São Luís: Juiz fala sobre o Poder Judiciário para novos estudantes de Direito

Estudantes atentos durante palestra do magistrado.

O juiz Marco Adriano Ramos Fonsêca, titular da 1ª Vara de Pedreiras, ministrou palestra para os novos estudantes do curso de Direito da faculdade Pitágoras de São Luís. A palestra aconteceu nesta segunda-feira, dia 26, a convite da Coordenação do curso, como parte da programação de boas-vindas aos alunos.

Na palestra, o juiz destacou a importância do Judiciário no Estado Democrático de Direito e a atual sobrecarga de trabalho decorrente do “uso predatório da Justiça”. “Atualmente o Poder Judiciário se vê sobrecarregado com a apreciação de muitas demandas repetitivas, decorrente da ineficiência na prestação de serviços públicos, bem como, diante da carência na efetivação de políticas públicas”, assinalou.

Os estudantes também foram informados sobre os métodos extrajudiciais de solução de conflitos. “Muitos processos que poderiam ser resolvidos de forma autocompositiva, ou seja, através de métodos extrajudiciais de composição de conflitos, acabam indo parar na Justiça”, ponderou.

O magistrado falou ainda sobre sua trajetória acadêmica e profissional, ressaltando os motivos que o levaram a escolher o curso de Direito e a carreira da Magistratura. “Exerci o cargo de analista judiciário do Tribunal de Justiça do Maranhão e atuei na 5ª Vara de Família de São Luís, e a partir daí percebi minha afinidade e vocação para a atuação perante o Poder Judiciário, dedicando-me por três anos aos estudos para o concurso de Juiz de Direito, com o 1º lugar no concurso de 2009 do TJMA”, ressaltou Marco Adriano.

MARANHÃO CONTRA A CORRUPÇÃO – O juiz Marco Adriano deu destaque especial ao tema ‘Maranhão Contra a Corrupção”, falando aos estudantes sobre o movimento, que é um trabalho conjunto da Justiça estadual, Ministério Público estadual e Tribunal de Contas do Estado, com participação de juízes estaduais e promotores de Justiça. Durante as duas edições do evento, nos anos de 2016 e 2017, foram realizados seminários sobre diversos temas e palestras e duas semanas de mutirão, com a movimentação de 1.300 processos só no último ano.

Outras ações fizeram parte do mutirão, como a realização de palestras em escolas abrangendo temas como o combate à corrupção e improbidade administrativa. Um dos exemplos é Pedreiras, que promoveu durante o mutirão um ciclo de palestras sobre combate à corrupção e noções de cidadania. As palestras aconteceram em escolas das redes pública e privada da comarca, alcançando centenas de alunos.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Corregedoria Geral da Justiça do Maranhão

Deixe uma resposta