Logo

Pedreiras: CMDCA promove capacitação para Conselheiros Tutelares

Capacitação dos Conselheiros Tutelares de Pedreiras/Foto: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Pedreiras – MA

Alguns dos conselheiros tutelares de Pedreiras deverão se licenciar para se candidatarem a cargos nas eleições municipais de 2020, diante disso, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) solicitou do poder público através da Secretaria Municipal de Assistência Social que fosse feita uma capacitação aos conselheiros tutelares e também aos membros do CMDCA.

Novos conselheiros suplentes deverão assumir o cargo de conselheiro, e a capacitação tem o objetivo de capacitar no sentido de oferecer um melhor serviço na garantia dos direitos das crianças e adolescentes em Pedreiras.

Capacitação dos Conselheiros Tutelares de Pedreiras/Foto: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Pedreiras – MA

Neste treinamento nós tratamos sobre o papel do Conselho, como deve agir, o porquê agir, como autuar e etc. Os conselheiros do CMDCA também participaram desse momento, porque ambos os conselhos têm ligação direta neste trabalho em prol dos direitos das crianças e adolescentes”, explica Djalma Pereira da Silva, presidente da Associação Estadual dos Conselheiros e ex-conselheiros municipais do CMDC e presidente do CMDCA de Paulino Neves.

Nilma Melo, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) fala sobre a capacitação. “Nós do CMDCA solicitamos do Poder Público que fosse feita essa capacitação tendo em vista que alguns suplentes de conselheiros irão assumir, nossa solicitação foi prontamente atendida pela Prefeitura de Pedreiras. Foram dois dias de treinamento, iniciando no dia 28 e encerrando hoje, 29 de julho. Esse momento foi de grande importância e enriquecedor tanto para o CMDCA quanto para o Conselho Tutelar, aqui pudemos adquirir novos conhecimentos que poderemos pôr em prática e, assim, prestar um melhor serviço frente à luta pela garantia e preservação dos direitos de nossas crianças e adolescentes”.

Como conselheiro tutelar e em nome dos meus colegas, só tenho a agradecer por essa oportunidade a qual estamos ampliando os nossos conhecimentos, participando junto aos novos conselheiros tutelares, os suplentes que irão assumir em breve. Estão para nós, capacitações como esta, são muito importantes para nós, pois contribui para a nossa profissionalização e também a qualidade dos serviços”, ressalta Marcelo Cruz, conselheiro tutelar de Pedreiras.

fonte: pedreirasoficial.blogspot.com 

São Luís: Com ensino ‘híbrido’, UFMA divulga calendário acadêmico para retomada das aulas em setembro

Universidade Federal do Maranhão (UFMA) — Foto: De Jesus/O Estado

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) divulgou o calendário acadêmico para a retomada das aulas. O retorno está marcado para o dia 14 de setembro, após seis meses de paralisação das atividades por conta da pandemia de Covid-19.

A retomada das aulas será realizada por meio do ensino emergencial remoto ou híbrido (aulas presenciais e online). Nesta semana, um edital foi lançado pela instituição, para os alunos receberem tablets e chips para as aulas à distância.

Confira o calendário acadêmico

Entre os dias 9 e 11 de setembro, será feita uma acolhida virtual com os alunos, realizada por cada curso de graduação. O encerramento do segundo semestre de 2020, está marcado para o dia 30 de abril de 2021como já havia adiantado o reitor da UFMA ao G1. O primeiro semestre de 2021 deve começar em 10 de maio de 2021.

De acordo com Isabel Ibarra, pró-reitora de ensino da UFMA, grande parte dos cursos que são ofertados na instituição vão definir qual o tipo de ensino (emergencial remoto ou híbrido) será aplicado com os estudantes, segundo as necessidades de cada carga horária.

“A maioria dos cursos vai definir que tipo de ensino emergencial será retomado neste momento, se será o híbrido, ou seja, parte presencial e parte virtual (para aqueles cursos que têm mais necessidade de aulas presenciais, como o uso de laboratórios, atividades práticas, estágios) ou remota, que serão aulas totalmente virtuais, com o uso da internet”, explicou.

fonte: g1.globo.com/ma

São Luís: Mais de 119 mil casos confirmados e 2,9 mil mortes por coronavírus no Maranhão

Foto: Divulgação

Segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), nesta quinta-feira (30), o Maranhão já totaliza 119.262 casos confirmados e 2.996 mortes por coronavírus. Nas últimas 24h foram registrados 1.568 novos casos e 18 mortes pela doença.

Também de acordo com o boletim, o interior do estado é onde está o maior número de novos casos registrados com 1.456, a ilha de São Luís registrou 110 e Imperatriz 2.

Dos mais de 119 mil casos, 9.161 estão ativos. Desses, 8.580 estão em isolamento social, 349 internados em enfermaria e 232 em leitos de UTI.

O estado já registra 107.105 pessoas recuperadas da doença. Mais de 263 mil testes foram realizados, 140.726 casos foram descartados e hoje (30), o número de casos suspeitos é 4.708.

De acordo com a SES, o estado tem 431 leitos de UTI e 1.081 leitos clínicos. Desse total, 201 dos leitos de UTI estão ocupados e 294 dos clínicos também.

Também de acordo com o boletim, os 18 novos óbitos notificados, aconteceram nas seguintes cidades: Matinha (1), Barra do Corda (1), Duque Bacelar (1), Bom Jardim (1), Esperantinópolis (1), Gonçalves Dias (1), Amarante do Maranhão (1), Timon (1), Ribamar Fiquene (1), Urbano Santos (1), Bacabal (2), Caxias (3) e São Luís (3).

Dos novos óbitos registrados no estado, dois aconteceram nas últimas 24h, nas cidades de Barra do Corda e São Luís. Os demais são de dias e/ou semanas anteriores, e aguardavam o resultado do exame laboratorial para Covid-19.

fonte: oimparcial.com.br

Brasília: Diário Oficial publica norma que permite teletrabalho no Executivo

Teletrabalho, home office ou trabalho remoto/Marcelo Camargo/Agência Brasil

Está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (31) a Instrução Normativa número 65, do Ministério da Economia, com novas regras que institucionalizam o teletrabalho como alternativa após o fim da pandemia do novo coronavírus. A norma entra em vigor a partir de 1º de setembro deste ano.

Até antes da pandemia, o teletrabalho ou trabalho remoto no Executivo Federal,, era permitido apenas na forma de projeto-piloto. De acordo com a Secretaria Nacional de Desempenho pessoal da pasta, 360 mil servidores estão em trabalho remoto: 270 mil são de universidades e institutos federais e 62% da força de trabalho do Executivo.

Segundo o Ministério da Economia, os objetivos da medida são aumentar a produtividade, utilizar recursos de forma mais eficiente e não ter prejuízos no atendimento à população.

Até então, o programa de teletrabalho precisava ser todo aprovado pelo ministro do órgão. Com a nova norma, o titular da pasta define as diretrizes gerais e os secretários as implementam, detalhando os aspectos técnicos e a forma como o programa de teletrabalho irá funcionar e como será possível aderir a ele.

Outra mudança da norma é a permissão para que todos os servidores participem dos programas, incluindo cargos de confiança e temporários. Até então, apenas os cargos efetivos podiam pleitear a participação. As empresas públicas ficam de fora, por serem regidas pelas regras da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Brasília: Petrobras reduz em 4% preço da gasolina nas refinarias nesta sexta

Reuters/Diego Varas/Direitos Reservados

A Petrobras anunciou que a gasolina terá uma redução de 4%, a partir de amanhã (31), nas distribuidoras. De acordo com a companhia, “com a redução de 4% (ou R$ -0,07 por litro), o preço médio da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passou a ser de R$ 1,65 por litro”. No acumulado do ano, a redução do preço é de 13,8%.

A companhia informou  também que o preço do diesel (S10 e S500) não sofrerá alteração no preço nas distribuidoras.  O diesel, no acumulado do ano, teve uma redução do preço de 21,5%.

O último reajuste da Petrobras ocorreu no dia 17 de julho, quando a empresa aumentou em 6%, na média, o preço do litro do diesel e da gasolina em 4%.

Os preços são referentes ao valor vendido para as distribuidoras a partir das refinarias. O valor final ao motorista depende do mercado, já que cada posto tem sua própria política de preços, sobre os quais incidem impostos, custos operacionais e de mão de obra.

Reajustes

Desde o início do ano, a gasolina já teve 23 reajustes, sendo que 10 foram aumentos e 13 deles, reduções nos preços para as distribuidoras. No caso do diesel, foram 17 reajustes, sem que seis deles  aumentos de preço e 11 deles redução no preço nas distribuidoras.

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Brasília: Receita paga hoje R$ 5,7 bilhões em restituição de Imposto de Renda

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Receita Federal credita hoje (31) R$ 5,7 bilhões em restituições de Imposto de Renda para 3.985.007 contribuintes do terceiro lote. A consulta foi aberta no último dia 24.

Desse total, R$ 2.056.423.308,19 são para contribuintes que têm prioridade legal de recebimento: 88.420 contribuintes idosos acima de 80 anos, 646.111 contribuintes entre 60 e 79 anos, 47.170 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou doença grave e 346.793 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Foram contemplados ainda 2.856.513 contribuintes não prioritários que entregaram a declaração até o dia 28 de março.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na internet. Na consulta à página da Receita, no Portal e-CAC, é possível acessar o serviço Meu Imposto de Renda e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele é possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no Portal e-CAC, no serviço Meu Imposto de Renda.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em nome do contribuinte, em qualquer banco.

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Brasília: Com nota de R$ 200, real ganha cédula de novo valor pela primeira vez em 18 anos

Lobo-guará flagrado próximo à barragem de Santa Maria, no DF — Foto: Brasília É o Bicho/Divulgação

A criação da nota de R$ 200 anunciada nesta quarta-feira (29) pelo Banco Central faz parte de uma história de raras mudanças na gama de cédulas de real desde o início de circulação da moeda. Trata-se de um novo valor pela primeira vez desde 2002.

Há 18 anos, era lançada a nota de R$ 20, último lançamento de quantia em nota no país. Um ano antes, em 2001, surgiu a nota de R$ 2. No meio tempo, houve a aposentadoria da nota de R$ 1, em 2005.

Em comum, os lançamentos de cédulas têm um mesmo objetivo: diminuir as transações feitas com dinheiro vivo, economizando com impressão de papel moeda.

Para o lançamento das notas de R$ 2 e R$ 20, o Banco Central havia realizado estudo que indicava redução de mais de 30% no uso de cédulas com os novos valores. A lógica é simples: sem a nota de R$ 20, eram necessárias quatro notas de R$ 10 para chegar a R$ 40.

A nota de R$ 200 aparecem em contexto parecido. Neste mês, o governo teve um gasto extra de R$ 437 milhões para impressão de cédulas, com o objetivo de imprimir R$ 100 bilhões adicionais em dinheiro de papel.

De acordo com a área econômica, a crise do novo coronavírus foi um dos motivos para o aumento da procura. A pandemia levou as pessoas a “entesourarem” recursos em casa, ou seja, manter reserva em cédulas.

Outro motivo apontado é a necessidade de fazer frente ao pagamento do auxílio emergencial – estimado em mais de R$ 160 bilhões considerando as cinco parcelas aprovadas.

Boa parte dos beneficiários, sobretudo os de menor renda, preferiu sacar o benefício em espécie. Apenas segundo números da Caixa Econômica Federal, mais de 20 milhões de saques foram feitos até essa quarta-feira.

Lobo Guará

O animal escolhido para a nova nota, o lobo guará, foi o terceiro colocado em uma pesquisa feita pelo Banco Central em 2000. A instituição perguntou à população quais espécimes da fauna gostariam de ver representados no dinheiro brasileiro.

O primeiro lugar foi a tartaruga marinha, usada na cédula de R$ 2. O segundo, o mico leão dourado, incorporado na cédula de R$ 20.

Segunda família do real

Uma grande mudança nas cédulas de real foi anunciada em 2010. Passaram a circular as notas da “segunda família do real”, modelos novos com elementos de segurança mais modernos e fáceis de verificar.

Os cédulas tinham novas marcas táteis e cada valor teria um tamanho diferente para facilitar a identificação dos valores. Guido Mantega, o ministro da Fazenda à época, disse que os novos modelos de notas também auxiliariam na “internacionalização” da moeda brasileira.

As cédulas de R$ 50 e R$ 100 foram as primeiras a serem substituídas e começaram a circular no fim de 2010. Em meados de 2012, começaram a circular as novas notas de R$ 10 e R$ 20. Já no meio de 2013, foram colocadas em circulação as notas de R$ 2 e R$ 5.

Além da dificuldade de substituir toda o dinheiro vivo em circulação, o Banco Central foi questionado à época pelo custo maior das notas da nova família em relação às anteriores. A nota de R$ 100 chegava a custar 37% mais para ser feita.

“É nossa responsabilidade manter elevado padrão das cédulas em circulação e minimizar falsificações. No momento atual, as falsificações são pequenas. Mas, para o cidadão comum, receber nota falsa representa prejuízo”, declarou o então diretor de Administração do BC, Altarmir Lopes.

São Luís: Covid-19: Maranhão tem menor taxa de contágio do vírus no Brasil

© Reuters/Direitos Reservados

Um estudo realizado por pesquisadores da FGV e da PUC-Rio, informou que o Maranhão é o Estado com a menor taxa de contágio do novo coronavírus no Brasil. Os dados utilizados na pesquisa foram atualizados na quarta-feira (29).

De acordo com a pesquisa, a taxa é de 0,84. O mesmo resultado foi identificado no Espírito Santo, o levantamento de dados foi realizado em outros dez estados e todos estão com a taxa abaixo de 1. Os 16 estados restantes e o Distrito Federal apresentaram a taxa de contágio acima de 1.

Quando a taxa de contágio está abaixo de 1, significa que a tendência é que o número de novos casos comecem a cair, já que o vírus é transmitido para um número menor de pessoas. O estado tendo a taxa maior que 1, significa que cada infectado está transmitindo o vírus para mais de uma pessoa, causando o aumento no número de casos confirmados.

Coronavírus no Maranhão

De acordo com o último boletim divulgada na noite desta quarta-feira (29) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Maranhão registrou nas últimas 24h, 1.7006 novos casos e 19 óbitos. Totalizando 117.694 casos confirmados, sendo 2.978 mortes por coronavírus.

A capital maranhense possui 15.953 casos, Imperatriz 4.592 e Santa Inês 3.928, sendo as três cidades com o maior número de habitantes infectados. O estado já registra 105.671 pessoas recuperadas da doença. Mais de 258 mil testes foram realizados, 138.241 casos foram descartados e o número de casos suspeitos é 4.824.

Centros de testagem em São Luís

A pessoa que apresentar sintomas de Covid-19, deve procurar o Centro de Testagem da Policlínica Diamante e as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), localizadas no Vinhais, Itaqui-Bacanga, Cidade Operária e Araçagy. Para os profissionais da área da saúde e segurança pública os atendimentos ocorrem no Viva da Beira-Mar.

fonte: oimparcial.com.br

Brasília: ‘Daqui a pouco, vão inventar um nome em inglês para ficar mais bonito, para que a sociedade aceite mais imposto’, diz Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia Foto: Maryanna Oliveira / Câmara dos Deputados / Agência O Globo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quinta-feira que a criação de um microimposto sobre transações eletrônicas, como tem sido sinalizado pela equipe econômica, não será aprovada na Câmara dos Deputados.

— A minha discussão não é se é CPMF ou se é microimposto digital. Daqui a pouco, vão inventar um nome em inglês para ficar mais bonito, para que a sociedade aceite mais imposto. A sociedade não quer mais imposto, nem no Brasil nem na América Latina — ironizou Maia, durante uma videoconferência com empresários do setor industrial promovido pela Folha de S. Paulo.

Na semana passada, o ministro da Economia, Paulo Guedes, entregou a primeira fase da proposta de reforma tributária do governo a Rodrigo Maia e também ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que trata da unificação do PIS e Cofins.

Apesar de elogiar a iniciativa, Maia voltou a dizer que é “radicalmente contra” a criação de novos impostos para compensar a perda de arrecadação com a desoneração da folha de pagamentos. Ontem, após uma reunião no Palácio do Planalto, Guedes reiterou a necessidade dessa medida. Já Maia disse que ela seria incorente pois propõe a eliminação de cinco tributos e para substituí-los por uma taxação sobre a transações eletrônicas, o que tem sido chamado de nova CPMF.

— Não vai passar, na minha opinião, e eu vou votar contra.

Rodrigo Maia ainda defendeu a manutenção do teto de gastos até fevereiro do ano que vem. Para Maia, no momento de pós-pandemia haverá uma “brutal pressão para desfazer o teto de gastos” e viabilizar propostas como a renda básica permamente e a desoneração da folha de pagamento.

— A Câmara dos Deputados não vai votar nenhuma flexibilização do teto de gastos até 1º de fevereiro — disse o deputado.

Aprovada em 2016, durante o governo do ex-presidente Michel Temer, a lei limita o crescimento dos gastos públicos à inflação do ano anterior. Em 2019, o presidente Jair Bolsonaro se manifestou a favor de mudanças nessa lei para gerar mais receita, mas depois voltou atrás.

Ao invés disso, Maia disse que o aumento da arrecadação teria de vir do crescimento econômico e defendeu a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45, que trata da reforma tributária na Casa.

—  A PEC 45 vai ser uma revolução que vai garantir um sistema tributário simples com segurança jurídica e com eficiência na tributação e tributando aquele que de fato deve ser tributado — disse.

Contudo, Maia ponderou que põe na pauta a proposta que tiver mais votos entre os deputados, seja a da Câmara ou a do governo.

Embora as propostas de reforma não façam referência às empresas do Simples Nacional, Rodrigo Maia destacou que essas companhias deveriam ser atingidas pelas reforma, mas não detalhou como isso deveria ser feito. O setor de serviços tem criticado a reforma pois teme o aumento de tributação sobre essa área. O deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) também defendeu a ideia de Maia, argumentando que apenas 15% das prestadoras de serviço, que não estão inscritas no Simples, teriam mudanças nas regras tributárias.

— Acho que é você pensar uma reforma tributária para o país, a redistribuição de carga para promover justiça tributária e com progressividade — ponderou Ribeiro, que é o relator da reforma.

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga, argumentou que a reforma não deve privilegiar um setor em detrimento de outros.

— Temos que deixar de olhar para o próprio umbigo e olhar para o Brasil como um todo.

Ele ainda frisou que a CNI apoia a tramitação da PEC 45 no Congresso Nacional e defendeu a simplificação dos impostos com uma legislação unificada sobre o tema. Braga também destacou que o período de transição deveria ser menor do que o previsto de 10 anos para as novas regras. Ele também pediu soluções para a cobrança do imposto de renda para as empresas.

Industrialização

Robson Braga argumentou ainda que o sistema tributário do país tem tirado competitividade da indústria nacional. Um estudo da instituição revela que o Brasil está em 16º lugar em um ranking que mede a competitividade de 17 países. Aguinaldo Ribeiro considerou que faltou ao país a elaboração de uma política de Estado voltada ao setor industrial.

Outro ponto em debate foi o Custo Brasil, que hoje é de até R$ 1,5 trilhão. O índice indica o quanto as empresas pagam a mais para produzir no país. Para Afonso Pastori, ex-presidente do Banco Central, “essa classificação de Custo Brasil diz muito sobre o que vem acontecendo com a indústria”. Ele ressaltou que o crescimento do setor está estagnado desde 2014.

— O Brasil precisa importar mais e exportar mais, mas para fazer isso temos que tirar o grosso das ditorçãoes que existem atualmente.

Ele defende que o ICMS deve ser revisto, pois induziria uma guerra fiscal entre os estados, uma vez que é cobrado na origem da cadeia produtiva. Pastori diz que a cobrança deveria incidir sobre o destino do bem. O deputado Rodrigo Maia também ressaltou as distorções do sistema tributário do país, que considera complexo.

— Nenhum tributarista conhece o sistema tributário brasileiro — E completou: — Nós tributamos mais o brasileiro mais pobre, essa que é a verdade.

Votações

O governo afirmou que vai encaminhar a proposta de reforma ao Congresso em fases. Mas Rodrigo Maia descartou a possibilidade de votação fatiada da proposta e afirmou que ainda é preciso convencer os prefeitos quanto a unificação dos impostos.

— Se já tivermos os votos para tudo, ótimo, se não vamos tentar avançar.

O relator do tema na Câmara, deputado Agnaldo Ribeiro (PP-PB) também se opôs ao parcelamento da apreciação da matéria.

— [Votar separado] é você dissipar energia que a gente precisa para aprovar reformas estruturantes — complementou Agnaldo Ribeiro.

fonte: oglobo.globo.com 

Brasília; Bolsonaro diz que precisa do Congresso para resolver problemas do país

(Campo Alegre de Lourdes – BA, 30/07/2020) Palavras do Presidente da República, Jair Bolsonaro.
Foto: Alan Santos /PR

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (30) que precisa do apoio do Congresso Nacional para resolver os problemas do Brasil.

“Já ouvi de parlamentares e prefeitos alguns problemas da região, esses problemas quem vai resolver não é o Jair Bolsonaro sozinho, vai ser ele e o Parlamento brasileiro”, disse, durante a entrega do Sistema de Abastecimento de Água, na cidade de Campo Alegre de Lourdes, na Bahia.

Bolsonaro disse que, ao chegar à Presidência, buscou parcerias dentro da Câmara dos Deputados e do Senado Federal para levar adiante os seus projetos para o país.

“Começamos enfrentando uma pandemia, ninguém esperava isso, mas ela veio e nós fizemos todo o possível para que seus efeitos fossem minorados. Mas fizemos isso tendo ao nosso lado valorosos senadores e deputados”, disse, destacando a presença de parlamentares da bancada da Bahia na cerimônia desta quinta-feira.

O presidente elogiou o trabalho realizado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, e o seu empenho em retomar as obras paradas e atender o povo do Nordeste.

Abastecimento

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, mais de 40 mil moradores serão atendidos na região com o novo sistema de abastecimento, incluindo áreas rurais. O investimento do governo federal na obra foi de R$ 90 milhões, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf).

A região integra o chamado Polígono da Seca. A captação ocorre no lago de Sobradinho, do Rio São Francisco, no município de Pilão Arcado, e a estrutura cruza diversos povoados até chegar a Campo Alegre de Lourdes. No total, 71 comunidades serão beneficiadas nos dois municípios. Na sede e povoados, o abastecimento será domiciliar; em algumas regiões da zona rural, será por chafariz de uso comunitário, instalado em pontos estratégicos.

A obra, que possui 477 quilômetros de adutoras e redes de distribuição, é composta por uma Estação de Tratamento de Água, seis estações elevatórias, duas de pressurização, seis poços de sucção, seis reservatórios elevados e outros seis apoiados, quatro casas de cloração, além de mais de 8 mil ligações domiciliares. A estrutura é operada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa).

Após o evento, o presidente Bolsonaro seguiu para São Raimundo Nonato, no Piauí, onde visitará o Parque Nacional da Serra da Capivara e o Museu da Natureza.

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

  • siga-nos no facebook

  • Alexandre Assaiante – PT

  • Vanessa Maia – SOLIDARIEDADE

  • Dr. Humberto – PSC

  • Pastor Odaias – PODEMOS

  • Antônio França – DEM

  • Vitorino Net

  • FEMAF – Visite o site. Clique no banner

  • Connect Pedreiras

  • Acesse nossa página. Clique no banner

  • LOJA DOIS PAPELARIA O MAIOR MIX DE PAPELARIA DE PEDREIRAS – AV. RIO BRANCO – CENTRO

  • Venha nos visitar!

  • Vice-prefeito de Pedreiras. Acesse nossa página no Facebook. Clique no Flyer

  • Clique no flyer e acesse o site da FAESF

  • Pedreiras Grand’ Hotel – Para pessoas que buscam tranquilidade, conforto, bons serviços e clima agradável

  • Telefones Úteis

    WhatsApp da PM (99) 8156-5426 Tenente do Dia (99) 98174-3547 Sargento do Dia (99) 98140-4154
  • Google Adsense

  • downloadfilmterbaru.xyz nomortogel.xyz malayporntube.xyz