Rio de Janeiro: Petrobras aumenta em 8,87% preço do diesel

Greve de caminhoneiros provoca fila para abastecimento de combustível em posto de gasolina no Rio de Janeiro./© Tomaz Silva/Agência Brasil

A Petrobras anunciou hoje (9) um reajuste de 8,87% no preço do diesel para as distribuidoras. De acordo com a empresa, o preço do litro do combustível no atacado passará de R$ 4,51 para R$ 4,91, um aumento de R$ 0,40 a partir de amanhã (10).

Segundo a empresa, esse é o primeiro reajuste do combustível em 60 dias. A gasolina e o GLP tiveram seus preços mantidos.

Com o reajuste, a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel passará a custar para a distribuidora R$ 4,42 por litro, em vez dos atuais R$ 4,06, uma alta de R$ 0,36.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Essa é a parcela da Petrobras no preço cobrado do consumidor, que ainda inclui custos e margens de lucro das distribuidoras e dos postos de combustível, além do ICMS.

A empresa justifica o aumento informando que o balanço global de diesel está sendo impactado, nesse momento, por uma redução da oferta frente à demanda. “Os estoques globais estão reduzidos e abaixo das mínimas sazonais dos últimos cinco anos nas principais regiões supridoras. Esse desequilíbrio resultou na elevação dos preços de diesel no mundo inteiro, com a valorização deste combustível muito acima da valorização do petróleo. A diferença entre o preço do diesel e o preço do petróleo nunca esteve tão alta”, informa a empresa na nota divulgada à imprensa.

A Petrobras informa ainda que suas refinarias estão operando próximo ao nível máximo e que o refino nacional não tem capacidade de atender a toda a demanda do país.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

“Dessa forma, cerca de 30% do consumo brasileiro de diesel é atendido por outros refinadores ou importadores. Isso significa que o equilíbrio de preços com o mercado é condição necessária para o adequado suprimento de toda a demanda, de forma natural, por muitos fornecedores que asseguram o abastecimento adequado”, explica a Petrobras na nota.

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Edição: Fernando Fraga

Brasília: Governo Bolsonaro trava R$ 434 mi para obras paradas de escolas, mas libera verba a aliados

Obra de creche paralisada em Campo Largo do Piauí (PI), com 62% de execução, e com dinheiro atrasado pelo FNDE – Simec-19.set.21/MEC

Enquanto o governo Jair Bolsonaro (PL) libera recursos da educação para aliados, o MEC (Ministério da Educação) trava a liberação de R$ 434 milhões a prefeituras de todo o país e deixa paradas construções de creches, escolas, salas de aulas e quadras.

Os valores se referem a 1.369 prefeituras. Ao todo, 1.780 obras que foram pactuadas entre municípios e o governo federal, a partir de 2012, estão aptas a receber dinheiro federal. O governo Bolsonaro, entretanto, não efetiva as transferências.

Na cidade de Campo Largo do Piauí (PI), por exemplo, o que deveria ser uma creche é por enquanto apenas um esqueleto de paredes sem reboco, de acordo com a última vistoria técnica, de setembro passado. A obra teve execução de 62% e está paralisada —o FNDE deve R$ 650 mil para o município.

Os dados do governo, obtidos pela Folha por meio da Lei de Acesso à Informação, reforçam o cenário de ausência de critérios técnicos que impera no FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação). O fundo é ligado ao MEC e responsável pela gestão desses recursos.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

O FNDE é controlado por indicações de partidos do centrão. O presidente, Marcelo Lopes da Ponte, era assessor de Ciro Nogueira (PP-PI), atual ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro e um dos líderes do bloco de apoio à atual gestão federal.

O órgão virou uma espécie de balcão político, com atuação de pastores na liberação de novas obras, explosão de empenhos para atender políticos aliados ao governo Bolsonaro e até burla no sistema, como a Folha vem mostrando desde o mês passado.

Bolsonaro recorreu ao apoio do centrão em troca de cargos e verbas para evitar a abertura de um processo de impeachment contra ele no Congresso.

Os municípios do Ceará concentram 11% dos valores em atraso do FNDE. Em 2021, eles receberam apenas 7% de tudo o que foi pago no âmbito do PAR (Plano de Ações Articuladas, mecanismo de transferências do fundo). Neste ano, foram o destino de somente 2,6%.

Na cidade cearense de Russas, a construção de uma escola técnica firmada em 2014 está empacada, com 62% de execução, porque o FNDE deve R$ 2,3 milhões ao município. A prefeitura foi procurada, mas não respondeu.

Do total de processos vinculados a recursos atrasados pelo FNDE, há casos em que os municípios já concluíram as obras por conta própria —o que representa 43% do total. Outros 45% constam como obras em execução e 12% como paralisadas.

MEC trava R$ 434 mi enquanto faz liberações para aliados

 

Valor que FNDE deve aos municípios*
434
Valor pago pelo FNDE em 2021*
248
Valor pago pelo FNDE em 2022*
110
31% do total gasto em 2022 foi para 9 municípios comprarem kit de robótica da mesma empresa de aliado de Arthur Lira (PP-AL)
Municípios com pagamentos pendentes
1.369
Municípios que receberam em 2021
801
Municípios que receberam em 2022
338

O atraso nos repasses às prefeituras ocorre ao mesmo tempo em que há priorização nos pagamentos de recursos da educação de interesse de aliados do presidente Bolsonaro.

Até 15 de abril deste ano, por exemplo, o governo pagou no país todo R$ 110 milhões por meio do mecanismo de transferências do FNDE.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Desse total, quase um terço foi para 7 municípios de Alagoas e 2 de Pernambuco com contratos de kits de robótica com uma mesma empresa de um aliado do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).

Folha revelou que essas sete cidades alagoanas já receberam neste ano R$ 26 milhões de dinheiro federal para robótica, apesar de sofrerem com uma série de deficiências de infraestrutura básica, como falta de salas de aula, internet e até água encanada.

Ao somar outros dois municípios pernambucanos que também contrataram a empresa Megalic, o valor chega a R$ 31 milhões.

A empresa garantiu atas de registro de preços em vários municípios, em editais bastante similares entre eles. As descrições do produto licitado condiziam com as do robô fornecido pela empresa.

A Megalic não fabrica os equipamentos, mas trabalha como intermediária. A empresa tem vendido os robôs para prefeituras por R$ 14 mil, valor 420% superior ao pago por parte deles, como a Folha revelou.

O balanço geral de recursos do FNDE no estado de Alagoas chama atenção. Somente 1,4% dos recursos atrasados do FNDE são relacionados a prefeituras alagoanas.

Por outro lado, 26% de tudo o que foi pago neste por meio do PAR em 2021 foi para lá. Sobretudo para as prefeituras comparem os kits de robótica da Megalic. A empresa é do pai do vereador de Maceió João Catunda, e ambos são aliados de Lira.

O vereador, a empresa e o presidente da Câmara negam irregularidades.

A secretária de Educação da cidade de Flexeiras (AL), Maria José Gomes, confirmou à reportagem que Lira atuou para liberar os recursos federais para a compra de equipamentos de robótica.

A prefeitura, disse a gestora, também contou com a consultoria de uma assessora parlamentar ligada ao vereador João Catunda.

Apesar de receber dinheiro para robótica, Flexeiras tem uma creche paralisada na mesma rua da Secretaria de Educação. Pelos dados do FNDE, no entanto, não há recursos atrasados do órgão para essa prefeitura.

Visitada pela Folha, a cidade de União dos Palmares (AL), por exemplo, recebeu neste ano R$ 7,5 milhões para robótica —o maior valor transferido no ano para uma prefeitura.

A prioridade para a robótica ignorou que o próprio FNDE tem uma pendência de R$ 127 mil para término de duas quadras, além de já contar com deferimento técnico para novas transferências para o término da creche inacabada no bairro Condomínio Newton Gonçalves, na periferia do município.

União dos Palmares também não respondeu aos questionamentos da reportagem.

Os dados do FNDE obtidos pela Folha mostram que não há restrições burocráticas para os municípios receberem o dinheiro, mas há casos, como o de Russas (CE) e Campo Largo do Piauí (PI), que o governo Bolsonaro simplesmente cancelou o empenho referente às transferências de obras inacabadas.

Isso ocorreu numa série de publicações da área econômica do governo Bolsonaro —o empenho é a primeira etapa da execução orçamentária. O cancelamento de empenhos atinge 77% dos R$ 434 milhões que o FNDE deve aos municípios.

A reportagem questionou o Ministério da Economia sobre esses cancelamentos e o que será feito para continuidade das obras, mas a pasta não respondeu. MEC e FNDE também foram questionados, mas não responderam.

Além de liberar recursos de maneira desigual pelo país enquanto não paga o que deve a municípios, o FNDE acelerou uma política de distribuir empenhos para novas obras a aliados.

Para atender aos pedidos de políticos e lobistas, como os pastores que circulavam no MEC, o FNDE passou a fracionar empenhos (que reservam o dinheiro de obras) em pequenas quantias.

Assim, disparou o valor total autorizado, que se relaciona à previsão do custo total dos projetos. De 2017 a 2019, a média de valores aprovados por ano era de R$ 82 milhões. Em 2020, saltou para R$ 229,4 milhões e, no ano passado, pulou para R$ 441 milhões, como a Folha revelou em março.

2017
97,5
2018
65,5
2019
84,6
2020
229,4
2021
441,0

Os empenhos também crescem em 2020, chegando a R$ 66,8 milhões, e explodem no ano passado. Em 2021, foram empenhados R$ 285 milhões para novas obras de escolas. Nada relacionado a esses empenhos foi pago neste ano.

Com tantos empenhos (foram 5.727 no ano passado), o governo atende a um maior número de demandas de prefeituras e políticos. Essa etapa, porém, é só uma reserva de recursos, não a liberação em si.

Na prática, há o risco de gerar uma montanha de projetos de novas escolas que nunca sairá do papel, sobretudo com uma realidade de cortes de orçamento da educação.

Em 28 de março o ministro Milton Ribeiro foi exonerado após vir à tona a existência de um balcão de negócios na pasta, com participação de pastores evangélicos sem vínculo oficial com o poder público e acusações de cobrança de propina até em barra de ouro.

Ele perdeu o cargo sete dias após a Folha revelar áudio em que ele dizia que privilegiava um dos pastores lobistas a mando de Bolsonaro.

AP
18,6
BA
11,3
CE
8,4
PR
6,7
PE
6,5
MA
6,2
MG
5,5
SP
5,4
RS
4,7
GO
4,1
SC
3,7
PA
3,5
MT
3,3
AM
1,6
PB
1,4
AL
1,4
ES
1,4
RJ
1,2
PI
1,0
SE
0,9
TO
0,8
DF
0,8
MS
0,6
RN
0,6
RO
0,4
AC
0,2
RR
0,1
AP

Pedreiras: Inaugurado o Fórum Eleitoral Desembargador Raimundo Ewerton de Paiva

José Joaquim – Presidente do TRE-MA/Foto: Sandro Vagner

A solenidade de inauguração aconteceu na tarde desta quinta-feira (17). As zonas 9ª e 67ª que antes funcionavam ao lado do Fórum Desembargador Araújo Neto, estão integradas no mesmo local, trazendo mais conforto para os servidores (as) dos cartórios eleitorais, aos eleitores (as) e à população dos cinco Municípios (Pedreiras, Trizidela do Vale, Igarapé Grande, Lima Campos e Bernardo do Mearim, regidos pelo Fórum Eleitoral.

O prédio próprio do Fórum Eleitoral foi uma revindicação dos juízes e juízas de Pedreiras, junto ao então presidente do TRE, desembargador Tayrone José Silva, que autorizou o início da obra, sendo finalizada na gestão do atual presidente, desembargador José Joaquim Figueiredo dos Anjos.

Foto: Sandro Vagner

Ao lado da placa de denominação do fórum eleitoral, foi afixada outra placa, com uma homenagem ao desembargador Tyrone Silva, por tornar possível a concretização do Fórum Eleitoral de Pedreiras, que, sem dúvidas, facilitará com mais precisão, a prestaçao dos serviços da justiça eleitoral.

Divulgação

Estiveram presentes: o desembargador Tyrone Silva; José Joaquim (presidente do TRE); desembargadora Ângela Maria Salazar (vice-presidente e corregedora regional eleitoral); Drª Ana Gabriela Costa Everton (juíza da 9ª zona eleitoral); Dr. Arthur Gustavo (juiz da 67ª zona eleitoral); Drª Larissa Tupinambá (juíza); Dr. Eduardo Ferro (presidente da Subcessão/OAB-Pedreiras); advogados e advagdas; Marly Tavares (presidente da Câmara de vereadores de Pedreiras); vereadores e vereadoras (Pedreiras e Trizidela do Vale);  Tenente-coronel Miguel Júnior (Comandante do 19º BPM);ex-prefeito de Trizidela do Vale, Fred Maia; o prefeito de Trizidela do Vale, Deibson Balé; a prefeita de Pedreiras, Vanessa Maia; servidores e servidoras dos cartórios eleitorais, a imprensa e canvidados.

Fotos: Sandro Vagner

O Fórum Eleitoral está localizado na Av. Marly Boueres, bairro Mutirão, no antigo prédio onde funcionou a DRT – Delegacia Regional do Trabalho.

Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner

 

Pedreiras: Novo Jardim de Infância Branca de Neve foi entregue pela prefeita Vanessa Maia

Foto: Instagram Memórias de Pedreiras

Fundado em 1963, pelo saudoso Prefeito de Pedreiras, Vicente Benigno, o Jardim de Infância Branca de Neve passou por momentos ruins na gestão de alguns de seus sucessores.

O prédio que ficava localizado na Praça Zinor Caldeiras, conhecida como Praça do Jardim, devido o colégio funcionar no local, foi demolido na administração do ex-prefeito Edmilson Filho.

Atualmente, funcionando em um  prédio onde os alunos já passaram dificuldades para aprender, devido as divisórias serem de compensados, e até para ir à outra turma, um professor teria que passar por outras, finalmente ganhou espaço de dignidade e conforto, não só para os alunos, mas também para quem trabalhará a partir de agora.

Foto: Sandro Vagner

O ato solene da entrega do Jardim de Infância Branca de Neve, aconteceu ao lado do prédio, contou com as presenças de vereadores, secretários (as), alguns alunos que foram acompanhados dos pais, do ex-prefeito de Trizidela do Vale, Fred Maia, do Pastor Augusto, que deu a bênção, e da prefeita Vanessa Maia, que se emocionou durante seu dircurso ao lembrar da situação que encontrava-se o prédio em gestões passadas.

Foto: Sandro Vagner

Além das salas climatizadas, os banheiros masculinos e femininos também são confortáveis. O Jardim de Infância Branca de Neve dispõe de cozinha moderna e um refeitório amplo, onde os alunos se sentirão à vontade durante o momento das refeições.

Entrevistas ao Portal sandrovagner.com.br

Maria do Amparo, secretária de educação de Pedreiras

Maria do Amparo – Secretária de Educação de Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

Isso é um momento de muita alegria. O coração tá explodindo de alegria. É a segunda escola da educação infantil, que nós estamos entregando para a educação de Pedreiras. Como podemos aqui comprovar, uma reforma que foi feita, pensada nos mínimos detalhes, aproveitado cada espaço dessa unidade, incluindo todas as mobílias novas e trazendo mais acessibilidade para os nossos alunos“.

Penha Krause – Diretora do Jardim de Infância Branca de Neve

Penha Krause – Diretora/Foto: Sandro Vagner

Estou em êxtase, na verdade. Tô maravilhada. Muito feliz mesmo com todo esse cuidado e zelo, que eu sempre venho falando, que a prefeita Vanessa Maia está tendo com a educação e Pedreiras. E hoje, em especial, à nossa escola Jardim Branca de Neve.”

Daiane – Mãe de aluno

Daiane e o filho/Foto: Sandro Vagner

Está muito bonita a escola, uma infraestrutura perfeita para as crianças, para os pais também.”

Fred Maia – Ex-prefeito de Trizidela do Vale – MA

Fred Maia/Foto: Sandro Vagner

Quero parabenizar e prefeita, a equipe da secretaria de educação, a da infraestrutura, todas os secretários que estão fazendo o governo Vanessa Maia, os vereadores, também que estão juntos da prefeita e, através deles, das indicações desses vereadores que estão aqui, que são verdadeiramente os representantes do povo, que estão levando as indicações e mostrando as necessidades que as escolas tem, que as ruas tem e, a prefeita atentamente está atendendo o pedido deles que estão aqui.”

Vanessa Maia – prefeita de Pedreiras

Vanessa Maia/Foto: Sandro Vagner

“Mais uma grande obra está sendo entregue pra nossa cidade, especial para nossas crianças e para os nossos profissionais da educação, eles que fazem tanto a diferença, pois, é a educação que transforma. A gente tem que pensar no futuro e, pensando no futuro, nós estamos cuidando do presente dessas crianças. Hoje, entregar essa escola, da qual onde eu iniciei a minha vida escolar, é muito gratificante.”

Foto: Sandro Vagner

Crianças caracterizadas dos personagens Branca de Neve e os 7 anões entregaram à prefeita uma lembrança, onde agradeceram o cuidado com todas.

Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner

Pedreiras: Quanto o consumidor vai pagar pelo litro de gasolina?

Brasileiros reagem a aumento da gasolina — Foto: Reprodução/Twitter

Desde que foi anunciado ontem (10), o aumento do preço do combustível, principalmente da gasolina, que o consumidor continua questionando esse absurdo que já faz parte da vida do brasileiro, mesmo ele não querendo.

Parece que alguém finalmente acordou e percebeu que os pedreirenses, em especial, estão pagando muito caro para abastecer seus veículos. Os preços nos postos são totalmente diferentes, chegando alguns aplicar o mesmo valor.

Ainda é possível fazer uma pesquisa de preço, como fizemos agora há poouco, para informar aos consumidores, que devem e tem que pexinchar mesmo, onde é possível encontrar o preço mais em conta.

Continua após a PUBLICIDADE

Quanto as providências que estão sendo tomadas pelo PROCON, órgão fiscalizador de Pedreiras, que tem como coordenador o jovem advogado Wallison Sousa, apesar das limitações, está tentando cumprir com seu papel de fiscalizador.

Providências Já Tomadas

Segundo Wallison, assim como qualquer consumidor, se surpreendeu com o valor do combustível que amanheceu nas bombas em Pedreiras e procurou saber realmente o que estaria acontecendo.

Já conversei com os gerente e com os proprietários ou responsáveis pelos postos de combustíveis e foi solicitado que eles me enviassem notas fiscais de entrada do produto, pra gente saber quanto vai ser o valor de litro de cada combustível, o valor final. De ante mão, já baixaram, que seria realmente  R$ 7,70 o valor final pra o consumidor, mas eu solicitei as notas fiscais, pra que eu tenha a certeza que vai ser esse o valor final.” Informou o coordenador do PROCON de Pedreiras, Wallison Sousa.

Continua após a PUBLICIDADE

Ele disse, ainda, que vai ficar de olho, assim que receber todas as notas fiscais, se o preço é realmente o que dizem os proprietários de postos, ou de acordo com as notas, possa ter mais uma redução de preço ao consumidor.

Foto: Sandro Vagner
Foto: Sandro Vagner

Até o fechamento dessa matéria, o valor mais caro do litro da gasolina, por exemplo, R$ 8,25 (oito reais e vinte e cinco centavos) e o mais barato R$ 7,70 (sete reais e setenta centavos).

Vamos ficar na expectativa para saber qual será o valor final que pode chegar ao consumidor em Pedreiras.

Pedreiras: Diretor do Hospital Regional de Pedreiras visita a sede da EMSERH em busca de melhorias para a Unidade

Flávio Castro(Diretor do HRP) e Nara Adriana (Assessora Clínica da EMSERH)

O Diretor administrativo do Hospital Regional de Pedreiras,  Flávio Castro, esteve na manhã de hoje (28) em São Luís, na sede EMSERH (Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares), que é a Empresa gestora do Hospital Regional de Pedreiras.

O mesmo esteve reunido com a assessora clínica, Nara Adriana, para alinhar demandas e buscar recursos, para que cada vez mais seja ofertado atendimento de qualidade e humanizado para Pedreiras e região. Na oportunidade, foi acertado sobre rotatividade e fluxo de cirurgias, especialidades e referência em atendimento. A unidade hoje disponibiliza 63 leitos , entre clínica médica, UTI e clínica cirúrgica , conta ainda com uma equipe multidisciplinar completa e um centro cirúrgico de ponta, e tudo isso tem se tornado destaque em qualidade de serviços prestados à população.

Uma excelente notícia é que em breve o Hospital Regional de Pedreiras prestará serviços de tomografia e ortopedia.

Pedreiras: Chegaram as primeiras doses de vacinas para crianças de 5 a 11 anos de idade

Uma notícia muito importante para Pedreiras e os Municípios que compõem a Regional de Saúde.

Reprodução

A Gestora da Regional de Saúde de Pedreiras Ediuene Costa juntamente com o chefe do setor de Vigilância e Informações, Hermínio Veloso, receberam hoje (16/01) do Coordenador das Regionais de Saúde, Aristeu Marques, no Município de Bacabal, a primeira remessa de Vacinas direcionadas às crianças de 5 a 11 anos.

Segundo Ediuene, as vacinas serão distribuídas aos municípios da Regional de Saúde de Pedreiras. O público alvo inicial serão as crianças de 5 a 11 anos com comorbidades, deficiência permanente, indígenas, quilombolas.

Continua depois da PUBLICIDADE

O intervalo entre as doses será de 8 semanas, temos no nosso Estado 988.000 crianças para serem vacinadas neste grupo prioritário. A criança que receber a vacina contra a covid-19 deve aguardar 15 dias para receber outras vacinas do calendário infantil.

Continua depois da PUBLICIDADE

Crianças com sintomas gripais devem aguardar 4 semanas para receber a vacina contra covid-19. Crianças que completarem 12 anos entre a primeira e a segunda dose, permanecem com a dose pediátrica da vacina da Pfizer.

Ao todos, a Regional de Saúde de Pedreiras recebeu nessa primeira etapa, 1.460 doses de vacinas.

Brasília: Buscas por fragmentos de corpos continuarão em Capitólio

© Divulgação/CBMMG

As buscas no Lago de Furnas, em Capitólio (MG), continuarão pelos próximos dias, anunciaram hoje (9) a Defesa Civil e a Polícia Civil de Minas Gerais. Segundo os órgãos, os trabalhos prosseguirão porque embora todos os dez mortos tenham sido resgatados, algumas vítimas tiveram somente pedaços de corpos encontrados. 

Além disso, a polícia aguarda eventuais comunicações de novos desaparecimentos, no caso de eventuais turistas que estavam sozinhos. “Pode ser que uma pessoa ou um casal estivesse caminhando e tenha caído uma pedra. Até o momento, nenhum dos órgãos recebeu informação de outros desaparecidos. Nós estamos iniciando e não temos pressa de terminar os trabalhos”, disse o delegado Marcos Pimenta, da Polícia Civil mineira.

Continua depois da PUBLICIDADE

Segundo Pimenta, até agora foram identificados apenas dois corpos, um formalmente, com base nas impressões digitais, e outro com base em reconhecimento precário de parentes, que ainda requer comparação com material genético. O impacto da rocha, informou o delegado, está dificultando os trabalhos de reconhecimento.

Responsabilidades

O sargento da Defesa Civil de Minas Gerais Wander Silva informou que a apuração sobre a falta de fiscalização e de medidas de segurança, que poderiam ter prevenido a tragédia, será discutida na investigação do inquérito aberto pela Marinha.

“Este não é o momento [de discutir isso]. Estamos concentrados nas buscas, e essas responsabilidades, no decorrer do inquérito, serão apuradas. Isso será verificado posteriormente”, argumentou. Cerca de duas horas antes da tragédia, a Defesa Civil mineira emitiu um alerta de cabeça d´água (forte enxurrada em rios provocada por chuvas) para a região de Capitólio, mas os passeios turísticos continuaram normalmente.

Reunião

Os prefeitos de São José da Barra, Paulo Sergio de Oliveira, e de Capitólio, Cristiano Silva, anunciaram que medidas para reforçar a segurança do turismo no Lago de Furnas serão discutidas amanhã (10). O encontro reunirá prefeitos da região e representantes da Defesa Civil de Minas Gerais, da Polícia Militar e da Marinha.

Segundo o prefeito de Capitólio, uma lei municipal de 2019 disciplina o turismo no cânion, proibindo banhos na área de circulação das lanchas e limitando a 40 o número de embarcações que podem permanecer por até 30 minutos na área do cânion. Além disso, normas da Marinha estabelecem o ordenamento da orla do lago.

Continua depois da PUBLICIDADE

Ele admitiu, no entanto, que, até agora, não existia uma norma sobre a distância mínima entre as lanchas e os paredões rochosos. Segundo ele, um perímetro mínimo de segurança só poderá ser definido após estudo técnico. O prefeito ressaltou que o desprendimento de um bloco tão grande é inédito na região.

“Meu pai vive aqui há 76 anos e nunca viu um desligamento de rocha desses. Acredito que, daqui para a frente, a gente precisa fazer uma análise [geológica]. Aquelas falésias estão ali há milhares de anos. Essa formação rochosa de quartzito tem essas fendas e fissuras. Já foram feitos vários estudos geológicos. Se tinha algum risco, tinha de ser emitido por um órgão superior”, explicou.

O prefeito disse ainda que uma foto de 2012, divulgada ontem nas redes sociais, com paredão com fissura larga, não se refere à rocha que desabou, mas a um que continua intacto no trecho central do cânion. De acordo com ele, a fissura no bloco que desmoronou era menor que a da pedra mostrada na foto.

Visita cancelada

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, que visitaria o município de Capitólio neste domingo, cancelou a ida à região. Segundo o governo estadual, o mau tempo impossibilitou a viagem.

“Por causa das fortes chuvas que atingem o estado, as quais inviabilizam as autorizações e condições para voo, o governador não irá a Capitólio neste domingo. Nova data para a viagem será anunciada em breve”, informou a Secretaria de Governo do estado.

fonte: agenciabrasil.ebc.com.br

Edição: Graça Adjuto

São Luís: 11ª Edição da Missão Jesus no Litoral RCC é realizada no Maranhão

Foto: Reprodução

Missão Jesus no Litoral RCC Maranhão realiza 11ª edição levando alegria e esperança em tempos pandêmicos realizada entre os dias 28 de dezembro e 02 de janeiro, com participação no evento Virada do Ano com Jesus, realizado no dia 31 de dezembro, na sede da Renovação Carismática Católica [RCC], a Missão nacional da RCC Brasil, Jesus no Litoral [JNL], 11ª edição Maranhão, reuniu 160 jovens missionários carismáticos, de todo o Estado, quebrando um jejum de missão presencial causado pela pandemia e levando esperança e alegria à população local e turistas, nesse período de festas de final de ano.

Em plena transição de Presidências em nível de Estado e em São Luís, o QG dos missionários, que foi instalado na Escola Modelo, Centro de São Luís, recebeu a presença da Presidente do Conselho Estadual, Luzivane Galvão [Codó ,MA], que participou pela primeira vez da missão e ficou hospedada com os missionários. “Foi minha primeira
experiência na Missão Jesus no Litoral…vi e senti de perto, o quanto a juventude carismática do Maranhão tem a ofertar para aqueles que mais necessitam de um sorriso, uma palavra um apoio físico ou material”, testemunha Luzivane.

O JNL também marcou o jubileu de 25 anos de trabalho de evangelização e formação da RCC com os jovens, no Maranhão, que chegou no Estado, em 1996, com ação iniciada na Diocese de Imperatriz [MA]. Para Antônio Cunha, coordenador do MJ em São Luís/MA, a dedicação dos jovens está relacionada diretamente ao chamado de Deus
para ajudarem os mais necessitados, de fé e de ajuda material: “É importante “relembrar a todos que Deus não os abandonou! Que eles não desistam pois Deus está ao lado deles. Por isso vamos às ruas, para declarar esse Amor incondicional aos lugares e aos corações mais sedentos”.

Foto: RCC do Maranhão

Antônio Cunha coordena a missão da juventude carismática junto com a esposa, Izamara. O casal se conheceu na 4ª edição do JNL, em 2013 e casaram em 2019. Ambos afirmam a importância das famílias, sobretudo dos jovens casais, em ações voltadas para a juventude: “A missão Jesus no Litoral proporciona a quem participa uma mudança na
visão de mundo sobre valores, ajuda ao próximo e dignidade humana”, diz Izamara, eacrescenta “Não é só uma missão onde nós levamos o Amor, mas nós nos sentimos amados. Ao participarmos enquanto um casal de jovens, que assumiram a missão de construir uma família com valores cristãos, testemunhamos que é possível o SIM pra
toda vida e que devemos sempre acreditar que por maiores que sejam as vicissitudes, os problemas não devem ser maiores do que a nossa esperança e amor à vida“.

Foto: RCC do Maranhão

Antônio e Izamara possuem um filho no Céu, Luís Antônio. Nesse ano, enquanto preparavam a missão JNL2021/2022, o casal engravidou, mas a criança faleceu com 16 semanas de vida intrauterina. A experiência foi difícil, mas a fé do casal os fez transformar as dificuldades, em sementes de esperança para seguir confiando em Deus
e numa sociedade melhor.

Seguindo a missão de desbravar a Grande Ilha do Maranhão, a edição 2021/2022 chegounas praias do Araçagi e da Raposa, onde realizaram evangelização de “porta a porta” naspalafitas, celebraram missas e percorreram trilhas, no dia 31 de dezembro. As açõesforam acompanhadas pelo jovem sacerdote, pároco da pequena Igreja de São Pedro
Apóstolo, paróquia matriz da Raposa, padre Marcos André Lima.

Foto: RCC do Maranhão

Padre Marcos André testemunhou que a cultural religiosa local, no município de Raposa, é predominantemente protestante, contudo, ele ficou feliz pelo fato da missão ter sido acolhida por todos os credos, até mesmo por eles. “Foi uma alegria acolher essa ação missionária nas ruas da Raposa. Andar de casa em casa e abençoá-los foi como levar o
próprio Cristo encarnado àquelas famílias”, declarou padre Marcos.

Continua depois da PUBLICIDADE

Em São Luís, a ação concentrou-se no Centro da cidade, onde realizaram um trabalho de Pastoral de Rua, levando doação de comida, cuidados pessoais como corte de cabelo e unhas, além de atividades destinadas para o público infantil, realizaram grupos de oração para crianças e ações no Hospital Materno Infantil.

Famílias e bike na 11ª edição JNL

Bruno Mendes – Foi de Pinheiro a São Luís, de bicicleta

Entre as várias histórias que brindaram essa retomada das missões presenciais, estão a de Josué Oliveira Júnior [coordenador estadual do MJ], que levou toda a família [esposa, filhos e mãe] para viver a missão JNL. “A minha família foi e é a maior missão que Deus me deu. Já enfrentamos poucas e boas para chegar até aqui, e hoje buscamos
testemunhar, que é possível ter uma família santa e que sirva ao senhor, pois a nossa juventude precisa de referências”, reforça Júnior.

Outro testemunho impactante do Jesus no Litoral foi a do jovem missionário Carlos Bruno Mendes, que atravessou de Ferry boat, de Pinheiro à capital, com sua bicicleta para participar da missão.

Foto: RCC do Maranhão

Bruno é um jovem pinheirense que faz do pedal sua terapia e fonte de energia para a vida. Atravessar de bicicleta para São Luís e participar da missão JNL, teve um significado todo especial. “Quando estou pedalando, Deus me dá a oportunidade de agradecer pela vida, de contemplar a natureza e por isso resolvi levar para a missão. E atravessar no
ferry boat com ela, minha bike, me fez lembrar que os desafios são para serem vencidos. E todo jovem deve se desafiar no que tem como objetivo. Traçar e correr atrás do que quer”, disse feliz Carlos Bruno, que ainda completou que da bike vem seu lema de vida com Deus: “Pouca bagagem e muita fé”. Que caminhar com Deus é dispensar o
desnecessário no caminho e levar muita fé em tudo.

Foto: RCC do Maranhão

Entenda a proposta da Missão Jesus no Litoral

A origem do Jesus no Litoral se deu no Paraná, quando jovens que participavam a Jornada Mundial da Juventude [JMJ] acolheram a proposta feita pelo Papa São João Paulo II – considerado o Papa da Juventude – que deveriam utilizar das características de seu estado de vida [vitalidade, criatividade, ousadia, intrepidez] para evangelizar o
mundo.

Continua depois da PUBLICIDADE

Assim, em 2002, aconteceu a primeira edição brasileira, no litoral paranaense, em 2006 chegou no primeiro Estado fora do Paraná, o Rio Grande do Sul e no ano de 2012, foi realizada a primeira edição no Maranhão, primeiro Estado do Nordeste a realizar a missão.

O evento tem como objetivo realizar o querigma [primeiro anúncio do Evangelho] para jovens, adultos, idosos e crianças, levando esperança e alegria, com palavras Bíblicas, oração, celebração dos sacramentos da missa e música, conduzidos pela criatividade, e vitalidade dos jovens. Nas abordagens, os jovens fazem o convite para que
aqueles que receberam a mensagem, possam participar da paroquia mais próxima de sua casa ou busquem uma melhor forma de viver sua participação na Igreja.

Em 2020, devido a pandemia, os missionários do Estado não se reuniram na Grande Ilha para o JNL, ficando em suas respectivas Dioceses [Bacabal, Balsas, Brejo, Caxias do Maranhão, Coroatá, Carolina, Grajaú, Imperatriz, Pinheiro, Viana, Zé Doca] e os jovens da São Luís, realizaram uma edição especial, chamada Jesus na Ilha [JNI]. A edição de 2021/2022 quebre esse jejum de missões e reinaugura um novo tempo.

Por Júnior Oliveira

Pedreiras: “I Fole Roncou” foi um grande sucesso. Autêntico Forró ainda é o preferido do nordestino

Chagas Melo/Foto: Sandro Vagner

Pedreiras é mesmo considerada a capital da fé, segundo o Padre José Geraldo, mas também é o berço cultural, pelo grande número de artistas que habita esse pedaço de chão, repleto de poesias, boa música, seus cantores, cantoras, compositores, compositoras e poetas que abragem seus diversos segmentos artísticos, exemplo para todo o Estado do Maranhão.

Continua depois da Publicidade

Ontem (18), mais uma vez, Pedreiras fez jus ao seu título cultural, que abraça todos que passam ou residem na terra de João do Valem, Corrêa de Araújo, Di Ouro, Samuel Barrêto e muitos outros nomes que já ganharam destaques musical mundo à fora. Uma dupla formada pelos Poetas Joaquim Filho e Edivaldo Santos, realizou o “I Fole Roncou”, evento direcionado ao bom e velho Forró tradicional, o Pé de Serra, que contou com as participações de grandes sanfoneiros e seus cabras, que vieram de boa parte do Estado. E como atração especial, fechando o evento, a presença do cantor, musicista e ator, “Chambinho do Acordeon”, que fechou com chave de ouro mais esse grande momento que ficará marcado na história cultural de Pedreiras.

Fotos: Sandro Vagner

O público superou as expectativas dos organizadores, que já anunciaram o “II Fole Roncou”, em um local com mais espaço, para acomodar e deixar  todos os participantes à vontade. A Casa da Cultura de Pedreiras, o Bar do Índio, foi aonde aconteceu o evento musical.

Edivaldo Santos – Organizador e Poeta/Foto: Sandro Vagner

Isso deixa a gente gratificado, maravilhado, em saber que o Forró de Raiz não morreu. Muitos jovens participando, onde se escuta dizer; isso é música de velho! Não, isso é qualidade. O velho tem bom gosto, o jovem tem bom gosto e o experiente tem bom gosto.” Concluiu o Poeta e organizador, Edivaldo Santos.

Joaquim Filho – Organizador e Poeta/Foto: Sandro Vagner

O evento nos surpreendeu, pela grandeza. Ta aí, tá lotado, é a prova que o Forró de Raiz é uma música autêntica e que não vai morrer, vai continuar. Temos pessoas com gostos diversos. Pedreiras tem na sua essência a obrigação de valorizar, pela questão de João do Vale, que cantou o xote, o forró o baião, e muitos outros. Nós temos aqui grandes sanfoneiros, Henrique Borges, temos o Índio do Acordeon; aqui, a questão do repente, a questão da viola, que é muito parecido com a pessoa do forró, é muito latente; então, é isso, temos também grandes declamadores de Poesias Caboclas, como a gente fala, Literatura de  Cordel. Estamos felizes e estamos fazendo muitas pessoas felizes.” Destacou o Poeta e organizador, Joaquim Ferreira Filho

Chambinho do Arcodeon/Foto: Sandro Vagner

Ao final, Chambinho do Arcordeon fez uma homenagem ao maranhense do século XX, João do Vale. Como ator, quando interpretou Luiz Gonzaga, no filme “De Pai pra Filho”, o cantor lembrou que Luiz Gonzaga tentou parar a carreira, mas incentivado por um baião composto por João do Vale, seguiu a estrada e o resultado todo mundo já conhece.

Continua depois da Publicidade

Foi um sucesso. Parabéns aos organizadores e todos os parceiros que reconhecem a cultura como forma e manter viva a boa música, apesar dela ser bastante diversificada.

Fotos: Sandro Vagner
Andrezinho do Arcordeon e Banda/Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Seu Raimundinho e Forro Pé no Chão/Fotos: Sandro Vagner
Chambinho do Acordeon e Banda/Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner
Fotos: Sandro Vagner