Poção de Pedras. Homem manteve por quase três horas uma mulher em cárcere privado

Eduardo Aquino - Acusado (Foto: WhatsApp 86 8881-8048)
Eduardo Aquino – Acusado (Foto: WhatsApp 86 8881-8048)

Momento de tensão foi vivido pela população de Poção de Pedras, na madrugada deste domingo (30) quando um homem identificado por Eduardo Aquino, manteve por quase três horas uma mulher em cárcere privado.

Os motivos reais sobre esse crime não foram repassados ao Blog. Foi apenas um ato de desespero, injustificado, segundo confirmou o delegado de plantão da 14ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Pedreiras, Dr. Diego Maciel, que acompanhou o caso e participou de toda negociação, até Eduardo liberar a vítima que estava bastante abalada. Mesmo com a situação controlada, Eduardo chegou a dizer que iria cometer suicídio.

Algumas pessoas chegaram a informar que o casal era namorados. Essas informações com mais precisão e segurança só serão confirmadas nesta segunda-feira (31) quando o acusado de sequestro e cárcere privado, Eduardo Aquino, será apresentado por seu advogado na delegacia de Poção de Pedras.

Dr. Diego Maciel - Delegado (Foto: WhatsApp)
Dr. Diego Maciel – Delegado (Foto: WhatsApp)

Eduardo Aquino, segundo o delegado Dr. Diego Maciel, será autuado pelo crime de sequestro e cárcere privado, previsto no art. 148 do CPB.

Art. 148Privar alguém de sua liberdade, mediante sequestro ou cárcere privado:

Pena – reclusão, de um a três anos.

§ 1º – A pena é de reclusão, de dois a cinco anos:

I – se a vítima é ascendente, descendente, cônjuge ou companheiro do agente ou maior de 60 (sessenta) anos; (Redação dada pela Lei nº 11.106, de 2005)

II – se o crime é praticado mediante internação da vítima em casa de saúde ou hospital;

III – se a privação da liberdade dura mais de 15 (quinze) dias.

IV – se o crime é praticado contra menor de 18 (dezoito) anos; (Incluído pela Lei nº 11.106, de 2005)

V – se o crime é praticado com fins libidinosos. (Incluído pela Lei nº 11.106, de 2005)

§ 2º – Se resulta à vítima, em razão de maus-tratos ou da natureza da detenção, grave sofrimento físico ou moral:

Pena – reclusão, de dois a oito anos.

3 comments on “Poção de Pedras. Homem manteve por quase três horas uma mulher em cárcere privado

Deixe uma resposta