Polícia Procura Bando que Explodiu Banco e Correios no Interior

Bradesco em Araguanã
A polícia deu início às investigações e tenta localizar os sete bandidos que explodiram a oitava agência bancária este ano no Maranhão. O alvo desta vez foi o Bradesco, na cidade de Araguanã, na madrugada de ontem. Também foi explodido, horas depois, os cofres da agência dos Correios em Maranhãozinho. A polícia acredita que existe a possibilidade de terem sido os mesmos quadrilheiros os autores das duas ações criminosas, já que as cidades ficam próximas. Dados do Sindicato dos Bancários revelam que, este mês, oito agências bancárias já foram explodidas e duas dos Correios assaltadas no Maranhão.
“Há possibilidade de os mesmos quadrilheiros terem assaltados as duas instituições financeiras, mas a polícia está investigando o caso. Vale ressaltar que as ocorrências envolvendo os Correios são de competência da Polícia Federal”, disse o delegado Luís Jorge Matos, do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif). O delegado disse ainda que os bandidos chegaram a Araguanã por volta das 2h30 em motocicletas.
Quatro deles ficaram de campana nas proximidades do destacamento da Polícia Militar, enquanto a outra parte se deslocou até o Bradesco. Inicialmente quebraram os cadeados da porta da frente, entraram, instalaram a dinamite e explodiram os caixas eletrônicos.
Antes da chegada da polícia, os assaltantes fugiram, segundo o delegado, em direção ao município de Pedro do Rosário, levando o dinheiro. A explosão provocou, também, a destruição da agência. Moradores agora terão de se deslocar à outras cidades vizinhas para efetuar os serviços bancários.
Mais explosão
Ainda na madrugada de segunda-feira, após cerca de 40 minutos do assalto ao Bradesco de Araguanã, bandidos explodiram o cofre dos Correios em Maranhãozinho. Eles arrombaram a porta da frente da empresa, foram até o local onde estava o cofre e o explodiram.
Há informações de que os quadrilheiros levaram todo o dinheiro do cofre e durante a fuga jogaram pedaços de pau pelas ruas da cidade, principalmente nas imediações do posto da Polícia Militar para dificultar a ação dos militares.
O bando fugiu rumo ao município de Governador Nunes Freire. O delegado Luis Jorge Matos explicou ainda que policiais da Superintendência de Investigações Criminais (Seic) como apoio da Polícia Militar, estão trabalhando nessa cidade realizando incursões e barreiras para tentar prender os criminosos. Até ontem a tarde não tinha registro de identificação ou prisão dos assaltantes.
Fique sabendo
No último dia 18, dois criminosos roubaram dinheiro dos Correios na cidade de Morros e pertences de funcionários e clientes. Na fuga, os assaltantes foram perseguidos pela polícia e durante a perseguição houve troca de tiros. Eles acabam atingidos e morreram. Parte do produto do roubo foi recuperada pelos policiais.
MAIS
Explosões de bancos este ano no Maranhão
Dia 5 de janeiro: Bradesco em Alto Alegre do Pindaré
Dia 6 de janeiro: Bradesco e Banco do Brasil em Igarapé Grande
Dia 8 de janeiro: Banco do Brasil em Bacuri
Dia 10 de janeiro: Bradesco em Maracaçumé
Dia 12 de janeiro: Banco do Brasil em Grajaú
Dia 18 de janeiro: Bradesco em Paulo Ramos
Dia 25 de janeiro: Bradesco em Araguanã
Suspeitos de assaltos são presos no interior
Os policiais militares prenderam ontem José Carlos Rocha Silva, o Zé Carlos, e José Henrique dos Reis Costa, na cidade de Santo Antônio dos Lopes, acusados de tentativa de assalto a agências financeiras, no interior do estado. Segundo a polícia, os detidos já têm passagem pela justiça pelos crimes de tráfico de entorpecentes e roubo a mão armada.
Ainda de acordo com a polícia, a prisão foi em cumprimento a mandado de prisão expedido pela Justiça da comarca de Joselândia. Os dois foram conduzidos para a delegacia da cidade onde foram ouvidos. Zé Carlos e José Henrique fazem parte de uma quadrilha que vem agindo no interior, principalmente nas cidades de Barra do Corda, Capinzal do Norte, Dom Pedro e cidades vizinhas.
Fazem parte desse bando e com mandado de prisão decretados Antônio Gomes da Silva, o Rocha; Leonardo Rocha da Silva, o Leo; Paula Kelmy. Mulher de Leo, e Marcelo Augusto de Sousa, o Marcelo do Loló. Ainda na tarde de ontem, a polícia fazia busca na cidade para prender esses foragidos.
Fonte:oestadomaranhao/imirante.com.br

Deixe uma resposta