Maranhão, 6 meses de mudanças

Flávio Dino – Governador do Maranhão
Manter a fidelidade ao nosso Programa de Governo, construído pelo povo
e aprovado nas urnas no ano passado, tem sido a linha-mestra das ações que
adotamos na administração do Estado. Fazemos isso para recuperar o tempo
perdido devido a décadas de patrimonialismo político que, ao dedicar-se
integralmente a negócios privados e interesses familiares, esqueceu de garantir
ao povo do Maranhão as conquistas alcançadas em todo o país, em face da
ampliação dos direitos sociais ao longo do século passado. A verdade é que
a má política negou aos maranhenses o acesso ao ciclo de direitos sociais, como
é retratado pelo terrível IDH que possuímos.
Em seis meses de Governo que se completarão esta
semana, o Maranhão deu passos importantes em direção ao desenvolvimento
com justiça social. São iniciativas que abrangem desde
o incentivo à produção familiar, com o início da implantação dos
“sisteminhas” produtivos, até a recuperação asfáltica em aproximadamente
20 cidades pelo Programa Mais Asfalto e outras 20 rodovias intermunicipais
atualmente em obras. Em junho, finalizamos o primeiro ciclo do Mutirão
Mais IDH, chegando a São João do Caru. No total, foram realizados
aproximadamente 70 mil expedições de documentação para garantia de direitos e
120 mil atendimentos em Saúde nos 30 municípios foco do programa.
Ações como essa recebem repercussão
positiva em todo o Brasil e em organismos internacionais importantes, como o
efetuado pelo embaixador da Organização das Nações Unidas (ONU) no
Brasil, Jorge Chediek, a quem agradeço pelo apoio dado à causa do
combate à pobreza no nosso território. Ele esteve no Maranhão
recentemente para conhecer os primeiros projetos focados na redução
das desigualdades sociais e, ao saber detalhes do Plano de Ações
“Mais IDH”, destacou o esforço de toda a nossa equipe em promover justiça
social no Estado.
Em outra vertente, estamos adotando medidas econômicas
anticíclicas para enfrentar a crise por que passa o país, aumentando os
investimentos e garantindo reajuste salarial aos servidores públicos, dentre os
quais destaco os professores que receberam 13% de aumento e hoje têm uma das
melhores remunerações do país; e os policiais, que tiveram a maior readequação
salarial da história no Maranhão, com aumentos e promoções.
Também reduzimos impostos com o programa “Mais
Empresas” e sancionamos esta semana a nova tabela do SIMPLES, estimulando o
empreendedorismo e fazendo com que nosso Estado venha quebrando recordes na
criação de empresas. Nos primeiros cinco meses do ano, 11.658 novos negócios
foram gerados, mostrando que estamos lutando juntos contra a crise nacional e
internacional, que atingiu fortemente vários setores exportadores.
E vem muito mais por aí.
Nesta semana, vamos oficializar a criação
do Cartão do Programa Bolsa Escola, que em janeiro de 2016 concederá, com
recursos do Tesouro Estadual, uma espécie de 13ª parcela para
que os beneficiários do Bolsa Família, que tenham filhos alunos de escolas
públicas, possam comprar material escolar de qualidade para utilizar ao longo
do ano. Essa é uma medida que visa beneficiar não apenas a educação dos mais
pobres, mas que também dinamizará a economia regional e aquecerá os pequenos comércios,
já que o consumo das famílias chegará, em janeiro, a cerca de R$ 65 milhões
adicionais, exclusivamente com material escolar.

À medida que vamos avançando na implementação de
políticas sociais, benefícios tributários, investimentos e obras, os maranhenses
vão fortalecendo a certeza de que estamos no caminho certo. Aqui, agradeço aos
74% dos maranhenses que registram em pesquisa aprovar esse novo projeto de
desenvolvimento que vai se consolidando, passo a passo, em nosso Estado. Vamos
continuar mobilizando toda a energia cívica possível para que o
Maranhão se encontre com seu verdadeiro destino, no qual haja oportunidade
para todos. É esta causa que nos movimenta!

Deixe uma resposta