Apenas 43% dos professores do ensino médio no Maranhão atuam em sua área. Veja a pesquisa

PAULO SALDAÑA
DE SÃO PAULO

Marcos Brites, é formado em matemática e biologia, mas acumula classes de física

Quase a metade dos professores do ensino médio do país dá aulas de disciplinas para as quais não tem formação específica. O problema atinge redes públicas e escolas privadas e é mais grave em algumas matérias, como física.

Dos 494 mil docentes que trabalham no ensino médio, 228 mil (46,3%) atuam em pelo menos uma disciplina para a qual não têm formação. O número de professores com formação adequada em todas as aulas dadas representa 53,7% do total.

Quase um terço (32,3%) só dá aulas em matérias para as quais não tem formação específica. Outros 14% se desdobram entre a área em que são titulados e outras para as quais não são habilitados. Os dados são do Censo Escolar de 2015 e foram tabulados pelo Movimento Todos Pela Educação. Na comparação com 2012, o quadro praticamente não se alterou.

Esse cenário pode representar um desafio para a diversificação prevista na reforma do ensino médio, em trâmite no Congresso Nacional por medida provisória. Pela reforma proposta, as redes e escolas terão que criar linhas de aprofundamento por área de conhecimento.

Os alunos deverão escolher a área de interesse (entre Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Linguagens, Matemática e ensino técnico). Essa parte flexível deve responder por 40% da grade. “Essas linhas de aprofundamento exigem um conhecimento além do trivial, o que vai demandar um professor que entenda das disciplinas e seja bem formado”, diz a presidente do Todos Pela Educação, Priscila Cruz.

MATÉRIAS

Sociologia, filosofia e artes registram os piores resultados. Física e química aparecem na sequência, com um número maior de docentes sem habilitação para a área. Somente 27% dos professores que lecionam física no Brasil, por exemplo, têm a formação na área. Há mais licenciados em matemática dando essas aulas: são 29,8%. Em todo o país, 67,5% dos professores de matemática têm formação na área.

Mato Grosso e Bahia têm os menores percentuais de adequação, na média de todas as disciplinas. Na outra ponta, Paraná e Distrito Federal contam com as melhores condições. A situação de titulação adequada não é muito melhor na rede particular. As escolas privadas têm, na média, 58% dos professores com formação em todas as disciplinas que lecionam.

A rede federal, onde estuda somente 1,9% dos alunos do ensino médio, apresenta os melhores resultados, com 73% dos professores nessas condições. Nas escolas estaduais, o percentual é de 53%. As redes ligadas aos Estados concentram 84% das matrículas da etapa.

Segundo Luís Carlos de Menezes, professor da USP e pesquisador de formação docente, os dados são preocupantes. “As aulas ficam muito comprometidas, porque esses professores não dominam os conteúdos mais interessantes das disciplinas.”

O principal motivo para essa situação é a baixa atratividade da carreira, diz Menezes. “Os profissionais de todas essas áreas existem, mas eles decidem fazer outra coisa da vida, e não dar aulas.”

Continue lendo

IPEDE informa: Programa Especial de Extensão Universitária – SESPA

PROEX: Programa Especial de Extensão Universitária – Faculdade SESPA. Mais uma novidade do IPEDE – Instituto Pedreirense de Educação e Extensão.

A prova do seletivo é o valor de R$30,00 mais um quilo de alimento não perecível. Válido para todos os cursos. O seletivo será dia 21/01/2017, às 9:00 horas, no IPEDE. Chegar 30 minutos de antecedência. A matrícula é o valor de uma mensalidade, que pode variar de acordo com o curso escolhido.

Cursos de Extensão Universitária:

Psicologia:R$ 350,00. Aula uma vez ao mês, sábado e domingo. Duração: 10 semestres.

Bacharelado em Educ. Física: R$250,00. Aula uma vez por semana. Duração: 8 semestres.

Nutrição: R$300,00. Aula uma vez por semana. Duração: 8 semestres.

Ciências Contábeis: R$245,00 (em dias, R$225, desconto de R$20,00). Aula uma vez por semana. Duração: 8 semestres.

Serviço Social: R$245,00 (R$225,00 em dias, desconto de R$20,00). Duração: 8 semestres.

Administração: R$200,00. Aula uma vez por semana. Duração: 8 semestres.

Pedagogia: R$170,00. Aula uma vez por semana. Duração: 8 semestres.

Cursos Técnicos:

Enfermagem;
Radiologia;
Segurança do Trabalho;
Saúde Bucal.

Inscrições R$50,00 mais um quilo de alimento não perecível. O valor das mensalidades de todos os cursos técnicos é de R$150,00, sem desconto. Com selo Quality, Mercosul e Latino Americano, com vigência em 25 países. Disponibilidade para formação de turmas nos turnos tarde e noite.

Segunda licenciatura em apenas 20 (vinte) meses. Aula uma vez ao mês. Valor apenas R$250,00, nas seguintes áreas:

Pedagogia;
História;
Letras;
Biologia;
Geografia;
Química;
Física;
Artes;
E outras.

Nosso endereço: Av. Mariano Lisboa, ao lado Templo Central da Assembleia de Deus. Fone: 3642-0885.
IPEDE, nesse você pode confiar.

IPEDE foi destaque aqui no Blog em 2016

Dácio Alves Foi Condecorado Com Medalha da ONU

O professor Dácio Alves Viana, foi um dos contemplados com o título de Cidadão Pedreirense na sessão solene na Câmara de Vereadores de Pedreiras, realizada ontem (27), em comemoração aos 96 anos de emancipação política do Município.

Dácio Alves Pode Ser Pré-Candidato a Deputado Federal

Fiquei espantado. Ainda não tive a oportunidade de conversar com meus familiares sobre esse novo desafio, mas se for para o bem de todos, claro, que irei aceitar de todo coração. Com esse apoio será impossível dizer um NÃO“. Disse o enfermeiro proprietário do IPEDE.

Equipe do IPEDE realiza ação social em Belágua do Maranhão

Belágua do Maranhão foi considerada a cidade mais pobre do Brasil, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Cada família, tem uma renda mensal de R$ 146,00(cento e quarenta e seis reais) – mas a maioria das famílias não chega a essa estatística, e vive em condições precárias, a começar pela moradia.

Diante essa situação, o enfermeiro Dácio Alves, diretor-presidente do IPEDE (Instituto Pedreirense de Educação e Extensão), sempre prestou relevantes serviços sociais em prol da comunidade carente de Belágua do Maranhão, numa dessas, lhe concedeu o reconhecimento da ONU, sendo o primeiro maranhense a receber tamanha honraria.

Diretor-Presidente do IPEDE foi reconhecido Internacionalmente mais uma vez

Recentemente, na Cidade do México,  entre duzentas empresas mundiais, a Latin American Quality Institute, convidou  Dácio Alves para receber o Prêmio pela qualidade educacional prestada no Estado do Maranhão, e mais quatro certificações. Enquanto o IPEDE foi contemplado com 03 (três) certificações. Foram contemplados, também, os diretores de Marketing, Allifer Dhony, e de Finanças, Carlos Vinícius de Araújo, cada um com uma certificação.

E durante três dias, o IPEDE realizou um dos grandes seminários de educação em Pedreiras, que contou com participação de estudantes de vários municípios.

A marca IPEDE, em 2016, foi sem dúvida um destaque no ano que se finda. Em 2017, vamos continuar com mais empreendimento para todos.

Lançado o edital para o vestibular 2017.1 na FEMAF de Pedreiras

18

A Comissão de Exame Vestibular da Faculdade de Educação Memorial Adelaide Franco – FEMAF, designada pela Portaria n.º 002/2016, faz saber aos interessados que encontram-se abertas as inscrições para seu 2°(segundo) Vestibular/2017.1, destinado a selecionar candidatos ao preenchimento das vagas existentes nos cursos de graduação da FEMAF, conforme as normas constantes neste Edital, avaliando seu conhecimento nas diferentes formas pelas quais tenham concluído o ensino médio ou equivalente, para ingresso no 1.º SEMESTRE DE 2017, obedecendo às seguintes normas contidas no edital.

Acesse o site www.femaf.com.br e veja o edital na íntegra.

Não perca essa chance.

Alunos do curso técnico de enfermagem do IPEDE proporcionam atendimento ao público

Foto: IPEDE
Foto: IPEDE/Pedreiras

Geralmente as praças de Pedreiras são ocupadas por vendedores ambulantes, e outro tipo de comércio; mas, o que foi visto hoje (2), trouxe uma mudança que chamou à atenção de quem passava nas ruas. Alunos do curso técnico de enfermagem e dos cursos de extensão universitário do IPEDE, proporcionaram atendimento, como uma forma de ação solidária, que ofereceu aferição de pressão arterial, medição da glicemia, alimentação saudável e muita diversão para as crianças, inclusive com distribuição de presentes.

Fotos: IPEDE/Pedreiras
Fotos: IPEDE/Pedreiras

Não é atoa que o instituto vem se destacando em nível internacional, pelas atuações, e as diversas ações humanitárias, como a que aconteceu hoje (2).  Esse treinamento, em forma de atendimento ao público, soma para os alunos um ganho extraordinário, pois, na prática, tudo tem que sair mais que perfeito.

Fotos: IPEDE/Pedreiras
Fotos: IPEDE/Pedreiras

Quem foi atendido, saiu satisfeito pela forma como todos foram tratados.

MEC premia alunos do Manoel Trindade em Pedreiras

Alunos contemplados, diretora adjunta, diretora geral e Secretária de Educação Iaciara Rios/Foto: Marcos Ktause
Alunos contemplados, diretora adjunta Mara Alves, Elba Alves (diretora geral),  Kátia (professora) e a Secretária de Educação Iaciara Rios/Foto: Marcos Ktause

Alunos da U. E. Manoel Trindade, do município de Pedreiras foram premiados, a nível estadual no concurso promovido pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura) com o tema: PESQUISAR E CONHECER PARA COMBATER O AEDES AEGYPTI que em o foco na promoção da inovação na educação profissional e tecnológica e o enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti e a microcefalia.

Os alunos kely Cristina, Ryan da Silva, Rayssa Marinho, Renan de Nazaré, Mauricio, Isabely e Maria Antônia sob a coordenação da professora Kátia produziram um vídeo com duração de 90 segundos alertando sobre a importância dos cuidados que deve-se ter para evitar a proliferação do mosquito.

Foto: Marcos Krause
Foto: Helba Alves (Diretora), Mara Alves (Diretora-Adjunta) Marcos Krause

A diretora da escola, Elba Alves, manifestou sua alegria com o resultado e parabenizou a professora e os alunos pelo prêmio.

Durante a premiação a Secretária Municipal de Educação Iaciara Rios esteve presente e prestigiou a solenidade parabenizando os vencedores.

Por Marcos Krause

Foi um sucesso o I Simpósio Educacional realizado pela FEMAF de Pedreiras

Simpósio no Hotel San Pedro,Pedreiras/Foto: Sandro Vagner
Simpósio no Hotel San Pedro/Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

Foram quatro dias de muito ensinamento e aprendizado, capacitando centenas de estudantes e educadores de toda a região do médio Mearim. A FEMAF (Faculdade de Educação Memorial Adelaide Franco) apostou e deu certo em trazer como palestrantes dois renomados nomes, com conhecimento à altura.

Simpósio no Hotel San Pedro/Pedreiras/Foto: Sandro Vagner
Simpósio no Hotel San Pedro/Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

Sábado (19), O Simpósio, que teve como teme: INTERAÇÃO DAS TECNOLOGIAS SOCIAIS NO UNIVERSO ACADÊMICO, foi finalizado no auditório do Hotel San Pedro, que ficou lotado. Como palestrantes, estiveram presentes os professores Onivaldo F. Coutinho (graduado em Metodologia do  Ensino Superior, Educação em Saúde Pública e Vigilância em Saúde) e o professor Dr. José Sousa de Jesus( graduado em Ciências, Matemática, Direito, Administração; Filosofia e Pedagogia).

Professor Onivaldo F. Coutinho - Palestrante/Foto: Sandro Vagner
Professor Onivaldo F. Coutinho – Palestrante/Foto: Sandro Vagner

Primeiro foi o próprio papel da FEMAF, em difundir esse conhecimento sobre as tecnologias sociais, um ganho que eu já considero relevante. A Faculdade oportunizou o diálogo e a discussão entre vários campos de conhecimentos, na lógica da temática da tecnologia social. Agora, o importante, para aplicar tudo isso, na prática, é preciso ter conhecimento, e, esse foi o nosso papel, levar a todos esse conhecimento acessível às pessoas, para que elas possam, a partir daí, despertar para a importância de continuar sua pesquisa sobre Tecnologia Social”, disse o professor Onivaldo F. Coutinho.

Professor  Dr. José Sérgio de Jesus - Palestrante/Foto: Sandro Vagner
Professor Dr. José Sérgio de Jesus – Palestrante/Foto: Sandro Vagner

Foi fundamental a realização desse Simpósio, promovido pela FEMAF, por que ela conseguiu agregar no mesmo ambiente, profissionais da área de educação que vão discutir novas tecnologias, e o impacto disso na educação, principalmente a FEMAF, que tem formações em: em Serviço Social e Pedagogia, esse tema foi de fundamental importância pra formação das novas gerações. Afinal de contas, vimos a geração milênio que convive com as  tecnologias desde que nasce, e, a escola ainda não está preparada pra isso; e, nós formamos, aqui, profissionais que atuarão como docentes. Então, temas como esse são de extrema relevância, por que são temas atuais, e tenho certeza que a nossa discussão vai permitir a ampliação e a discussão a cerca desse tema tão significativo pra educação“. Concluiu o professor Dr. José Sousa de Jesus.

Foto: Sandro Vagner
Foto: Sandro Vagner

Para o diretor-presidente da FEMAF, professor Francisco Rodrigues, todas as expectativas foram superadas, à prova de tudo isso, foi a participação em grande quantidade das pessoas que acreditam na instituição.

Alunos do Olindina Freire realizam Seminário sobre Consciência Negra

Foto: Sandro Vagner
Foto: Sandro Vagner

Consciência Negra: Eu quero uma pra viver“. Esse é o tema do Iº Seminário de História, que está sendo realizado na Escola Olindina Nunes Freire, que atualmente funciona no antigo Palmeirinha. Serão dois de Palestras, Danças, Exposições, Dramatizações e Peças Teatrais.

Dr. Marco Adriano, Professor Silvino, Iaciara Rios e Professor Roberto Polary/Foto: Sandro Vagnr
Dr. Marco Adriano, Professor Silvino, Iaciara Rios e Professor Roberto Polary/Foto: Sandro Vagner

Silvino Filho, professor de Literatura, disse que foi um passo muito importante para discutir a situação do negro do Brasil. Segundo ele, serão discutidas várias temáticas, para mostrar que os alunos estão envolvidos na afrodescendência. Fez questão de lembrar que no próximo domingo (20), dia da consciência negra, a discussão sobre a raça será expandida, não em uma semana, mas todos os dias.

Iaciara Rios e Isael Sousa/Foto: Sandro Vagner
Iaciara Rios e Isael Sousa/Foto: Sandro Vagner

Trabalhar a questão racial, tem que ser diária, e, não necessária uma semana ou um mês. A Lei 10.619, garante que durante o ano inteiro, todas as escolas trabalhem a situação do negro no Brasil, que essa temática seja dentro da sala de aula, e o Olindina faz isso na prática“, concluiu o coordenador do Movimento Negro de Pedreiras, Isael Sousa.

A Secretária de Educação e Diretora do Olindina, professora Iaciara Rios, disse que o seminário não é mais surpresa, por que todo ano existe essa preocupação de trabalhar o tema relacionado a consciência negra, trabalhar a desigualdade, inclusão dentro da própria escola, uma vez que o Olindina tem  aluno com deficiência visual, auditiva, pois, os alunos aprendem com essas pessoas e os temas apresentados.

Dr. Marco Adriano - Juiz titular da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras/Foto: Sandro Vagner
Dr. Marco Adriano – Juiz titular da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

Convidado especial, o juiz Dr. Marco Adriano, titular da 1ª Vara da Comarca de Pedreiras, expôs um pouco de sua trajetória de vida. “Eu o saúdo e louvo a iniciativa do Colégio Olindina Freire. É importante debater esse tema, exatamente quando se inicia a semana da Consciência Negra; e, é importante, primeiro, pra que o negro se conscientize das dificuldades que a sociedade o impõe, e tome uma postura propositiva, que supere essa postura passiva de esperar que aconteça algo. E, sim, que ele busque mostrar para a sociedade que ele é capaz de superar esses obstáculos e alcançar o seu espaço; eu sou prova disso, alcancei o cargo de juiz, num tempo que não existiam cotas. Minha família tem toda uma trajetória de superação, de dificuldades, uma origem humilde. Tenho um avô que foi pescador, tenho tri-avó que é índia; então, a gente tem que mostrar pra sociedade que nós temos o nosso valor“, disse Dr. Marco Adriano.

Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner

Todas as turmas se transformaram e stands. Numa delas foi dedicado um espaço ao representante mundial de Pedreiras, maranhense do século XX, que era negro, o cantor e compositor João do Vale.

Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner

Continue lendo

Projeto “Empoderamento Feminino” foi apresentado na U. E. Professor Ernildo

Alunos da U. E. Prof. Ernildo de Oliveira Gomes/Foto: Sandro Vagner
Alunos da U. E. Prof. Ernildo de Oliveira Gomes/Foto: Sandro Vagner

Os alunos do turno matutino Unidade Escolar Professor Ernildo de Oliveira Gomes, dos 7º, 8º e 9º anos, tiveram a oportunidade de tomar conhecimento sobre o Projeto “Empoderamento Feminino”, idealizado pela Delegada da Mulher, Marília Vasconcelos.

Drª. Marília Vasconcelos - Delegada da Mulher - Pedreiras/Foto: Sandro Vagner
Drª. Marília Vasconcelos – Delegada da Mulher – Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

O Projeto, segundo a Delegada Marília Vasconcelos, é a segunda parte do acompanhamento das medidas protetivas, que inclui o mapeamento a violência contra a mulher, para saber o local mais frequente onde ocorre a violência, traçar o perfil do agressor, da vítima, e, saber acerca da efetividade das medidas. Após isso, tendo um grande como parceiro o Conselho Tutelar, que tem conhecimentos do acompanhamento dos alunos, é onde começa a segunda parte do Projeto, que inclui palestras com vários temas; como por exemplo: Cultura do Estupro, Feminicídio e Machismo, que são expostos pelo próprios alunos, através de exposição, apresentação teatral e musical. Drª. Marília disse que esse mapeamento é feito a cada seis meses, para saber sobre a efetividade, onde na maioria das vezes, por si só, as medidas são suficientes.

Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner

Os alunos sob a orientadora da Gestora Aristélia Silva Sampaio, e acompanhados pela Supervisora Alzeland Lucena, apresentaram uma peça, que tratou do marido ser alcoólatra, e maltrata muito a família, mas seguindo conselhos de uma amiga, a esposa o denuncia, e como em todos os casos verídicos, o agressor acaba sendo preso pela Polícia.

Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner

Com orientação da Delegada da Mulher, Drª Marília Vasconcelos, tivemos pouco tempo para preparar as apresentações, mas foi o suficiente para levar ao conhecimento dos alunos, tudo sobre a violência contra a mulher, principalmente“, concluiu a Gestor Aristélia Sampaio.

O. B. S.

Empoderamento feminino é o ato de conceder o poder de participação social às mulheres, garantindo que possam estar cientes sobre a luta pelos seus direitos, como a total igualdade entre os gêneros, por exemplo.

Alunos do Olindina Freire realizarão seminário sobre Consciência Negra

img-20161109-wa0076

É novembro, mês do negro, mês da Consciência Negra – Vamos dizer não ao preceito, não ao racismo. Vamos ser igual nas nossas diferenças.

E nós alunos do Centro de Ensino Olindina Nunes Freire, em Pedreiras/MA, decidimos fazer esse projeto para que as pessoas possam saber o que é a consciência Negra! O que é a vida do negro!

Seminário de História.

Tema: Consciência Negra: Eu quero uma para viver….
Dias:16 e 17 de Novembro

#IgualdadeParaTodos
#SomosIguaisNaDiferença