Rio: PF faz busca e apreensão em sede estadual do PSL para investigar candidaturas laranja

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, está na berlinda sob suspeita de ter participado do esquema de candidaturas laranja investigado pela PF; agentes fizeram busca na sede do PSL em Minas Foto: Jorge William / Agência O Globo

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta segunda-feira a Operação “Sufrágio Ostentação” para investigar a suspeita de que o PSL em Minas Gerais tenha utilizado candidaturas laranja para desviar recursos direcionados a campanhas eleitorais femininas nas eleições de outubro do ano passado. Sete mandados de busca e apreensão foram cumpridos, um deles na sede do partido do presidente Jair Bolsonaro em Belo Horizonte.

A pedido da 26ª Zona Eleitoral de BH, a ação encampou ainda endereços localizados nos municípios de Contagem, Coronel Fabriciano, Ipatinga e Lagoa Santa. Também foram apreendidos documentos relativos à produção de material gráfico de campanhas eleitorais.

As denúncias sobre candidaturas laranjas em MG envolvem o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, presidente do partido no estado até 2018. Ele é investigado pelo Ministério Público em Minas Gerais e pela PF por ter supostamente ter patrocinado com dinheiro dos fundos partidário e eleitoral as candidaturas de fachada. Álvaro Antônio está na corda bamba desde que veio à tona, em fevereiro, a suspeita de participação de seus assessores no esquema de desvio de recursos.

Em uma audiência do Senado no início do mês, o ministro garantiu ‘sempre ter agido dentro da legislação’ .

Fonte: oglobo.globo.com

Deixe uma resposta