data, como ocorreu ontem (6) – quando compareceram apenas 21 dos 513 deputados -, o limite será estendido para a semana que vem.

A idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres, com a contribuição mínima de 25, é um dos pontos que têm recebido mais emendas, juntamente com as partes do texto que tratam da aposentadoria especial para professores, pessoas com deficiência e das regras para a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Uma das emendas, apresentada pelo deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), propõe mudanças em vários pontos da proposta do governo. O deputado, que também é presidente da Força Sindical, propõe  idade mínima de 58 anos para a aposentadoria das mulheres  e de 60 anos para os homens, mantendo o mínimo de 25 anos de contribuição para ambos os casos.

O deputado também defende mudança nos critérios para estabelecer o valor de cada aposentadoria. O governo propõe que o valor do benefício corresponda a 51% da média dos salários, acrescidos de um ponto percentual para cada ano de contribuição, considerado na concessão da aposentadoria, até o limite de 100%.  A emenda apresentada quer que o valor seja 60% da média dos salários, acrescidos de um ponto percentual para cada ano de contribuição, até o limite de 100%, respeitado o limite máximo do salário de contribuição do Regime Geral de Previdência Social.

No caso dos professores, a emenda apresentada pelo deputado Pedro Uczai (PT-SC) quer manter as regras atuais para a concessão da aposentadoria, que determina a idade de 55 anos e 30 de contribuição para os homens e 50 anos de idade e 25 de contribuição para as mulheres. O deputado também apresentou emenda mantendo as regras para a concessão do BPC. O governo quer que a idade para o recebimento do benefício passe dos atuais 65 para 70 anos.

Uczai apresentou outra emenda, para a manutenção das regras atuais de concessão da aposentadoria aos trabalhadores rurais. A mesma intenção tem a emenda encaminhada pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP). A proposta da deputada é manter as regras atuais para a aposentadoria das pessoas com deficiência.

Mais abrangente, a emenda da deputada Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) quer a supressão de boa parte da PEC encaminhada pelo Planalto. Entre as regras que a deputada quer ver suprimidas estão o limite mínimo de aposentadoria, as alterações nas regras para a concessão do BPC e da aposentadoria para professores, trabalhadores rurais e para trabalhadores aposentados por invalidez.

Esta semana, a comissão continuará a promover audiências públicas para debater o tema. O colegiado terá três reuniões – hoje (7), amanhã e depois – para debater temas específicos da reforma. Ao todo, serão realizadas em março dez audiências públicas para a discussão dos temas.

A intenção do relator na comissão, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), é manter o ritmo de três audiências por semana para apresentar o relatório até o fim de março. Caso se confirme a realização de três debates por semana, o colegiado encerrará a fase de discussão no dia 28. Maia já anunciou a intenção de apresentar o parecer logo em seguida, provavelmente no dia 29.

Os dois últimos temas a serem abordados tratam da seguridade social e a condição da mulher. Serão debatidos a proposta de equiparação da idade de aposentadoria para homens e mulheres tanto no regime geral quanto no regime próprio da Previdência Social e no âmbito rural; as alterações nas regras para a concessão de pensões, além da condição da mulher e do Benefício de Prestação Continuada (BPC). O último debate abordará os impactos da reforma sobre o orçamento da Seguridade Social, o mercado de trabalho e a economia brasileira.

Fonte: Agência Brasil