Logo

São Luís: Aulas devem ser retomadas de forma gradual a partir do dia 15 de junho

Divulgação

Uma outra medida anunciada durante a coletiva do governador Flávio Dino que ocorreu na manhã desta sexta (29), foi o retorno de forma gradativa das aulas no dia 15 de junho e deve seguir até o mês de agosto.

Inicialmente, a proposta é que a volta será iniciada pelos adultos, com turmas de graduação e pós-graduação até chegar ao ensino fundamental e infantil. Flávio Dino explicou que a ideia de retorno às aulas iniciada pelos adultos se dá em razão das medidas sanitárias que devem ser adotadas, onde supõe-se que as crianças teriam mais dificuldades.

Ainda na coletiva, o governador informou que a ideia é que haja uma combinação de atividades presenciais e não presenciais, com redução obrigatória no número de alunos em salas de aula e horários intercalados de entrada para evitar aglomerações.

O governador enfatizou ainda que no decreto que será editado ainda hoje (29), será obrigatória a redução do número de alunos por sala de aula e horários intercalados, na rede pública e privada, para evitar aglomerações.

Setores comerciais

Flávio Dino anunciou que ainda hoje (29) estará disponível a íntegra da portaria editada pelo chefe da Casa Civil, informando o protocolo sanitário e quais atividades econômicas e estarão autorizadas a funcionar nesta segunda-feira (1).

“As medidas estão sujeitas a antecipação se os indicadores epidemiológicos permitirem, ou postergação se o indicadores determinarem”, enfatizou.

O processo de reabertura gradual das atividades econômicas no Maranhão começou nesta segunda-feira (25). Após anúncio feito pelo governador no último dia 20 de maio.

Coronavírus no Maranhão

Maranhão já contabiliza 30482 casos do novo coronavírus. Dos 3216 testes realizados, mais 2.503 casos atestaram positivo para a doença. O estado registrou 911 óbitos em decorrência do novo coronavírus. A informação foi divulgada no último boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde na noite desta quinta-feira (28). Destas, 24 foram confirmadas nas últimas 24h.

CONTINUA DEPOIS DOS COMERCIAIS

Os dados revelam ainda que 577 das vítimas eram homens, 63% do total; 37% eram mulheres, o que contabiliza 334 pessoas. Mais de 440 vítimas da Covid-19 possuíam mais de 70 anos. Do total de óbitos, 113 pessoas não apresentavam nenhum tipo de comorbidades.

A SES informou também que mais 7117 pessoas obtiveram a recuperação e estão de alta da quarentena, desses, 74 são profissionais da saúde. Agora, em todo o estado são 8064 os casos que tiveram total recuperação do quadro.

fonte: oimparcial.com.br 

Rio: PIB do Brasil cai 1,5% no 1º trimestre, início da pandemia, segundo IBGE

O PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil caiu 1,5% no primeiro trimestre de 2020 na comparação com os três meses anteriores, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (29) pelo IBGE. Essa é a maior queda desde a retração de 2,1% no segundo trimestre de 2015.

Em relação ao mesmo período de 2019, o PIB caiu 0,3%. No acumulado em 12 meses, houve expansão de 0,9%. Analistas consultados pela agência Bloomberg projetavam retração de 1,5% na comparação com o trimestre anterior e -0,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O período foi marcado pelo início das medidas de distanciamento social no país, adotadas a partir da última quinzena do trimestre. Antes disso, a pandemia já impactava outros países, com reflexos também sobre a economia brasileira.

Com o fechamento de lojas, shoppings, bares e restaurantes, o setor de serviços, responsável por 65% do PIB brasileiro, recuou 1,6% no trimestre. Sem conseguir vender seus produtos, a indústria encolheu 1,4%, puxada pela queda na produção de automóveis e vestuário, por exemplo.

“Os serviços foram os mais afetados, como aconteceu com outros países do mundo”, afirmou Rebeca Palis, coordenadora de Contas Nacionais do IBGE. Com serviços fechados e desemprego aumentando, as famílias reduziram seu consumo.

“É uma crise completamente diferente das anteriores”, comentou ela, ressaltando que desta vez, há tanto choque de oferta quanto de demanda. No racionamento de 2001, por exemplo, houve choque de oferta de energia. Na recessão de 2014, choque de demanda pelo aumento de desemprego.

Com a queda no trimestre, o PIB brasileiro volta ao mesmo patamar do segundo trimestre de 2012 e está 4,2% menor do que o pico atingido no quarto trimestre de 2014, antes do início da recessão.

Palis lembrou que o isolamento social no exterior começou antes do que no Brasil e, já em fevereiro, afetava a indústria. “Pela questão dos insumos, a cadeia de produção já tinha sido prejudicada em fevereiro. O efeito da pandemia aconteceu antes em outros países, afetando a demanda externa pelos nossos produtos.”

Entre as principais economias mundiais, a China foi a que registrou a maior queda no PIB trimestral, de 9,8%. O país asiático foi o primeiro foco do coronavírus. Na Zona do Euro, segundo foco da crise internacional, houve retração de 3,3%. Até mesmo a Suécia, país que não adotou o isolamento, viu o PIB encolher no período (-0,3%).

Países nos quais a circulação do vírus começou mais tarde, como o Brasil, foram menos atingidos economicamente. Nos EUA, o PIB recuou 1,2% no trimestre.

Segundo dados compilados pela OCDE, entre as 50 economias mais relevantes, apenas duas registraram crescimento no trimestre. A Finlândia cresceu apenas 0,1%. O Chile avançou 3% no período, mas o resultado desse último se deve à base de comparação, pois a economia chilena teve o pior desempenho para o quarto trimestre de 2019 entre os países selecionados.

O PIB é uma medida da produção de bens e serviços do país em um determinado período, e o seu aumento é utilizado como sinônimo de crescimento da economia.

O Brasil vem de um período de três anos de fraco crescimento econômico. A expectativa dos analistas é que, no segundo trimestre deste ano, marcado por dois meses quase completos de isolamento social na maior parte do país, a economia apresente retração ainda maior.

A coordenadora de Contas Nacionais do IBGE evitou projeções para o segundo trimestre, alegando que o instituto ainda não divulgou indicadores de produção e venda referentes ao período. A taxa de desemprego, divulgada nesta quinta (27), trouxe redução recorde no número de postos de trabalho no país.

CONTINUA DEPOIS DOS COMERCIAIS

“Temos que ver os dados mais para frente para saber como [a economia] vai se comportar”, disse Palis. “Mas o mercado de trabalho não costuma se recuperar tão rápido”, completou.

De acordo com análise publicada pelo economista Marcel Balassiano, da área de Economia Aplicada do Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da FGV), 82% dos países acompanhados pelo FMI (Fundo Monetário Internacional) devem apresentar desempenho melhor da economia do que o Brasil no biênio 2020/2021.

Segundo a Economist Intelligence Unit, o Brasil deve ser a economia mais afetada pela Covid-19 em uma amostra de 19 países, quando se compara a previsão para o PIB em 2020 antes e depois da pandemia.

Saiba quais os principais componentes do PIB e como ele é calculado

fonte: folha.uol.com.br

Lima Campos: Prefeito sanciona Decreto que antecipa feriados no Município

O prefeito de Lima Campos, Jailson Fausto Alves, sancionou o projeto de lei que permite a antecipação de feriados municipais na cidade de Lima Campos. O decreto foi publicado nesta sexta-feira (29).

O texto foi enviado à Câmara na quarta (27) e aprovado pelos vereadores em votação realizada nesta sexta (29). O projeto foi aprovado por unanimidade entre os vereadores presentes.

O objetivo da proposta enviada pelo prefeito Jailson Fausto (PL) é aumentar o isolamento social por meio de um “feriadão” para a próxima semana.

Jailson afirmou que o feriado prolongado será desta segunda-feira (1º) até quarta-feira (3). Para isso, os feriados da padroeira da cidade – Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (27 de junho), de São Pedro (29 de junho) e Dia do Evangélico em Lima Campos (31 de outubro) serão antecipados para a próxima segunda, terça e quarta. “Sei que é um sacrifício que todos estamos fazendo, mas o fruto será o melhor possível para todos. Agradeço ao padre e aos pastores por estarem sempre juntos com a administração em prol do bem da nossa população. Com ajuda de Deus, vamos vencer” – destacou o prefeito, mostrando-se grato pela cidade inteira apoiar as medidas tomadas para o combate à disseminação do coronavírus no território limacampense.

O COMÉRCIO FICARÁ TOTALMENTE FECHADO!
APENAS FARMÁCIAS E POSTOS DE COMBUSTÍVEIS PODERÃO FUNCIONAR ESSES DIAS.

Por Jackson Borges – Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Lima Campos

Rio: Moro: para proteger Flávio, Bolsonaro não vetou pontos do projeto anticrime

O ex-ministro Sergio Moro durante coletiva de imprensa em que anunciou sua demissão do governo Bolsonaro Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro afirmou, em entrevista à revista “Crusoé” veiculada nesta sexta-feira, que o presidente Jair Bolsonaro não vetou dois pontos do projeto anticrime para proteger o filho, o senador Flávio Bolsonaro. Segundo o ex-juiz da Lava-Jato em Curitiba, as restrições à decretação de prisão preventiva e a acordos de colaboração premiada batem de frente com o discurso contra a corrupção e a impunidade adotados por Bolsonaro na campanha eleitoral.

“Me chamou a atenção um fato quando o projeto anticrime foi aprovado pelo Congresso. Infelizmente houve algumas alterações no texto que acho que não favorecem a atuação da Justiça criminal. Tirando a questão do juiz de garantias, houve restrições à decretação de prisão preventiva e também restrições a acordos de colaboração premiada. Propusemos vetos, e me chamou a atenção o presidente não ter acolhido essas propostas de veto, especialmente se levarmos em conta o discurso dele tão incisivo contra a corrupção e a impunidade. Limitar acordos e prisão preventiva bate de frente com esse discurso. Isso aconteceu em dezembro de 2019, mesmo mês em que foram feitas buscas relacionadas ao filho do presidente”, afirmou Moro à Crusoé.

Questionado sobre a suposta existência de uma “Abin paralela”, em referência à Agência Brasileira de Informação, ele disse que foram solicitados, no início do governo, “talvez” cinco policiais federais para atuar diretamente no Palácio do Planalto, sem ser externado o motivo. O pedido foi feito, segundo ele, informalmente, mas depois foi abortado.

“Isso nunca me foi colocado nesses detalhes. O que houve no começo do governo, no início de 2019, foram solicitações informais para que nós cedêssemos um número até significativo de policiais federais para atuar diretamente no Palácio do Planalto. Mas essa ideia, como foi revelado pelo falecido Gustavo Bebianno, foi abortada. Isso foi cortado. Isso não evoluiu.”

O ex-ministro diz ainda que o presidente é incoerente com o discurso de campanha ao fazer alianças com parlamentares do centrão, “que não se destacam exatamente pela imagem de probidade”. Segundo Moro, a aliança tem como barrar um pedido de impeachment no Congresso.

CONTINUA DEPOIS DOS COMERCIAIS

“No que se refere à agenda anticorrupção, de fortalecimento das instituições e aprimoramento da lei para tanto, sim, e já faz algum tempo. No que se refere às alianças políticas, o discurso do presidente era muito claro no sentido de que ele não faria alianças políticas com o Centrão e agora ele está fazendo. E a culpa por isso não pode ser posta em mim, dizendo: “Olha, foi preciso fazer aliança com o Centrão cpor causa da saída do Moro”. Não, isso precedeu a minha saída. Começou antes, pelo receio do presidente de sofrer um impeachment. A motivação principal da aliança é essa”, diz o ex-juiz.

fonte: oglobo.globo.com

Pedreiras: Vigilância Sanitária encontra comércios abertos fora do horário previsto no Decreto Municipal

Divulgação

Desde a última segunda-feira (25/05), entrou em vigor o Decreto Municipal 025/2020, permitindo a abertura do comércio e serviços de Pedreiras por meio período (das 12 às 18 horas), visando minimizar os impactos econômicos provocados pela pandemia da Covid-19, que afetou todo o mundo.

É uma medida que busca amenizar as perdas da classe empresarial, mas sem descuidar das medidas necessárias para evitar ainda mais casos de Coronavírus no município, o que requer os cuidados sanitários e a compreensão de todos: comerciantes, clientes e sociedade em geral.

Após várias denúncias de que comerciantes estavam burlando o decreto e abrindo também no horário da manhã, a Vigilância Sanitária, com o apoio da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, deflagrou ações de fiscalização para coibir tais práticas.

Na manhã desta quinta-feira (28), as equipes de fiscalização visitaram o centro comercial, constatando que de fato, alguns estavam abrindo o comércio de forma disfarçada e colocando os clientes para dentro, em horário de atendimento não permitido, sendo que os mesmos foram autuados e deverão prestar esclarecimentos posteriores aos agentes públicos.

Divulgação

“É uma das diversas ações que Pedreiras- incansavelmente luta no combate covid-19. Agradecemos a Polícia Militar, nossa Guarda Municipal, aos bombeiros que sempre também estão a disposição e as guerreiras da Vigilância Sanitária. Todos executado seu trabalho perante a sociedade com muita honra e trabalho”, ressalta o secretário Municipal de Administração, Josué Oliveira.

A ação foi de advertência e de informação, mas também já foi feita a interdição de estabelecimentos, e o trabalho continuará em todo o município, em várias outras fiscalizações que contará agora também com a participação do Procon.

fonte: pedreirasoficial.blogspot.com

EUA: Caso George Floyd: 11 mortes que provocaram protestos contra a brutalidade policial nos EUA

George Floyd, de 46 anos, que trabalhava como segurança em um restaurante em Minneapolis, foi abordado por policiais que responderam a uma chamada de suspeita de uso de documentos falsificados na noite de 25 de maio.

Um vídeo de 10 minutos filmado por uma testemunha mostra Floyd suplicando e dizendo repetidamente “não consigo respirar” para um policial branco.

O incidente ocorreu no mesmo dia em que viralizaram as imagens de uma mulher branca em Nova York chamando a polícia dizendo estar sendo ameaçada por um homem negro após uma discussão trivial sobre o cachorro dela, que estava solto.

Mais de mil mortos a tiros pela polícia em 2019

A morte de Floyd chama atenção para estatísticas preocupantes sobre assassinatos cometidos por policiais nos Estados Unidos.

De acordo com um levantamento do jornal Washington Post, 1014 pessoas foram mortas a tiros por policiais no país em 2019, e estudos mostram que as principais vítimas foram americanos negros.

Um estudo da ONG Mapping Police Violence aponta que, nos EUA, negros têm quase três vezes mais chances de serem mortos pela polícia do que brancos.

A brutalidade policial inspirou reações como o movimento #BlackLivesMatter (Vidas negras Importam), surgido em 2013.funda. Celebridades como a cantora Beyonce e a estrela do basquete Lebron James endossaram publicamente as campanhas.

A seguir, veja algumas das muitas vítimas cujas mortes provocaram protestos contra a brutalidade policial.

Trayvon Martin, 26 de fevereiro de 2012

Trayvon MartinDireito de imagemGETTY IMAGES

Trayvon Martin, um estudante negro de 17 anos do ensino médio, foi morto a tiros por George Zimmerman em Sanford, Flórida.

Martin estava visitando parentes em um condomínio fechado quando foi confrontado por Zimmerman, um vigia voluntário atuando em um bairro hispânico.

Em 2013, um júri considerou Zimmerman inocente. A lei dos EUA permitiu que ele dissesse que atirou em Trayvon em legítima defesa, mas a família e os amigos do adolescente sempre insistiram que se tratava de assassinato.

O assassinato foi determinante para desencadear o movimento social Black Lives Matter.

Eric Garner, 17 de julho de 2014

Eric GarnerDireito de imagemGETTY IMAGES

Eric Garner morreu por asfixia em Nova York, depois de ser preso por suspeita de vender ilegalmente cigarros soltos.

Imagens do episódio mostram Garner gritando repetidamente “não consigo respirar”, enquanto um policial branco, Daniel Pantaleo, é visto agarrando seu pescoço em uma chave de braço, enquanto eles lutavam no chão.

Um júri do Estado se recusou a apresentar queixa criminal contra Pantaleo, desencadeando protestos em várias cidades americanas.

Pantaleo foi demitido do Departamento de Polícia de Nova York cinco anos após o evento.

Michael Brown, 9 de agosto de 2014

Michael BrownDireito de imagemGETTY IMAGES

O movimento Black Lives Matter ganhou mais visibilidade internacional depois que Michael Brown, de 18 anos, foi morto a tiros após uma briga com o policial branco Darren Wilson.

O incidente em Ferguson, Missouri, provocou protestos violentos que terminaram em uma morte, várias pessoas feridas e centenas de prisões.

Outros protestos eclodiram em novembro daquele ano, depois que um júri decidiu não indiciar Wilson, que se demitiu da polícia.

CONTINUA DEPOIS DOS COMERCIAIS

Walter Scott, 4 de abril de 2015

Walter ScottDireito de imagemFAMILY ALBUM

Walter Scott, um homem negro de 50 anos, foi baleado três vezes nas costas enquanto fugia do policial Michael Slagger em North Charleston, Carolina do Sul.

O policial havia parado o carro de Scott por causa de uma luz quebrada. Na época, Scott era sujeito a um mandado de prisão por atraso no pagamento de pensão alimentícia.

Slagger foi condenado a 20 anos de prisão em 2017, enquanto a família de Scott conseguiu uma indenização de US$ 6,5 milhões das autoridades de North Charleston.

Freddie Gray, 12 de abril de 2015

Freddie GrayDireito de imagemMURPHY, FALLON, MURPHY

Apenas uma semana após o tiroteio de Walter Scott, outro caso polêmico ocorreu em Baltimore, Maryland.

Fred Gray, de 25 anos, foi preso por porte de arma depois que policiais encontraram uma faca no bolso dele.

Um vídeo filmado por uma testemunha mostra Gray gritando enquanto é levado para uma van da polícia. Algumas horas depois, ele foi internado em um hospital com uma lesão medular grave.

Ele morreu uma semana depois e protestos violentos terminaram com pelo menos 20 policiais feridos.

Três dos seis policiais envolvidos em sua prisão foram considerados inocentes de sua morte e os outros três nunca foram julgados.

Sandra Bland, 13 de julho de 2015

Placard with Sandra Bland's faceDireito de imagemGETTY IMAGES

Sandra Bland, de 28 anos, foi detida pelo policial do Texas Brian Encinia por uma pequena infração de trânsito.

Ao ser abordada pelo policial, ela acendeu um cigarro e se recusou a apagá-lo. Bland foi presa e acusada de agredir um policial depois de protestar contra a operação.

Três dias depois, ela se matou na cadeia. Embora Bland não tenha sido morta por ação policial, sua morte provocou indignação em todo o país.

Seu caso popularizou o #SayHerName (Diga o nome dela), um movimento social para conscientizar as mulheres negras vítimas de brutalidade policial.

Bland também se tornou tema de um documentário exibido pela HBO em 2018.

Philando Castile, 6 de julho de 2016

Philando Castile's graveDireito de imagemGETTY IMAGES

Philando Castile foi baleado pelo policial Jeronimo Yanez após uma blitz de trânsito em Falcon Heights, Minnesota.

As consequências do incidente foram transmitidas ao vivo pela namorada da vítima.

Embora o policial Yanez tenha sido acusado de homicídio em segundo grau e duas acusações de disparo de arma de fogo, ele foi absolvido por um júri menos de um ano depois.

Botham Jean, 6 de setembro de 2018

Botham JeanDireito de imagemFACEBOOK

Botham Jean, de 26 anos, foi morto em seu próprio apartamento pela policial Amber Guyger, que estava de folga.

A policial disse que havia entrado no apartamento do contador por engano pensando que era o dela. Ela atirou em Jean, que estava desarmado, acreditando que ele era um ladrão.

Um ano depois, Guyger foi condenada a 10 anos de prisão.

Atatiana Jefferson, 13 de outubro de 2019

Atatiana JeffersonDireito de imagemFACEBOOK

Atatiana Jefferson, de 28 anos, estudante de medicina, foi morta a tiros em seu próprio quarto em Forth Worth, Dallas, pelo policial Aaron Dean.

Dean fora enviado para o endereço dela após o alerta de um vizinho, dizendo que a porta da frente de Jefferson estava aberta — e atirou nela pela janela do quarto.

Ele foi acusado de assassinato, mas ainda não foi julgado.

Breonna Taylor, 13 de março de 2020

Breonna TaylorDireito de imagemFACEBOOK

Breonna Taylor, uma médica de emergência médica de 26 anos, foi baleada oito vezes quando policiais entraram em seu apartamento em Louisville, Kentucky, no dia 13 de março.

Eles estavam executando um mandado de busca como parte de uma investigação sobre drogas, mas nenhuma droga foi encontrada na propriedade.

A família de Taylor acredita que os policiais não estavam procurando por ela ou seu parceiro, mas por um suspeito não relacionado a eles que já estava sob custódia e não morava no complexo de apartamentos.

A polícia de Louisville disse que os policiais reagiram a tiros depois de um deles ter sido baleado.

fonte: bbc.com/internacional

Pedreiras: Quer ganhar um carro por apenas cem reais?

O cantor e compositor pedreirense Paulo Pirata vai realizar a rifa de um carro, onde o evento será transmitido durante uma live em sua rede social, no Instagram (@pirattapaulo) às 21h, no próximo dia 20 de junho

Segundo Paulo Pirata, restam poucos pontos da rifa, que custa apenas 100 reais. O veículo é um Pálio – ano 2000.

Quem quiser participar e tentar a sorte é só entrar em contato pelo WhatsApp (98) 98144-4041.

Serão apenas 120 concorrentes.

Além do carro, você pode ser contemplado com a quantia de R$ 500,00 (quinhentos reais), sorteio extra.

A renda é em benefício da Arte musical.

Participe!

São Luís: Mais de 7 mil pessoas estão recuperadas do novo coronavírus no Maranhão

Teste coronavírus. Foto: Agustin Marcarian

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado na noite desta quarta-feira (27) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), o Maranhão contabiliza 7.117 pessoas recuperadas da Covid-19. Destes, 59 são profissionais da saúde.

Leia também: Maranhão registra quase 28 mil casos de coronavírus

No Maranhão, 27.979 pessoas foram diagnosticadas com a doença em 210 dos 217 municípios do estado. Ainda de acordo com a SES, já foram contabilizados 887 óbitos em decorrência da doença.

O boletim informa que 18.570 pacientes estão em isolamento domiciliar; 941 estão em tratamento em enfermarias e 464 estão em leitos de UTI. Dos 2579 testes realizados nesta quarta-feira (27), 1834 atestaram positivo.

fonte: oimparcial.com.br

Brasília: ‘Intervenção militar não resolve nada, ninguém está pensando nisso’, diz Augusto Heleno

General Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) Foto: Jorge William / Agência O Globo

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou nesta quinta-feira que uma intervenção militar “não resolve nada” e que no governo “ninguém está pensando nisso”. Segundo Heleno, apenas a imprensa pensa nessa possibilidade.

— Intervenção militar não resolve nada. Ninguém está pensando nisso. Não houve esse pensamento nem da parte do presidente, nem da parte de nenhum dos ministros. Isso só tem na cabeça da imprensa. A imprensa está contaminada com isso, não sei por que — disse Heleno a jornalistas, no Palácio da Alvorada.

De acordo com o ministro, os pedidos por uma intervenção das Forças Armadas, que ocorrem em protestos a favor do governo, são isolados e fazem parte do direito de livre manifestação.

— Manifestações absolutamente irresponsáveis. Podem falar o que quiser, podem prever um regime soviético no Brasil. Não tem nada a ver. A manifestação é livre, espontânea, permitida.

Em relação à nota que divulgou na semana passada, dizendo que uma apreensão do celular do presidente Jair Bolsonaro traria “consequências imprevisíveis”, Heleno disse ter feito uma nota “genérica”, sem citar o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). A nota foi publicada após Celso de Mello encaminhar ao procurador-geral da República, Augusto Aras, um pedido apresentado por parlamentares de oposição de apreensão do celular de Bolsonaro.

— Eu não citei o nome do ministro Celso de Mello, não citei o nome do procurador-geral. Fiz uma nota simplesmente genérica e houve uma distorção. Teve gente que colocou o nome do ministro Celso de Mello, como se eu tivesse dirigindo a nota a ele. Não dirigi a nota a ninguém.

Para o ministro, é um “absurdo” vincular a nota a uma possível intervenção militar:

— Uma nota completamente neutra, colocando o problema em si, sem citar nomes. Não falei em Forças Armadas, não falei em intervenção militar. Teve gente que disse que aquilo ali era um preâmbulo da intervenção militar. Virou moda. Isso é um absurdo, ninguém está pensando nisso, ninguém conversa sobre isso.

‘Equilíbrio entre os Poderes’

Augusto Heleno defendeu um “equilíbrio” entre os três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) e disse que cada uma precisa ficar limitado à sua atribuição. Ele afirmou que a apreensão do celular de Bolsonaro não poderia nem ser cogitada.

— Tem que ver os dois lados. Vamos manter o equilíbrio entre os Poderes, limitar as atribuições dos respectivos Poderes, é isso que está se pleiteando. No momento que há uma manifestação, não sei de quem, de uma possibilidade de ser apreendido o celular do presidente da República, se nós ficarmos calados, eu principalmente, que sou o responsável pela segurança institucional, parece que eu estou concordando, e sou absolutamente contra isso. Não pode nem ser ventilado.

O ministro disse que “os dois lados” precisam de “harmonia” e “respeito”.

— “Ah, mas o presidente é um cidadão comum”. Sim, o presidente é um cidadão comum, tanto é que vários já tomaram impeachment. Mas qual a razão de apreender o celular do presidente Bolsonaro? Dê uma razão plausível disso aí? É preciso que as coisas sejam, para os dois lados, seja buscado o equilíbrio, o bom senso, a harmonia, o respeito.

Heleno não quis comentar se Bolsonaro fez críticas ao Judiciário na reunião ministerial realizada na quarta-feira, para discutir o inquérito do STF que investiga ataque à Corte. Dizendo que a reunião foi “secreta”, o ministro fez uma crítica velada à decisão de Celso de Mello de divulgar a reunião ministerial do dia 22 de abril.

— Problema da reunião. Chega de revelar reuniões secretas, reuniões reservadas, botar isso no ventilador. Outra coisa que está errada, totalmente errada.

fonte: oglobo.globo.com

Brasília: Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada/Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (28) que a operação da Polícia Federal (PF) desencadeada ontem (27), autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), tem como objetivo censurar as mídias sociais e atingir quem o apoia. “Estão perseguindo gente que apoia o governo de graça. Querem tirar a mídia que eu tenho a meu favor sob o argumento mentiroso de fake news. Não teremos outro dia igual ontem, chega, chegamos no limite”, disse, em pronunciamento à imprensa ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta quinta-feira.

Os mandados de busca e apreensão cumprido ontem foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do chamado inquérito das fake news no STF. O inquérito têm por objetivo apurar a existência de esquemas de financiamento por empresários e divulgação em massa nas redes sociais de notícias falsas e ofensas contra autoridades da República.

De acordo com Bolsonaro, a equipe de governo trabalhou ontem o dia todo e, por volta da meia-noite, entrou com habeas corpus contra a operação. Para ele, as pessoas alvos dos mandados tiveram sua propriedade privada violada e sua honra atentada ao serem surpreendidas com a PF batendo em suas casas. “Nunca tive intenção de controlar a Polícia Federal, pelo menos isso serviu para mostrar ontem. Mas, obviamente, ordens absurdas não se cumprem. E nos temos que botar um limite nessas questões.”

Bolsonaro disse que está à disposição para conversar com os presidentes dos outros poderes e que respeita as instituições e criticou decisões monocráticas. “Ontem foi o último dia e eu peço a Deus que ilumine as poucas pessoas que ousam se julgar melhor e mais poderosas que os outros, que se coloquem no seu devido lugar, que nos respeitemos. Não podemos falar em democracia sem um Judiciário independente, um Legislativo independente para que possam tomar decisões, não monocraticamente, por vezes, mas as questões que interessam ao povo como um todo que tomem, mas de modo que seja ouvido o colegiado”, disse.

Para Bolsonaro, é preciso que as autoridades sejam humildes e corrijam o que, por ventura, fizeram de errado. “Eu já errei e me desculpei, os outros devem fazer a mesma cosia. Essa crise, que está aparecendo aí, não interessa para ninguém”, disse, pedindo que “não mergulhem o Brasil numa crise política” e usem “a sua caneta ou seu voto para o bem do nosso país”.

O presidente argumentou ainda que a operação de ontem foi um atentado às liberdades individuais e à liberdade de expressão. Segundo ele, as mídias sociais são complementares à mídia tradicional e o chamado “gabinete do ódio” é uma invenção em que algumas pessoas acreditam. “Essa mídia social me trouxe à Presidência, sem ela não estaria aqui. Não gastei nada, nunca tive nada de recurso para fazer campanha, foi o povo que me colocou aqui”, disse.

De acordo com o ministro Alexandre de Moraes, o chamado “gabinete do ódio” é apontado, nos depoimentos de parlamentares ouvidos no inquérito, como a associação criminosa “dedicada à disseminação de notícias falsas, ataques ofensivos a diversas pessoas, às autoridades e às Instituições, dentre elas o Supremo Tribunal Federal, com flagrante conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática”.

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

  • siga-nos no facebook

  • Clique no flyer e acesse o site da FAESF

  • CH Distribuidora (Carlos Humberto) São Luís – MA/Entre em contato: (98) 98406-2630

  • Vitorino Net

  • Acesse nossa página. Clique no banner

  • Connect Pedreiras

  • FEMAF – Visite o site. Clique no banner

  • Pedreiras Grand’ Hotel – Para pessoas que buscam tranquilidade, conforto, bons serviços e clima agradável

  • Vice-prefeito de Pedreiras. Acesse nossa página no Facebook. Clique no Flyer

  • LOJA DOIS PAPELARIA O MAIOR MIX DE PAPELARIA DE PEDREIRAS – AV. RIO BRANCO – CENTRO

  • Wikreative – (99) 98103-4204 – Clique no flyer e tenha mais informações

  • IPEDE – Rua Eurico Ribeiro, 501 – Centro, Pedreiras – MA/(99)98124-3014

  • Venha nos visitar!

  • Óticas Diniz

  • Telefones Úteis

    WhatsApp da PM (99) 8156-5426 Tenente do Dia (99) 98174-3547 Sargento do Dia (99) 98140-4154
  • Google Adsense

  • downloadfilmterbaru.xyz nomortogel.xyz malayporntube.xyz