Loteria: Caixa lança site para apostas em loterias pela internet

Caixa lança site de apostas online – Jardiel Carvalho/Folhapress

Desde esta sexta-feira (10), jogadores podem fazer apostas nas principais modalidades da Loterias Caixa pela internet, mesmo sem serem correntistas do banco.

Até então, somente clientes da Caixa conseguiam usar o internet banking para apostas apenas na Mega-Sena.

Portal Loterias Online disponibiliza jogos na Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Dia de Sorte.

Para participar, é necessário cadastrar seu CPF no site www.loteriasonline.caixa.gov.br, para verificar se o apostador é maior de idade.

As apostas online têm valor mínimo de R$ 30 e máximo de R$ 500 por dia. Nas casas lotéricas, os gastos médios costumam ficar entre R$ 5,25 e R$ 9,66, segundo a Caixa.

O cliente navega pelas páginas de cada modalidade, faz seus palpites, insere no carrinho e paga todas as apostas de uma só vez.

O pagamento da aposta é feito exclusivamente com cartão de crédito. A Caixa fez uma parceria com a Mercado Pago para habilitar o meio de pagamento. 

Os ganhadores poderão transferir os valores para uma conta pessoal ou retirar o dinheiro nas agências da Caixa e lotéricas.

A plataforma permite salvar apostas favoritas, para que sejam repetidas sempre que o usuário quiser, e uma opção em que o próprio sistema completa o jogo para a pessoa.

Também são oferecidas a Surpresinha, quando o apostador deixa o sistema escolher os números de forma aleatória, e a Teimosinha, que repete os números pela quantidade de concursos escolhida pelo apostador.

O site funciona 24 horas, mas o horário de encerramento das apostas no portal segue a mesma regra daquelas registradas nas lotéricas.

Para outubro, a Caixa prepara o lançamento de um aplicativo e, até o fim do ano ou no início de 2019, o oferecimento de jogos exclusivos da plataforma digital.

A expectativa do banco é que em um ano o universo online represente 3% do total de apostas das lotéricas, ou R$ 457 milhões em arrecadação. Futuramente, a ideia é que essa participação alcance os 5%.

“Estamos chegando a um público, sobretudo mais jovem, que hoje não vai às casas lotéricas”, disse Nelson Antônio de Souza, presidente da Caixa. 

Segundo ele, a média dos frequentadores das lotéricas tem 50 anos, sendo a maioria de homens e com renda abaixo de R$ 3.000. 

“As mulheres só representam 15% dos clientes das lotéricas, mas são mais de 50% do mercado eletrônico. Hoje, elas estão de fora das casas.”

A novidade apresentada pela Caixa vem cerca de um mês após a tentativa fracassada de vender a Lotex, braço de loterias instantâneas (as chamadas raspadinhas) do banco, por falta de interessados.

Com a crise, a arrecadação da Loterias caiu quase 14% entre 2015 e 2016. No ano passado, subiu 8%, para R$ 13,9 bilhões, e até julho deste ano foram R$ 7,5 bilhões. A Caixa espera atingir R$ 15 bilhões em 2018.

O banco calcula que ficará com 12% das receitas das apostas feitas pelo site. Hoje, retém 10% do faturamento das apostas nas lotéricas.

O lançamento da plataforma foi previsto inicialmente para meados de 2017, mas atrasou devido às negociações com as casas lotéricas. A categoria teme a perda de clientes e, consequentemente, de receita.

A cada jogo nas lotéricas, 8,7% ficam com a casa. Do total dos jogos online, 3,11% serão destinados às lotéricas. 

O montante será distribuído entre as unidades de acordo com quanto cada uma recolhe com os respectivos jogos.

“Somos a favor da loteria pela internet, é o futuro, não tem como escapar. Mas não apoiamos com essa comissão. Se a casa perder um cliente físico, terá que repor com três no online”, diz Jodismar Amaro, presidente da Febralot (federação das empresas lotéricas). 

O Brasil tem hoje 13 mil casas lotéricas. 

fonte: folhadesaopaul.com.br

Deixe uma resposta