Polícia Civil Fecha o Cerco aos Falsificadores do Seguro DPVAT

Escritórios de advocacia, na capital e no interior do estado, estão sendo alvo de investigação da Polícia Civil, que tenta desarticular um esquema de recebimento de forma ilegal do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT). Ontem, os investigadores das Superintendências Estaduais de Prevenção e Combate a Corrupção (Seccor) e Investigações Criminais (Seic) deram início a operação Hidra, que segundo a polícia, é um desdobramento da operação Asclépio, ocorrida no dia 7 de outubro do ano passado, que resultou na prisão e afastamento de médicos legistas lotados no Instituto Médico Legal (IML), em São Luís, suspeitos de emitirem laudo pericial irregular.
Na operação Hidra, de acordo com as informações do delegado Roberto Wagner, da Seccor, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em dois escritórios de advocacia, um no bairro do Cohafuma e outro no Vinhais, e ainda em cinco residências no Parque Shalom, Jeniparana, Maioba, Panaquatira e Cohama. Esse trabalho está sendo coordenado pelo delegado Márcio Dominici.
Roberto Wagner declarou que no momento ocorreu apenas uma prisão pelo crime de furto de energia elétrica, pois o objetivo desse cerco policial foi justamente apreender documentos e computadores para serem periciados e para que possa obter provas concretas e materiais sobre o recebimento ilegal do seguro com a participação de advogados.
Ele informou, também, que o trabalho investigativo vai continuar, pois acredita que haja outros escritórios de advocacia envolvidos nessa ação criminosa. “Por meio do material apreendido e no decorrer da investigação serão descobertos novos participantes na fraude”, frisou o delegado.
Fraude
Desde o ano passado foi criada a Comissão de Investigação de Fraudes em Seguro DPVAT para investigar o grupo que atua no Maranhão, fraudando a concessão do seguro. Esse benefício é pago por morte e invalidez permanente total ou parcial, além de reembolso de despesas médicas e hospitalares, àqueles que foram vítimas de acidente de trânsito. No entanto, houve denúncias por parte do Instituto Médico Legal (IML) que pessoas estavam fraudando os laudos do instituto.
Foram analisados alguns documentos e os integrantes da comissão estiveram no interior do estado e constataram que havia pessoas que nunca tinham sido periciadas no IML, mas tinham recebido o benefício. Na maioria das vezes, essas perícias tinham sido feitas em chácaras, residências dos médicos e em locais impróprios.
Ainda durante o trabalho investigativo ficou constatado que ato ilegal estava sendo feito por uma organização criminosa que atuava em todo o estado, composta por servidores públicos, advogados e pessoas, que tinham a missão de buscar supostas vítimas de trânsito, denominadas como despachantes.
Uma parte do bando foi presa durante a operação Asclépio, principalmente, os médicos legistas responsáveis pela falsificação dos laudos. Neste cerco policial, os detidos Iomar Ferreira Santos, por força de um mandado de prisão preventiva, e Hugo Djalma Costa Segundo, ficaram proibidos de exercer a função no IML. Também foram cumpridos três mandados de busca e apreensão em residências desses suspeitos.
Saiba mais
A hidra é um animal da mitologia grega com várias cabeças de serpente, sendo uma delas imortal, e corpo de dragão. Era conhecida como “Hidra de Lerna”. O seu sangue assim como o seu hálito era venenoso. Se suas cabeças fossem cortadas, elas renasciam. A hidra simboliza o nosso interior ruim, nossas paixões e defeitos, ambições e vícios, o que existe de ruim dentro do nosso mundo interior. Enquanto a hidra, que representa esse monstro interior, não for dominada, enquanto nossas vaidades, futilidades e ostentações não forem dominadas, as cabeças continuam crescendo cada vez mais.
Número
7
foi o número de imóveis vistoriados ontem durante a operação Hidra São Luís, sendo dois escritórios de advocacia e cinco residências de pessoas envolvidas no caso
Frase
Por meio desse material apreendido e no decorrer da investigação serão descobertos novos participantes nessa fraude”.
Delegado Roberto Wagner, superintendente da Seccor.

Fonte: oestadomaranhao/imirante.com.br

One comment on “Polícia Civil Fecha o Cerco aos Falsificadores do Seguro DPVAT

  • Vai chegar em Pedreiras com certeza aqui tá cheio de advogados que mostram um padrão de vida incompatível com a profissão, aí tem!!!!!

    Reply

Deixe uma resposta