Logo

Rio: Vale começa a pagar auxílio a vítimas de barragem

Tragédia na barragem do Córrego do Feijão ocorreu em 25 de janeiro Foto: Washington Alves / REUTERS

A Vale, dona da barragem de rejeito de minério que se rompeu em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, anunciou nesta segunda-feira (18) que começou a fazer os pagamentos emergenciais a vítimas da tragédia, previstos no acordo preliminar ajustado com os Ministérios Públicos Federal e Estadual, as Defensorias Públicas da União e do estado e as Advocacias do estado e da União.

As famílias cadastradas têm direito de receber, durante um ano, um salário mínimo por adulto (R$ 998), meio salário mínimo por adolescente (R$ 499) e o equivalente a um quarto de salário mínimo por criança (R$ 249,50), além de cesta básica de R$ 405.

Segunda a Vale, neste primeiro momento 800 moradores de Córrego do Feijão e Parque da Cachoeira, as regiões mais prejudicadas pela lama, vão receber o pagamento.

O pagamento emergencial para outras localidades de Brumadinho e até um quilômetro da calha do Rio Paraopeba, de Brumadinho à cidade de Pompeu, vai ser definido em audiência com a Justiça na próxima quinta-feira. O rompimento da barragem deixou 207 mortos e 101 desaparecidos.

O presidente afastado da Vale, Fabio Schvartsman, encaminhou ontem à CPI de Brumadinho um atestado médico e um documento em que pede à presidente da comissão, senadora Rose de Freitas (Pode-ES), o adiamento de seu depoimento previsto para a próxima quinta-feira.

A convocação do executivo foi aprovada na última quarta-feira na comissão que apurar o rompimento da barragem da Vale. A CPI volta a se reunir hoje e deve analisar o pedido de Schvartsman.

Também nesta segunda-feira, a Vale assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com a Prefeitura de Pará de Minas no qual de responsabiliza pela realização de obras que garantam o abastecimento de água do município.

Em nota, a empresa informa que serão feitas perfurações de novos poços artesianos bem como manutenção dos já existentes, além de nova captação no córrego dos Moreira, para ser interligada na tubulação já existente do Rio Paraopeba. Segundo a Vale, o prazo para a conclusão dos poços e da nova captação do córrego é junho deste ano.

O Rio Paraopeba, principal fonte de captação de água de Pará de Minas, foi atingido pela lama decorrente do rompimento da Barragem 1 da Mina Córrego do Feijão, no último dia 25 de janeiro.

De acordo com o prefeito Elias Diniz (PSD), a Vale aceitou os termos propostos pelo município e já iniciou ontem os trabalhos previstos no TAC, “visando solucionar o problema de abastecimento de água do município”.

Fonte: oglobo.globo.com

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

  • siga-nos no facebook

  • Prefeitura de Lima Campos – Clique no banner e visite nossa página

  • Pedreiras Grand’ Hotel – Para pessoas que buscam tranquilidade, conforto, bons serviços e clima agradável

  • Clique no flyer e acesse o site da FAESF

  • Clínica CardioMais – Excelência em Tudo/Rua Maneco Rêgo, 854 – Pedreiras/(99)99182-4989

  • Connect Pedreiras

  • Clique na logo e visite nossa página

  • Venha nos visitar!

  • Vitorino Net

  • LOJA DOIS PAPELARIA O MAIOR MIX DE PAPELARIA DE PEDREIRAS – AV. RIO BRANCO – CENTRO

  • Telefones Úteis

    WhatsApp da PM (99) 8156-5426 Tenente do Dia (99) 98174-3547 Sargento do Dia (99) 98140-4154
  • downloadfilmterbaru.xyz nomortogel.xyz malayporntube.xyz