Revelando os Bastidores da Política de Pedreiras – Por Sandro Vagner

Visualizando as situações de encontros que são compostos por políticos, representantes de classe, pré-candidatos e outras categorias nos meios sociais em Pedreiras, podemos afirmar, com toda certeza, que este ano a incerteza do certo poderá ser mais complicada do que já se imaginava. Já iniciei complicando mesmo, mas, vou explicar; as últimas aparições de pretensos pré-candidatos a todo instante em diversos setores da sociedade pedreirense, pode trazer ao eleitor um certo modo de desconfiança, mas ao mesmo tempo, dependendo de quem é visto em meio aos bastidores desse momento democrático, vale ressaltar a importância que cada eleitor terá que pensar, e sério, para não cometer outro erro, e depois sair reclamando do próprio veneno. 
Cada dia que passa vai ficando mais forte a arte de politizar (fazer alguém ou a si mesmo), capaz de compreender a importância do pensamento e da ação política; dar ou adquirir consciência dos deveres e direitos do cidadão, ou dar caráter ou sabor político (Dicionário Aurélio). A imagem dessas conotações pode refletir para o bem ou para o mal, pois o mau político sempre mal intencionado acaba destruindo o sonho de seus munícipes, e fazendo com que eles desacreditem de vez em pensar num nome certo que possa lhe representar por quatro ou seis anos, dependendo ainda das votações que deverão acontecer este ano no congresso sobre o fim ou não da reeleição, mas isso é uma outra história.
Bruno Curvina – Marcílio Ximenes – Dr. Walber – Jacinto e Benselmo Braga
Foto: Reprodução
Na penúltima postagem sobre os bastidores políticos de Pedreiras, ficou bem claro que muita coisa ainda poderia acontecer, e no tempo da busca para pré-candidatos a prefeito de nosso município, alguns nomes despontaram, inclusive com confirmação de ser o titular do cargo, e também foi noticiado que durante esse processo, aliados foram se desconectando do grupo que parecia sem a voltagem total, daí, vem aquele velho ditado popular: “Se não quer tem quem queira”, e foi exatamente o que aconteceu com o gerente da Mearim Motos Honda, Marcílio Ximenes, o desfiliado do solidariedade, hoje sem partido, começou a receber convites para reuniões e até mesmo para outra filiação em outros partidos, como por exemplo, o PDT, mas nada confirmado, pelo menos foi o que confidenciaram ao Blog, integrantes do grupo. Mas, como o próprio PDT poderia ter Marcílio Ximenes, se o partido já anunciou que tem seu próprio pré-candidato, nesse caso será o Dr. Walber Rodrigues da Cruz? Vamos agora destrinchar todo esse entendimento pouco esclarecido. O Blog conversou na noite dessa terça-feira (02), com o próprio médico que já havia anunciado que não iria colocar o nome dele como pré-candidato, mas diante as explicações, que cabe somente ao próprio levar ao conhecimento do público, disse que essa decisão foi em conjunto com todos que compõem o grupo do PDT, quanto ao convite a Marcílio Ximenes, foi apenas o início de uma nova conjuntura que possa de vez tentar pelo menos amenizar a situação que Pedreiras passou e está passando. Resposta do gerente da Mearim, talvez não demore, e possa chegar com outros reforços; é ai, que começa a criação de uma nova estratégia, que eu diria um dia ter testemunhado a mesma condução para mudar os rumos políticos de Pedreiras, que deu certo entre aspas, mas nada como tentar com outros nomes e pensamentos, desta vez iguais, ou pelo menos democráticos.
Antônio de França – Marcílio Ximenes e Francisco Flávio “cacimbão”
Foto: Katiane Leite 
Como a bola da vez é Marcílio Ximenes, e a cotação parece tão alta como o dólar, outros investidores também já estão dispostos a sentar e desenhar o início de um novo traço que possa futuramente virar uma linha reta na direção de dias melhores para Pedreiras. Se o PDT ficou interessado no ex-Solidariedade, o PTB de Antônio de França também se interessou em conversar com Marcílio, e pelas fotos e os sorrisos as coisas foram de bem a melhor. Você pode está perguntando: mas Antônio França disse uma vez que não abriria mão para ninguém, e ele seria o pré-candidato do seu grupo? Isso mesmo, ele não abriu mão desse projeto. Aí, é que entra o quarto pré-candidato, ou a criação de mais um grande grupo com novas intenções para o município de Pedreiras.
Não esqueçam que no parágrafo anterior eu disse: quarto pré-candidato. Pois bem, vamos as explicações que deverão deixar a cabeça dos pensadores políticos um pouco conturbada. Para facilitar o entendimento até mesmo do coitado do eleitor, que é ele que leva a última fatia do bolo, o caso é o seguinte: Antônio de França, Dr. Walber e Marcílio Ximenes são pré-candidatos, mesmo conversando entre si, mas buscando fechar com um quarto nome, esse conjunto da obra política, surgiu o ex-prefeito Dr. Lenoílson Passos para completar o quarteto de pré-candidatos a prefeito de Pedreiras, mesmo impossibilitado de concorrer essas eleições, poderá ser o próprio, caso resolva a situação eleitoral, ou indicará seu sucessor pré-candidato, que poderia ser Ivaldo Lima ou Valdirene Silva. Assim estaria definido os quatro pré-candidato em um só grupo.
Quem será o pré-candidato?
Como Marcílio já conversou com dois colegas pré-candidatos, a conversa futura será com o médico Lenoílson Passos, que irá ouvir a proposta do gerente, pra depois todos se reunirem e armar as estratégias políticas robusta que funcionariam da seguinte forma: todos são pré-candidatos ao mesmo tempo, porém, de acordo com a caminhada de cada um, os dois primeiros bem mais cotados, isso com aprovação da população e uma futura pesquisa, seriam os pré-candidatos a prefeito e vice. E ao término do processo os dois que não obtiveram o índice para os cargos, seriam alicerce de sustentação para uma campanha envolvendo todos os partidos e os grupos em prol de uma só candidatura.
Batendo o Martelo
Cartilha na ponta da língua, o que resta agora é a união, ou reunião, dos quatro pré-candidatos que deverá acontecer nos próximos dias, onde, com certeza, as farpas, se elas ainda existirem. serem colocadas de lado e a união a substituirá para o bem de todos, assim pensam.
E o PT?
Rogério já anunciou nos quatro cantos da cidade que também é pré-candidato pelo Partido dos Trabalhadores, mas como fiel acompanhante do ex-prefeito Lenoílson Passos, levaria essa conversa à frente, ou se renderá ao seu ex-patrão? 
Nada como um dia atrás do outro e uma noite bem no meio, para esfriar as cabeças e não voltarem a construir munições para armar os futuros adversários.
Estamos de Olho em Tudo. “Quem viver, verá”! 

14 comments on “Revelando os Bastidores da Política de Pedreiras – Por Sandro Vagner

Deixe uma resposta