Logo

Pedreiras: Júri condena homem a 19 anos de prisão por matar companheira a golpes de faca

Momento do depoimento do réu Antônio José, no salão do júri, em Pedreiras/Foto: Sandro Vagner

Durante seu depoimento, Antônio José da Silva contou em detalhes como teria cometido o crime. Segundo ele, o casal esteve no Festejo de Santo Antônio, em Trizidela do Vale, e por volta das 22h, deixou o local sem ingerir bebida alcoólica, e foram direto para o bar do Edésio, em Pedreiras. Segundo ele, tomaram duas cervejas, sendo que o mesmo misturou a bebida com conhaque. Antônio afirmou à juíza Larissa Tupinambá, que os dois estavam bem e não tiveram nenhuma discussão. Saíram para uma seresta na Rua da Estrela, e depois foram para o Clube do Chacal, onde, segundo o acusado, ficaram até às 2h da madrugada, até esse horário, já teriam ingerido oito (8) cervejas.

Motivo do crime

Antônio José, após ouvir a sentença/Foto: Sandro Vagner

Antônio José disse que ao chegar em casa com Aidinê Ferreira, a mesma teria dito que iria para casa, isso, por volta das  02:40h da madrugada do dia 05 de junho do ano passado, uma discussão foi iniciada por que ele queria que ela continuasse na casa dele. O acusado lembrou que durante a tentativa de Aidinê deixar a casa, ele ficou o tempo todo tentando impedi-la, momento, que segundo Antônio José, Aidinê teria ido até a cozinha e voltou com uma faca (peixeira) o ameaçando, de uma certa distância, mas o mesmo afirmou que teria tomado a arma das mãos da vítima, por duas vezes, e na terceira tentativa, ela o golpeou no pescoço. Nesse momento o acusado teria entrado em contradição, quando, em seu depoimento na delegacia, segundo os autos do processo, teria dito que conseguiu tomar a faca das mãos de Aidinê, e começou a golpeá-la, conforme relatou a juíza Larissa Tupinambá. Antônio José voltou a dizer que sua companheira o teria ferido com a peixeira, no lado direito do pescoço, e, após uma luta corporal, ele assumiu que teria aplicado vários golpes com a peixeira em Aidinê, que causou a morte da vítima.

Foto: Sandro Vagner

Tentativa de suicídio

O senhor Antônio José, após mandar uma parente chamar a polícia, para se entregar, ainda tentou tirar a própria vida, segundo ele usando uma faca de serra, que estava sobre uma mesa, ferindo o peito esquerdo, onde foi contido por um policial militar.

Aidinê Ferreira da Conceição Barbosa, foi assassinada com 10 facadas, nove no pescoço e uma no tórax. O crime aconteceu no dia 05 de junho de 2016, na rua Raimundo Rodrigues, bairro do Engenho, em Pedreiras.

Drª Larissa Tupinambá, durante a leitura da sentença do júri/Foto: Sandro Vagner

O júri que condenou Antônio José da Silva, a 19 anos de prisão em regime fechado, foi presidido pela juíza Larissa Tupinambá. O ministério público foi representado pelo promotor de justiça Xilon de Souza Júnior. Na defesa do réu, atuou o Dr. José Walterbi Nunes Silva, assessorado pelo advogado Alisson Araújo.

Veja o momento do anúncio da sentença pela juíza Larissa Tupinambá.

O advogado do sentenciado, José Walterbi Nunes Silva, disse que vai recorrer da decisão.

Advogado Walterbi Silva/Foto: Sandro Vagner

 

Juíza Larissa Rodrigues Tupinambá Castro/Foto: Sandro Vagner

A juíza Larissa Tupinambá falou sobre a sentença.

 

Foto: Sandro Vagner

Antônio José da Silva, após o resultado do júri, foi levado de volta ao presídio de Pedreiras, na Barriguda do In Sono.

1 Comentário

  1. Anônimo disse:

    Ele foi condenado a 19 anos de prisão e a mulher que foi condenada pelo resto da vida.foi pouco ainda valeu Drake. Lá risca.

Deixe o seu comentário!

  • siga-nos no facebook

  • Clínica CardioMais – Excelência em Tudo/Rua Maneco Rêgo, 854 – Pedreiras/(99)99182-4989

  • Vitorino Net

  • Clique na logo e visite nossa página

  • LOJA DOIS PAPELARIA O MAIOR MIX DE PAPELARIA DE PEDREIRAS – AV. RIO BRANCO – CENTRO

  • Connect Pedreiras

  • Venha nos visitar!

  • Prefeitura de Lima Campos – Clique no banner e visite nossa página

  • Pedreiras Grand’ Hotel – Para pessoas que buscam tranquilidade, conforto, bons serviços e clima agradável

  • Telefones Úteis

    WhatsApp da PM (99) 8156-5426 Tenente do Dia (99) 98174-3547 Sargento do Dia (99) 98140-4154
  • downloadfilmterbaru.xyz nomortogel.xyz malayporntube.xyz