Pedreiras: Cadetes do Samba. Mais de meio século na avenida

Cadetes do Samba (ontem e hoje)/Foto: Sandro Vagner

Fundado em 1953, o Bloco Cadetes do Samba, que tem como referência os arrumadores de Pedreiras, é um dos que sobrevivem os altos e baixos do Carnaval pedreirense. Mesmo enfrentando algumas dificuldades, seus componentes mostram a felicidade de irem às ruas e fazem questão de mostrar como é importante manter viva uma tradição.

Cadetes do Samba/Foto: Sandro Vagner

São 64 (sessenta e quatro anos) alegrando e descontraindo um povo que ainda tem muito que aprender a valorizar as raízes. Muitos dos integrantes fazem parte dessa história, de uma tradição que passa de pai pra filho. Os Cadetes do Samba,  trás no tempo a simplicidade de suas passistas, o soar dos grandes tambores e suas marcações tradicionais.

Foto: Sandro Vagner

Sua porta-bandeira, que se orgulha de tremular o estandarte azul e branco com imagem de um seus fundadores, o inesquecível Frazão, é uma das personagem dessa demonstração popular.

Baianas/Foto: Sandro Vagner

As baianas são exemplos de amor eterno, que mantém o ritmo e não deixa o samba morrer. Cadetes do Samba é uma escola de futuros ritmistas que se sentem satisfeitos em poder contribuir com os mais experientes a vontade de não ver o Bloco parar.

Fotos: Sandro Vagner

 

Fotos: Sandro Vagner

Nesta terça-feira de Carnaval, quem viu os Cadetes do Samba passar na avenida, pode lembrar dos bons tempos que já viveu o Carnaval pedreirense, mas nunca é tarde para resgatá-lo. E manter uma tradição é dever de um povo que preza por sua história.

Fotos: Sandro Vagner

Cadetes do Samba. Que venham mais outros 64 anos de muita tradição!

Deixe uma resposta